Porto Velho (RO) segunda-feira, 6 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

IDARON: A devolução das embalagens vazias de agrotóxicos


A destinação final de embalagens vazias de agrotóxicos sempre foi um grande problema para os fabricantes, comerciantes, agricultores, poder público e, principalmente, a população, pelas agressões causadas ao meio ambiente. O simples descarte em lixões e aterros sanitários era ameaça constante de contaminação do lençol freático e latente perigo a uma vida saudável. O problema começou a ser resolvido com o advento da Lei Federal Nº. 9.974, de 06 de junho de 2000 e Lei Estadual 1.017, de 20 de novembro de 2001. Estes dispositivos legais passaram a disciplinar o tratamento a ser aplicado às embalagens vazias, distribuindo responsabilidades entre fabricante, agricultor, revendedor e poder público.

Segundo Augusto Fernandes Neto, gerente da Vigilância Vegetal da Agência Idaron, “todos agora são responsáveis por dar uma destinação adequada ao incômodo resíduo resultante dos tratamentos aplicados à agricultura e pecuária”. Os diversos procedimentos para devolução das embalagens estão minuciosamente explicados em folder produzido pela agência e colocado à disposição do homem do campo nas ULSAV’s, em todos os municípios do Estado de Rondônia. O informativo contou com a parceria do inpev – Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias.

A atenção da Idaron ao problema - Lorival Ribeiro de Amorim, presidente da Agência Idaron, sempre se preocupou com a destinação deste tipo de lixo que, obedecidas às devidas recomendações, acaba deixando de ser lixo. Ao assumir a direção do órgão em março de 2007, tratou da imediata elaboração do projeto de lei que resultou na Lei Estadual 1.841, de 28 de dezembro de 2007. Este instrumento complementa e regulamenta os novos dispositivos quanto à entrega e recolhimento de embalagens vazias. Houve então a produção do já mencionado folder explicativo. “Tivemos o apoio do governador Ivo Cassol, sempre atento aos problemas vividos pelos agropecuaristas e também contamos com a importante parceria do inpev. Desta forma produzimos milhares de folhetos que esgotam o assunto sobre tipos de embalagens, aquelas que são laváveis ou não, como prepará-las, como fazer a tríplice lavagem e, por que lavar e devolver. Também está inserida no panfleto a explicação de quando e onde fazer a devolução de forma correta”, explica  Lorival Amorim.
 
Onde devolver as embalagens - Atualmente em Rondônia, 11 postos de recolhimento de embalagens vazias estão em funcionamento nos municípios de Ouro Preto D’Oeste, Jaru, Vilhena, Ji-Paraná, Espigão do Oeste, Pimenta Bueno, Rolim de Moura, Nova Brasilândia, Ariquemes, Machadinho do Oeste e Porto Velho. O posto da capital está localizado na BR-364, km 13, sentido Porto Velho – Cuiabá, em frente à Agrovila, antes da Polícia Rodoviária Federal. O estado conta ainda com uma central de recolhimento localizada no município de Cacoal.

Fonte: Decom

Mais Sobre Meio Ambiente

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Acordo de R$ 2,7 milhões na Justiça do Trabalho viabilizará projetos sustentáveis em Presidente Médici/RO

Um acordo no valor de R$ 2,7 milhões homologado pela Justiça do Trabalho em Ji-Paraná/RO beneficiará projetos sustentáveis que visam o tratamento e re

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

Rio Madeira ultrapassa os 15 metros, dois a menos que em 2019, afirma Defesa Civil

O rio Madeira atingiu na segunda-feira (9) a cota de 15,24 metros, um pouco acima da média (15 metros), mas longe de uma enchente como a registrada em

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

Prefeitura de Porto Velho alinha medidas para a realização do Amazônia + 21

O prefeito Hildon Chaves se reuniu no Prédio do Relógio (sede do poder executivo) na manhã desta segunda-feira (09), acompanhado do secretário adjunto

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Policiais Militares do Batalhão Ambiental participam de oficina sobre Crimes Ambientais de Menor Potencial Ofensivo

Sessenta Policiais Militares do Batalhão de Polícia Ambiental, de todo o Estado, participaram na manhã desta sexta-feira (28/2) da Oficina sobre