Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Clima de deserto em Rondônia; Cacoal tem 15% de umidade


 
A previsão para o final de semana é de muito calor, com possíveis novas quebras de recorde em todo o Estado, principalmente no domingo.

Daniel Panobianco – A forte massa de ar seco e quente que há mais de dois meses vem mantendo o tempo seco e quente sobre grande parte do Brasil ganha força e produz novos recordes de temperatura máxima e baixa umidade relativa do ar em Rondônia.

Nesta quarta-feira, a umidade mínima bateu recorde do ano em Cacoal, centro-sul do Estado. De acordo com medições da estação automática do INMET (Instituto Nacional de Meteorologia), entre 13 e 15 horas (local), o valor foi de apenas 15%. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), valores de umidade entre 12% e 20% são considerados como Estado de Alerta por oferecer riscos à saúde humana. Na mesma estação, a temperatura máxima foi de 37,4°C. A maior do ano é de 37,5°C registrada nos dias 5 e 19 deste mês.

Em Ariquemes, a umidade nesta quarta-feira se igualou ao menor índice registrado no dia 15 de agosto, com apenas 20% na estação automática do INMET, o que também deixa a cidade em Estado de Alerta. A temperatura máxima quebrou o recorde anual registrado ontem de 37,6°C. Hoje, a máxima em Ariquemes chegou a 37,9°C.

Em Ji-Paraná, também houve recorde de baixa umidade. O menor valor do ano registrado no dia 15, com apenas 18% foi superado com a nova marca de apenas 16% de umidade na atmosfera na estação do SIVAM (Sistema de Vigilância da Amazônia) e no Centro da cidade. A temperatura máxima também é a maior do ano em ambas as estações, com 38,5°C quebrando o recorde de 38,2°C registrados no dia 11 deste mês.

Em Porto Velho, a estação automática do INMET, na Zona Sul, registrou umidade mínima de 27%, ficando acima do recorde anual de 21% observado no dia 25 de julho. A temperatura máxima atingiu 36,4°C, também abaixo do recorde de 2008 de 37,0°C registrado no dia 16 deste mês. No Aeroporto Internacional Governador Jorge Teixeira e Oliveira, a umidade mínima chegou a 32% e a temperatura máxima a 36,0°C, sem quebra de recorde de ambas as variáveis.

Em Vilhena, dados de METAR do aeroporto local indicaram novamente umidade mínima de 26%, estando acima do recorde de 20% nos dias 25 e 26 de julho. Já a temperatura máxima atingiu novamente os 34,0°C, a mesma marca registrada no dia 11 deste mês, como a de maior temperatura do ano na estação.

No centro do Estado, a estação do CTENERG (Fundo Setorial de Energia) registrou umidade mínima de 19% em São Miguel do Guaporé, vencendo o recorde de 20% observado no dia 15 deste mês e máxima de 37,5°C, também quebrando o recorde do dia 11 de agosto que era de 37,0°C.

A previsão de diversos institutos assinala que o calor e o ar seco não irão dar trégua tão logo de Rondônia. O CPTEC/INPE (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos) do (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) prevê para domingo as maiores máximas do ano, com até 39°C para as regiões de Ariquemes, Ji-Paraná e Cacoal, 36°C no Cone Sul e 37°C em Porto Velho. Os valores de umidade expostos pelo modelo MBAR do INMET projetam valores de umidade muito críticos para as regiões de Vilhena, Pimenta Bueno e Cacoal no fim de semana, com marcas inferiores a 12%, o que já caracteriza Estado de Emergência, assim estabelecido pela OMS.

Dados: SIVEM – REDEMET – CTENERG - INMET – SEDAM – CPTEC/INPE
(Fonte: De olho no tempo)

 

Mais Sobre Meio Ambiente

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/RO participam da 4º etapa de implantação do Programa ECOS de Sustentabilidade

Colaboradores do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IFPE, participaram no auditório da Federação durante dois dias, da 4° etapa da implantação do programa

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

Barragens de minérios: Onde estão as outras com alto potencial de estrago ou alto risco

O Brasil tem 790 barragens de rejeitos de minérios, e mais de 300 delas não foram classificadas em relação ao seu risco de rompimento e ao potencial d

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Porto Velho: Prefeitura destrava recurso de compensação social para Aterro Sanitário

Os R$ 4 milhões também servirão para elaborar o Plano Municipal de Saneamento Básico e o Plano de Gerenciamento de Resíduos SólidosMais uma vitória im

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Brumadinho: Qualidade da água do rio Paraopeba é considerada ruim. Veja as imagens

Ontem (31/01), a Fundação SOS Mata Atlântica deu início à Expedição Paraopeba, que irá percorrer 356 km deste rio, de Brumadinho à Hidroelétrica Retir