Porto Velho (RO) quinta-feira, 20 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Meio Ambiente

Após 35 anos, onda de frio deve ultrapassar linha do Equador


Daniel Panobianco – A próxima semana será de mudanças bruscas nas condições atmosféricas em boa parte do Brasil. Uma intensa onda frontal – como há muito tempo não se verificava – deverá atingir com força toda a Região Sul e grande parte do Sudeste, Centro-Oeste e Norte.

O ar seco que determinou várias semanas de céu azul e baixos valores de umidade relativa do ar já perdeu força e agora, o impulso do ar polar, de origem continental ditará as condições do tempo nestas regiões na próxima semana.

O valor em pressão atmosférica da onda de frontal é muito expressivo e até a próxima quinta-feira (15) deverá atingir no centro da Argentina, 1042 hPa (hectopascais), que é a unidade de medida da pressão atmosférica.

O ar polar será mais intenso no Centro-Oeste e em parte da Amazônia do que no Sudeste do Brasil, justamente pela sua continentalidade. A previsão de temperaturas mínimas para parte de Mato Grosso e Rondônia é de apenas 5°C, algo não registrado há mais de 3 décadas.

Os modelos de previsão vão além do surreal. A potente onda de frio avançará Amazônia adentro atingindo também o Acre, Amazonas e até o sul de Roraima. A última onda de frio que ultrapassou a linha do Equador foi a de 19 de julho de 1975, onde dados sinóticos da época comprovaram tal intensidade do ar gelado.

Em áreas de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e São Paulo, as temperaturas mínimas deverão oscilar entre 0°C e 4°C. Já no Sul como um todo, as mínimas serão negativas.

Como a frente fria vem acoplada a um ciclone extratropical no oceano, muito próximo ao continente é muito grande a probabilidade de ocorrência de neve acumulativa nas áreas serranas entre o norte gaúcho e o sul paranaense. Nas áreas de serra de Santa Catarina, os modelos globais projetam temperatura mínima de até -6°C e máxima de apenas 2°C. A sensação térmica, devido aos ventos fortes que soprarão do quadrante sudoeste poderá ultrapassar os -30°C.

Dados: Wyoming – Weather Underground
(Fonte: De olho no tempo)

Mais Sobre Meio Ambiente

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

SP corre risco de enfrentar crise hídrica mais grave que a de 2014

O Sistema Cantareira, que abastece parte da capital paulista e da Região Metropolitana, estava com quase 60% da capacidade um ano antes da crise de 20

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Novo marco legal do saneamento gera polêmica no setor

Agentes reguladores estão avaliando a medida provisória

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Parque Ecológico Municipal recebe plantio de Ipê e Flamboyant

Um grupo de 30 crianças da Fundação JiCred plantou mudas de ipê e flamboyant no Parque Ecológico Municipal. A ação foi realizada pelo Sistema Cooperat