Porto Velho (RO) segunda-feira, 16 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Lente Crítica

As obras em Rondônia: erros, corrupção e picuinhas


 
Quem roda o Brasil acaba por comparar. De Caruauru-PE vem a notícia da duplicação da Rodovia do Jeans com 5 viadutos. De São Paulo as obras da Rodovia dos Tamoios com vários túneis. Minas Gerais tem obras por todo estado assim como o Rio e o Paraná que se voltam cada vez mais para as soluções ambientais. Até o Amazonas com a ponte em Manaus. Do Acre é melhor mesmo é não falar muito para não ferir nossos brios e não aumentar a nossa santa inveja mas, a última As obras em Rondônia: erros, corrupção e picuinhas - Gente de Opiniãoe cruel notícia foi dada pelo Senador Viana: a ponte sobre o Rio Madeira – em Rondônia – vai ser licitada. E Viana cala a boca da nossa bancada ao citar que tem “compromissos com o povo da Ponta do Abunã” que é parte do território de Rondônia.

De Rondônia o que sabemos é que nunca tivemos tantas verbas, mas quanto às obras públicas... os entraves estão de ponta a ponta.

Atrasos em obras públicas existem em qualquer lugar, mas ao fazermos nossa lista vemos que o saldo em Rondônia é mínimo e que, salvo algum lapso de memória, as exceções são as obras de duplicação da BR em Porto Velho – até hoje enroscada com os viadutos – e a ponte sobre o Rio Machado em Ji-Paraná.

O que preocupa é que o período das vacas gordas, com dinheiro chegando a rodo, como resultado da construção das usinas se aproxima do final já que boa parte das verbas para compensações ambientais já foi paga, mas os problemas que existiam, ou não foram solucionados ou, em alguns casos, até foram de forma natural, agravados.

E quais as razões para estarmos nesse estágio? As razões são várias, mas três saltam aos olhos: erro de projetos, corrupção e picuinhas políticas.

Para ficarmos apenas nos exemplos, erros de projetos travam a obra dos viadutos e de saneamento da capital. O superfaturamento travou o projeto das pontes da Balsa e a binacional em Guajará Mirim. E as picuinhas políticas atrasaram a obra da rodovia 429 que integraria a cidade de Costa Marques, além do projeto de água tratada para Porto Velho. Mas quem quiser se dar ao trabalho de analisar uma a uma, por certo encontrará pelo menos uma das causas citadas, quando não, duas ou as três.

Aproxima-se a nova eleição para escolhermos os novos prefeitos. É absolutamente necessário conhecer e pensar no que ocorre hoje e traçar qual deve ser o perfil dos novos prefeitos.

Angustia-me ver a profusão de nomes lançados a esmo, sem qualquer critério, nomes sem compromisso com a população e que já pontuam nas pesquisas de araque, as velhas, fajutas e manjadas missas encomendadas.

Não temos o direito de errar. O bom ou o mau prefeito ficará 4 longos anos no cargo.

Acorda Rondônia, bom dia

Gente de Opinião

Fonte: Léo Ladeia - leoladeia@hotmail.com
Gentedeopinião / AMAZÔNIAS / RondôniaINCA / OpiniaoTV / Eventos
Energia & Meio Ambiente
/ YouTube / Turismo / Imagens da História

Mais Sobre Lente Crítica