Porto Velho (RO) quinta-feira, 15 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

João Paulo

Sobre o direito de resposta concedido a Expedito Jr. ontem no debate da Bandeirantes/Faculdade Sapiens


Sobre o direito de resposta concedido a Expedito Jr. ontem no debate da Bandeirantes/Faculdade Sapiens - Gente de Opinião

Ontem no debate Expedito Jr. (PSDB) teve garantido direito de resposta, depois que o Coronel Marcos Rocha (PSL) afirmou que Expedito teve o mandato de deputado federal cassado nos anos 1980. UMA ABSOLUTA INVERDADE.

O caso me chamou a atenção porque há alguns meses eu liguei para o próprio Expedito por intermédio de meu querido "tio" Maurílio Vasconcelos, pois precisava confirmar corretamente o que houve naquele pleito, já que em minha pesquisa de doutoramento há uma nota de rodapé explicativa sobre o fato.

No ano de 1986, Expedito Jr., filiado ao PMDB, foi eleito o deputado federal mais novo do Brasil, então com 23 anos de idade. Na ocasião, como sabemos, não havia urna eletrônica e o voto era depositado em cédulas eleitorais. Muitos votos dados a Expedito foram assinalados com o nome "Júnior". Ocorre que havia um outro candidato chamado Júnior, e posteriormente, no decorrer do mandato, a Justiça Eleitoral entendeu que aqueles votos assinalados como "Júnior" deveriam ser considerados válidos para o tal candidato. Conforme me disse ontem no debate o engenheiro Marcos Pires, esse candidato de nome Júnior tinha como domicílio eleitoral a cidade de Cacoal. A questão representou uma grande injustiça contra Expedito à época, pois além de Expedito ser conhecido por milhares de eleitores como "Júnior", boa parte desses votos vinham de seu reduto eleitoral.

Com a anulação desses escrutínios, Expedito Jr. foi para a primeira suplência, mas retornou à Câmara dos Deputados na mesma legislatura quando o saudoso deputado federal Chagas Neto foi nomeado Secretário de Obras do governo Jerônimo Santana.

Essa é a verdade sobre o ocorrido com o mandato de Expedito Jr. na legislatura constituinte de 1987-1991.

*João Paulo Viana é professor de Ciência Política da Universidade Federal de Rondônia

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre João Paulo

Robert Michels, os partidos e as eleições 2018 em Rondônia

Robert Michels, os partidos e as eleições 2018 em Rondônia

Nas eleições de 2014 ao governo rondoniense, o então governador e candidato à reeleição, Confúcio Moura (PMDB) venceu, por uma pequena margem de votos

MÍDIA NACIONAL: Legislativo, Executivo e o retorno da instabilidade política em Rondônia

MÍDIA NACIONAL: Legislativo, Executivo e o retorno da instabilidade política em Rondônia

ESTADÃO - A Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia (ALE-RO) vivenciou nos últimos quinze anos os episódios mais turbulentos de sua jovem históri

Das improváveis e possíveis alianças na eleição rondoniense em 2018

Das improváveis e possíveis alianças na eleição rondoniense em 2018

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); Partindo de uma situação na qual Daniel Pereira (PSB) assumiria o governo com a desincompatibilizaç