Porto Velho (RO) quarta-feira, 18 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Intereclesial

12º INTERECLESIAL: Assessores destacam gritos que vêm da Amazônia


 
Os três mil participantes do 12º Encontro Intereclesial das CEBs ouviram na manhã desta quinta-feira, 23, uma análise de conjuntura abordando, sob o ponto de vista político, econômico e social, os “gritos que vêm da Amazônia”. A análise foi feita pelo sociólogo, Pedro Ribeiro; a biblista, Ir. Julieta Amaral e o teólogo, Leonardo Boff, no ginásio do SESI, em Porto Velho.

Segundo Boff, o desenvolvimento que se quer para a Amazônia é destrutivo e é preciso cuidar da terra, do contrário, não haverá mais vida no planeta. “Precisamos de uma terra inteira e mais 40% para atender à demanda humana”, disse. “A Teologia da Libertação nasceu escutando o grito dos pobres, dos negros, dos afrodescententes. Agora precisa escutar o grito das águas, da floresta. Se a marca da teologia da libertação é opção pelos pobres contra a pobreza, dentro desta opção, temos que colocar o maior dos pobres, que é nossa mãe terra”, acrescentou o teólogo.

Já a religiosa, irmã Julieta, destacou o grito das mulheres da Amazônia. De acordo com a religiosa, o grito das mulheres vem da violência sexual de que são vítimas, do tráfico de meninas e de mulheres, do serviço das mulheres como prostitutas em canteiros de obras, da gravidez precoce. “A teologia da libertação nos ajudou a descobrir a presença não só dos oprimidos, mas também das oprimidas”, disse.

Irmã Julieta destacou, ainda, o papel das mulheres nas CEBs. “As CEBs são o lugar das novas relações que não são mais de poder, mas de serviço”, afirmou. “Nas CEBs, quando elegemos delegados e assessores, esquecemos das mulheres”, disse irmã Julieta, referindo-se ao número menor de mulheres no grupo de assessores que acompanham o Intereclesial.

Missões

Tão logo terminou a análise de conjuntura, os participantes do Intereclesial partiram para as missões, que consistem em visitas a famílias de 11 bairros das cidades, além de grupos específicos como hospitais, indígenas, extrativistas, ocupações, afrodescendentes, casas de recuperação de dependentes químicos.

Os trabalhos de hoje se encerram com uma noite cultural organizada pelas paróquias onde estão hospedados os participantes do encontro. 

Fonte: Ascom/Intereclesial

Mais Sobre Intereclesial

Tudo nas mãos da Trindade: Celebração de encerramento lota ginásio do Moringão

Tudo nas mãos da Trindade: Celebração de encerramento lota ginásio do Moringão

Por Ana Paula Ramos Carnahiba “Conseguimos trabalhar com tranquilidade porque vocês fizeram”, disse o arcebispo de Londrina, dom Geremias Steinmetz, à

14º Intereclesial: Irmãos indígenas e suas lutas, que são nossas

Por Marcelo Chalréo e Ana Paula Carnahiba O 14ª Intereclesial das Comunidades Eclesiais de Base conta com a presença de inúmeras etnias indígenas, den

Entrevista com presidente da CNBB, dom Sérgio da Rocha. 14º Intereclesial

Por Rosinha Martins /  Mestranda pela Cásper Líbero Por ocasião do 14º Intereclesial das CEBs, realizado em Londrina-PR, de 23 a 27 de janeiro, o pres