Porto Velho (RO) terça-feira, 10 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

História

Uma família muito distinta!


 Uma família muito distinta! - Gente de Opinião

Quando eu era criança costumava ficar horas olhando o meu pai manusear os documentos e fotografias que ele guardava.

Aquele retrato preto e branco, com uma família grande, todos negros e bem vestidos, sempre me chamava a atenção.

- “Pai, é a nossa família?”
- “Não. São os...!”

Meu pai falava um nome diferente e eu sempre esquecia.

- “Pai, não tem ninguém da nossa família neste retrato?”
- “Não.”
- “Este retrato é tão bonito! O senhor tem outros parecidos com este?”
- “Não. Igual a esse não há!”

Eu repeti estas perguntas, conscientemente, ao longo de anos!

Tinha a esperança de que o tempo fizesse o velho Pierre me dar as respostas que eu queria ouvir.

Na enésima vez me rendi aos fatos e perguntei:

- “Pai, e quem são esses...?”
- “Giovanni, eles são uma família muito distinta!”

Nunca esqueci essa resposta pois o meu pai reservava este elogio a pouquíssimas pessoas.

O retrato da família com um sobrenome diferente e o elogio do meu pai preencheram uma lacuna histórica e o fato daquele não ser o retrato da Família Harvey deixou de ser relevante.

Cresci num tempo no qual a representação visual dos nossos antepassados se restringia a desenhos, pinturas e retratos ambientados no período da escravidão e, neste contexto, “o retrato que não era nosso” era “tão nosso como se fosse” ao ponto de funcionar como uma espécie de escudo.

A imagem daquela família, todos negros e bem vestidos, contrapunha os estereótipos aos quais eu me expunha na escola e que eram reproduzidos pelos meios de comunicação.

O tempo passou, meu pai morreu aos 94 anos e, quase 50 anos depois da primeira vez que eu vi o retrato nas mãos dele, encontrei a mesma imagem numa página dedicada a preservação da memória dos imigrantes antilhanos.

Não encontrei apenas a imagem: constava a data aproximada, 1950, a identificação do local, Porto Velho, e o sobrenome da família retratada.

Foi como se o tempo tivesse voltado e eu pudesse ouvir, compreender e memorizar a voz do velho Pierre respondendo para mim, com a voz empostada e a pronúncia impecável:

- “São os Shockness!”

Agora o nome que eu não ouvia direito, não compreendia e não memorizava me soa absolutamente familiar.

O sentimento de culpa que eu tinha por ter esquecido o  sobrenome daquela distinta família se esvaiu como a fumaça das locomotivas da Estrada de Ferro Madeira Mamoré.

Percebi que a coisa mais importante que o velho Pierre me falou sobre a Família Shockness eu nunca esqueci.

Agora sou eu o velho que manuseia documentos e fotografias sob o olhar de curiosidade das minhas filhas.

- “Pai, é a nossa família?”
- “Não, mas é como se fosse a nossa família! É a Família Shockness.”
- “Quem são os Shockness?”
- “Eles imigraram para o Brasil na mesma época da sua bisavó, Mary Harvey, e moram em Porto Velho”.
- “Você já conheceu os Shockness?”
- “Conheci sim, filha, eles são uma família muito distinta!”

Giovanni Harvey

Descendente de Barbadianos

 Ex – Secretário da SEPPIR – Secretaria de Políticas Públicas de Igualdade Racial do Governo Federal

Mais Sobre História

Iniciadas as gravações para o Museu da imagem e do Som do Cremero

Iniciadas as gravações para o Museu da imagem e do Som do Cremero

Começaram na manhã desta terça 27 as gravações para o Museu da Imagem e do Som do Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia (Cremero), que

Por dentro da história: Diálogo é apontado como fator primordial na Assembleia Constituinte em 1983

Por dentro da história: Diálogo é apontado como fator primordial na Assembleia Constituinte em 1983

Os deputados constituintes de Rondônia eleitos em 1982 assumiram em 1983 diante de um clima tenso, e o diálogo foi fundamental nesse contexto. A par

Fecomércio/RO parabeniza Estrada de Ferro Madeira Mamoré pelos 107 anos

Fecomércio/RO parabeniza Estrada de Ferro Madeira Mamoré pelos 107 anos

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia (Fecomércio/RO) parabeniza os 107 anos de existência da Estrada de Ferro Mad

Palestra sobre história de Rondônia será ministrada na Reitoria do IFRO

Palestra sobre história de Rondônia será ministrada na Reitoria do IFRO

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia sediará na próxima sexta-feira (19) a palestra “RONDÔNIA: história e curiosidades”.