Porto Velho (RO) domingo, 17 de novembro de 2019
×
Gente de Opinião

História

Os 99 anos de Porto Velho


Os 99 anos de Porto Velho - Gente de Opinião


Porto Velho completa oficialmente 99 anos de criação neste dois de outubro. A data foi marcada pela criação do município, então pertencente ao Estado do Amazonas.

Mas o espaço original no qual surgiu a cidade, segundo o professor e historiador Abnael Machado de Lima, foi ocupado pela primeira vez  no período de 1866 a  1870 por um destacamento de soldados do regimento militar   do Jamari, durante a guerra  do Brasil contra o Paraguai.

No meio da floresta, os militares abriram uma clareira, onde construíram um cais e numa elevação  no barranco do rio assentaram o acampamento . O local inicialmente ocupado seria hoje o Mirante Dois e a residência do Comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva. 

Com a saída dos militares o local ficou conhecido como Porto Velho dos Militares.

Já em 1871, novos moradores chegaram para habitar o lugar, desta vez padres Franciscanos, soldados e  remadores  bolivianos, ao todo 16 pessoas.

Roçaram a área, fincaram uma cruz  e construíram uma barraca de palha, para  se abrigarem.  Mas a ideia dos padres, de acordo com o historiador, era estabelecer uma missão para catequizar os caripunas, nação indígena que ocupava a região. Mas desistiram por três questões: falta de apoio oficial, muitas doenças e a proximidade do local escolhido para ser o ponto de partida de uma ferrovia, cujas obras só seriam iniciadas anos mais tarde.Gente de Opinião

O que seria o ponto de partida de Porto Velho, foi então ocupado, após a saída dos religiosos em 1872, por agricultores  e fornecedores de lenha para os vapores que trafegam  no rio Madeira. Entre os agricultores um era conhecido como Velho Pimentel, e este teria se instalado exatamente onde estiveram os padres e onde funcionara um pequeno porto de lenha, dai o nome difundido da localidade passou a ser Porto do Velho e também Ponto do Velho. Já em 1882, o  engenheiro Carlos Morsing, indicou o lugar para ser o ponto inicial da ferrovia, ainda em fase de projetos.

Já em 1907, o nome Porto do Velho foi adotado pelas empresas May, and Jekyl Randolph, esta contratada para a construção  da ferrovia  e a Madeira Mamoré  Railwal Co. Ltda, proprietária da estrada de ferro  e também pelos moradores do povoado, que a partir daquele ano começou a surgir  nas proximidades das instalações da ferrovia, em terras devolutas do município de Humaitá. Mas o oficialização só veio com a   Lei 741, de 30 de outubro de 1913, assinada pelo governador Jonathas Pedrosa, do Amazonas.

De acordo com registros do escritor Abnael Machado, o lugarejo crescia, mesmo contra a vontade    da empresa Madeira-Mamoré. A população era constituída por trabalhadores dispensados pela construtora da ferrovia, ribeirinhos, moradores da vila de Santo Antônio, entre outros. “ Eram brasileiros e estrangeiros das mais diversas origens, morando em toscas improvisadas habitações construídas com materiais  da floresta, sem preocupação com localização e alinhamento e se autogovernando”, relata o historiador. Segundo ele, construíam caminhos, aos quais davam nome Os 99 anos de Porto Velho - Gente de Opiniãode ruas, tais como rua do Comércio, da Palha, do Curral das Éguas, dos Portugueses e do Mocambo. E assim surgiram também o comércio, o cinema  e os cassinos, estes mantidos, em geral por espanhóis, portugueses, árabes, italianos e judeus.

 Em 1910 foi instalada a primeira agência postal, e nesta época a população estava em torno de 900 habitantes.  Já em 1913, com a criação do Termo Judiciário de Porto do Velho, o povoado passou a ter um juiz municipal, que foi Natanael de Albuquerque e suplentes e um adjunto de  promotor  público Francisco Fernandes da Rocha, além de escrivão e tabelião.

Em dois de outubro de 1914, o governador do Amazonas, Jonathas Pedrosa, sancionou a Lei  757, criando o município de Porto Velho, que continuava a ser parte do Amazonas, mas com prerrogativas próprias. A instalação solene foi em 24 de janeiro de  1915. Fernando  Guapindaia de Souza Brejense, então major reformado, foi o primeiro prefeito.     

Hoje Porto Velho  se destaca por ser a capital brasileira com maior área territorial, estendendo-se por pouco mais de 34 mil km² (sendo mais extenso que países como Bélgica e Israel), sendo também o município mais populoso da fronteira do Brasil, a população estimada em 2013 é de 428 mil habitantes, segundo o IBGE. E é a única capital a fazer fronteira com outro país, no caso a Bolívia.  Conta com  duas usinas hidrelétricas, Santo Antônio, que está em fase de conclusão e Jirau, que já tem uma turbina em funcionamento. Além de uma usina termoelétrica.

A presença de escolas de ensino fundamental, médio e técnico, universidades que oferecem cursos nas áreas de tecnologia, educação, saúde, incluindo medicina, engenharia civil, florestal e elétrica, entre outras, hospitais e  indústrias dão a Porto Velho uma nova fisionomia. Novas empresas estão se instalando no município, com uma capacidade para gerar mais 700 novos empregos diretos e muitos outros indiretos. O Estado participa do crescimento do município pavimentando ruas, construindo equipamentos na área da saúde e educação. E na área da habitação está concluindo a construção de quatro mil moradias, para abrigar cerca de 16 mil pessoas, com previsão para entrega em abril  de 2014.

Fonte: Alice Thomaz / Foto: Marcos Freire /Decom

Mais Sobre História

Iniciadas as gravações para o Museu da imagem e do Som do Cremero

Iniciadas as gravações para o Museu da imagem e do Som do Cremero

Começaram na manhã desta terça 27 as gravações para o Museu da Imagem e do Som do Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia (Cremero), que

Por dentro da história: Diálogo é apontado como fator primordial na Assembleia Constituinte em 1983

Por dentro da história: Diálogo é apontado como fator primordial na Assembleia Constituinte em 1983

Os deputados constituintes de Rondônia eleitos em 1982 assumiram em 1983 diante de um clima tenso, e o diálogo foi fundamental nesse contexto. A par

Fecomércio/RO parabeniza Estrada de Ferro Madeira Mamoré pelos 107 anos

Fecomércio/RO parabeniza Estrada de Ferro Madeira Mamoré pelos 107 anos

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia (Fecomércio/RO) parabeniza os 107 anos de existência da Estrada de Ferro Mad

Palestra sobre história de Rondônia será ministrada na Reitoria do IFRO

Palestra sobre história de Rondônia será ministrada na Reitoria do IFRO

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia sediará na próxima sexta-feira (19) a palestra “RONDÔNIA: história e curiosidades”.