Porto Velho (RO) domingo, 26 de junho de 2022
×
Gente de Opinião

História

Cine Teatro Resky e a Igreja Resky por causa de Maria feliz a PECADORA


Cine Teatro Resky e a Igreja Resky por causa de Maria feliz a PECADORA - Gente de Opinião

A Pelmex apresenta: “Ela. Maria Felix, grandiosa, talentosa, uma das mais belas estrelas do mundo, em seção elegante na semana de estreia do Cine Teatro Resky, em a Pecadora, mulher da vida de cabaré. Musica, lindíssima, de Agostin Lara, para maiores de 18 anos, encanta plateia em Bueno Aires, Roma, Rio de Janeiro. Cidade do Mexico, Londres, Nova York e Porto Velho entra lançamento em circuito mundial de cinema.”

1950, O Cine teatro, empolga Porto Velho.

A noite caia, 17 de junho, naquelas primeiras horas ao cair da tarde, inicio da noite. Uma breve neblina fria, pairasse, talvez fosse um tempo de forte friagem, que chegava. Ventos frios, uivantes, direcionados para as três Caixas d Água, esculturais, vindo do estremo oeste da Amazônia a planície, anunciava mudança de tempo, do fim do inverno Amazônico. O inverno de intensa chuva. chega ao fim e, naquele ano de 1950 em Porto Velho, com o anuncio de tempo da friagem cini anunciasse novos tempos, como foi. Um público aguardava ansioso,  a abertura, para o espetáculo.


“Guardo Ainda...bem guardada a serpentina que ela jogou,                                                                                                                      ela era uma linda colombina. Eu um pobre Pierrot.              ...Guardei a Serpentina quue ela me atirou .... guardei a serpentina   ... até as 7 da manhã...  chorei quando ela disse vou embora... até“.

 

A música mais tocada e cantada no  carnaval de 1950, em Porto Velho, no International Club, Imperial, Danúbio Azul, depois de um do lançamentos do filme “Carnaval no Fogo”. Encantador Joaquim de Araujo Lima e Rui Catanhede, governador do território do Guaporé e o prefeito de Porto Velho,e seus stafs e convidados, chegavam para Avant Premier, para inauguração da casa de espetáculos Cine Teatro, naquela praça, para os convidados foi oferecido  um cocktell à champagne e espumante Dom Chandon Perign.

Eles vestidos todos a caráter, elegantes, no Hall da grande recepção, estavam esperando... Alguns convidadas essas, algumas mulheres da noite.

Cortando ou desatando, o laço verde amarelo, que dona Geni, chama a mulher do governador para descerra-lo. depois do ato, entram os convidados.

Enquanto isso, fora  aguarda, ao lado, na praça, faziam footing ou ouviam tanto, a orquestra, espécie sinfônica, do território federal do Guaporé, magistralmente executada pelo maestro Neves, com mais de 80 músicos,

Parte era um publico era os chamados de catgas do Guaporé ou granfinos.

        Primeira Seção de Cinema com a PECADORA

Em geral, morava na parte mais alta da cidade, o público pagante, Catega, funcionários de categoria, do território ou da EFMM. Espremia-se, esse publico pagante, a galera, comprava o ingresso, também aguardava, á entrada, depois da inauguração, para a Primeira Seção de Cinema em 1950, era a inauguração do majestoso Cine Teatro Resky, 17 de julho. Um publico ansioso e eufórico aguardava, a entrar na suntuosa, sala de espetáculo de Porto Velho.

A torre que se destacava  do monumental cine teatro, à frente 

Cine Teatro Resky e a Igreja Resky por causa de Maria feliz a PECADORA - Gente de Opinião

do belo edifício, acende as luzes de destaque, como se irradiasse dele, canhões luminosos, incandescentes como na feérica broadoay de  Nova York. (foto Marcos Grutzmacher/Diário da Amazônia-1992).

, o Resky, diferenciava-se em estilo Art Decó, assim como, muitos de seus arredores. Prédio do Relógio, Correios, Porto Velho Hotel, prédio do Palácio Getulio Vargas, com aparência, estilo, classe, modernidade em Art Decó, como queria o arquiteto engenheiro Governador Dr. Joaquim de Araújo Lima. Esses prédios, parecia elevarem-se junto â avenida. Subiam, inspirados como dos sonhos Austríacos como num sonho de valsa austríaco.

É possível que o evento foi fotografado e registrado no cine Teatro Resky, não temos o nome do fotografo, mas, foi mostrado em Hollywood, para a “Metro, Paramont. PRK, Pelmex” e rio de Janeiro, para o cinema nacional, Atlântida, Cinedistrit ou Vera Cruz em São Paulo.

  Cine Teatro, diante da bucólica rua praça Art Decó

Cine Teatro Resky e a Igreja Resky por causa de Maria feliz a PECADORA - Gente de Opinião

No mesmo lado da cidade à Rua antiga da avenida central, atual 7 de setembro,

arborizada e aspecto bucólica. Diante da bela praça inaugurada em 1940, por Getulio Vargas, dez anos antes, agora acrescentado com o mesmo estilo, com novo visual, somado ao maravilhoso cine teatro RESKY. O Suntuoso, por que não, santuário, cine teatro, Praça romântica, bem iluminada, com jardins suspensos floridos, esparramados buganville, em planos, em alguns níveis, jardins de benjamins. Com área 5000 m2, de tamanho, circundados,  integrava-se por jardins retangulares, bancos planos de concreto. Sim, à frente leste estava o majestoso, Cine Teatro Resky de Porto Velho, Guaporé, o único cinema do Brasil, que se destacava com uma torre.


Palco de recital e estréia

Enquanto isso, a mesma praça, embaixo dos jardins suspensos, onde se espalhavam as buganvilles, ao lado do monumento e patrono, foi um palco de recital, naquele momento. Transformava-se em  palco de recital, para a grande orquestra sinfônica da guarda territorial do Guaporé, naquela Porto Velho surpreendente, com o maestro Neves, apontava elegantemente a batuta, para os 80 músicos da orquestra, fazia a apresentação.

 E executavam talvez Guareni ou  Bachiana 5, também, a composição do prata de casa, do desconhecido Almerindo Ribeiro, de Guajará Mirim, encantava com Ceus da Amazônia, daquele  compositor.

Se aproxima das 19 hs, chegava o Governador do Guaporé, Joaquim de Araujo Lima. Caminha na praça, é aplaudido, segue para o teatro.

Dezenove horas, silenciava a orquestra e, caminhava e o publico para as proximidades do teatro.

Naquele  exato momento, os 4 alto falantes da torre do cine teatro, de George Resky, enviava musica para toda a cidade talvez na voz e potente magistral da desconhecida de Leny Erversong, vem “GRANADA” e em seguida “J E Z E B E L” em seguida “CANTA BRFASIL” indescritível...  E fazia o chamamento e anunciava a primeira seção do cinema e teatro.

E...uma badalada. Espécie de um bum sonorizado, personalizado, som de um tambor do samburucu, da mãe Esperança...Ia vai começar.

Corta-se a fita, o hino nacional, pelo governador Joaquim de Araujo Lima. Prefeito Brasil Catanhede. Pelo lado de dentro estava o emocionado recebendo George Resky e dona Genir e os belos filhos do casal, Antonio, João, Sebastião e discreta e lindissima Menta Resky. 

Naquele momento serviam um cocktell. 

 

No hall, Divas e astros de Holiywood, glamour

Cine Teatro Resky e a Igreja Resky por causa de Maria feliz a PECADORA - Gente de Opinião

all, sala de espera, glamour, entravam homens elegantes e mulheres sofisticadas, tanto não só do staf governamental. Dois grandes espelhos, grandes paineis retratos das divas e astros de hollywoold. Lá estavam, Eddy Lamar, Greta Garbo, Bogart, Olivia d’ Aviland, Cark Gable, Vivien Leigh Gary Cooper, Carmem Miranda, Errol Flyn.

Avant Premier, do cine teatro Resky, adentrava o elegante público, dos “Categas”, ou considerados “os grafinos”.

  Carmozinha, Dona de um cabaré, distante do centro, talvez  na Olaria ou em outro mais rural, próximos de igarapés,  receberam ofertas de “convites”para entradas, das belas belas mulheres  que enfeitiçava os  homens para assistirem A PECADORA com Maria Felix;;;;a disputa por “convite” gerou até desavenças entre as “moças” e seus clientes. 

 

Os Cabarés da

 Anita, Delicia, Maria Eunice, Maria Preta, Tia Maria, Tambaqui de Ouro, Rosa dos Ventos Tartaruga, O Seringal, outros o mais recente a Taba do Cacique.

  Os frequentadores dessas casas noturnas principalmente os sem poder aquisitivo, foram culpabilizados... por não ofertarerem  Esses cabares ou Bordéis, distribuíam-se, em geral na periferia de Porto Velho, vale Lembrar frequentado, frequentado pelo staf ou seringalistas, levou as Belas damas da Noite, do seu dancings.

As Mulheres de belos sorrisos, foram ao RESKY no dia da sua primeira sessão de cinema, de 17 de Junho de 1950. Belas Mulheres, ao passarem no Hall, no salão nobre, elas misturavam-se, elas atraiam os olhar dos homens, destacavam suas bocas vermelhas, sobrancelhas insinuantes, como uma Maria Feliz.  do filme, A Pecadora. Completamente lotada.  Todos tiveram o seu momento como nos flexes ao passarem pelo hall como um da Broadway... 


Alguns cantarolavam o lançamento musical do próximo filme a ser lançado logo depois de, “A Pecadora”,  o “Carnaval no fogo”, com Eliana, Anselmo Duarte, Oscarito... adoráveis! cantava Francisco Carlos... ...Nos anos de 1950....

Cine Teatro Resky e a Igreja Resky por causa de Maria feliz a PECADORA - Gente de Opinião

“Vem cá ... vem cá, brotinho; Brotinho encantador...Vou te dar uma aula de amor.       B...a: Ba...  chega um pouquinho, pra cá...ou mostrar como é....um beijinho é bom pra chu. chu..”

 

PANAIR na região na extremidade da avenida Farquhar, após um tucumanzal na Arigolandia, estava, aquatizado um avião especial da “Panair do Brasil” trouxe convidados do Rio de Janeiro.

No Porto, ao plano inclinado a trilhos, estava atracado um grande navio, o “Cuiabá”.

As locomotivas da Madeira Mamoré, chegaram lotadas de passageiros especiais, de “La banda”, Bolívia e Guajará Mirim, para a avant premier. Traziam  convidados especiais para grand avant Premier.


Palco e Plateia

Cine Teatro Resky e a Igreja Resky por causa de Maria feliz a PECADORA - Gente de Opinião

Palco e plateia e as LUZES DA RIBALTA

No palco Joaquim de Araujo Lima

No terceiro toque do boon, melodioso som...”LUZES da ribalta, “ de Chaplim, recém lançado no Brasil. Parece que está no ouvido de todos...

As luzes vão apagando, “ apagam como na música....” como em degraus... primeiro uma a uma na horizontal do forro, no teto de lâmpadas incandescente. Acendem-se as luzes do palco, a cortina de veludo vermelho, entra  o chefe de cerimônia, anuncia, com a bonita voz, seria o Humberto Amorim, de estatura mediana, levanta o grande Microfone, para adaptar a figura alta do governador. O microfone enorme, como o da rádio Nacional do Rio de Janeiro.

No palco, Humberto Amorim, poderia ser Milton Alves ou Fuad ou Fiad Naghb, os radialistas, voz poderosa, da radio difusora Guaporé, cedidos para apresentar o cine teatr e o governador, para a “seleta” plateia.

Ele sobe ao palco: “ com vocês...Sua Excelência o governador do Território federal do Guaporé, engenheiro civil, Dr. Joaquim Araujo Lima.” No palco destaca-se seu porte e alta figura, talvez parecesse com o ator que fazia o par romântico em  “Pecadora”.

A plateia silenciosa, lotava aquele salão nobre, sentada, aproximadamente 900 pessoas, soma-se mais 200  entre  as galerias e corredores, talvez um pouco mais, hum mil e duzentos pessoas.

Joaquim Araujo Lima, destaca, “o que representa a cultura, a esperança a partir do cine teatro Resky, a trajetória de George Resky ao trazer para o Guaporé, de como fazer pensadores...” Aplausos...aplausos...emoção;


Abre-se a cortina de veludo vermelha e inicia a primeira seção de cinema, dia 17 de julho de 1950.

 

A estreia e a divulgação A PECADORA

“HOJE, logo mais as 20 horas, assista uma sessão elegante no Cine Teatro Resky, o filme fantástico...”A Pecadora” com grande atriz mexicana de todos os tempos...Com vocês...A belíssima, incomparável, internacional, Maria Felix...Com música de Agostin Lara, que aparece junto ao seu piano.”

A partir deste mês: “Carnaval no Fogo”, “Luzes da Ribalta”, “Malaguena Salerosa”, “O ÉBRIO”, “Escolas de Sereia”, “Flying Down to Rio”, e filmes com a mocinha Eliana e. mocinho Anselmo Duarte e Oscarito...

- “Não percam.”  Assim, com voz potente, anunciava o locutor, Humberto Amorim, levado especialmente da radio Guaporé, para apresentação da noite de estreia  do Resky. naquele momento, através do serviços de quatro alto falantes, no alto da torre, do teatro e cinema e, entusiasmando o grande público que aguardava na fila de convidados. Aguardavam com seus convites, para adentrarem no hall espelhado, emoldurado com os astros mais famosos do mundo do teatro e do cinema –

-“Uma Beleza ”, ainda sonhadora, recordou, cheia de emoção, Menta Resky.

 

Anos dourados

 O Cine Teatro Resky... Era o grande destaque, na charmosa, e pequena cidade cosmopolita de Porto Velho, ruas largas, cuja a arquitetura misturava entre um estilo americano e talvez, europeu e da nova arquitetura brasileira. Edificações de madeira, ou de alvenaria, como se fosse algum lugar de ”Philadelpia” ou Áustria, incrustada na Amazônia, um sonho.

No sul do país, quase ninguém sabia da existência de Porto Velho, conhecida internacionalmente, devido a ferrovia Madeira-Mamoré. Alguns visitantes, segundo o escritor Raimundo de Moraes, chegaram a comparar a cidade de Porto Velho, como se ela estivesse retirada, inspirada, numa cidade cenográfica de Hollywood.  De um Studio.

Segundo importantes pesquisadores, o Cine Teatro Resky, juntamente com Elevador Lacerda, Copacabana Palace,  Cine Teatro Goiânia, Hotel Glorio Rio de Janeiro, são exemplos maiores da arquitetura e art decó, no Brasil.

 DORES MONTEIRO, CONCHITA MASCARENHAS, NORA NEY, JORGE GOULART, WALESCA,  ALTEMAR DUTRA, VALDIK SORIANO, NELSON GONSALVES, MARIA ANTONIETA PONS...Uma loucura no mambo n°5... no palco do cine teatro Resky...

Cine Teatro Resky e a Igreja Resky por causa de Maria feliz a PECADORA - Gente de Opinião

Em 1957, veio em Porto Velho, Doris Monteiro, uma cantora pode-se dizer, afinada, Bossa Nova, veio para apresentar o seu filme, no papel de mocinha em  “Aviso aos Nevegantes, fez uma apresentação também de um grande show,  seu par romântico Cyl Farney no filme em Porto Velho, acompanhada por João Miguel e o Manga Rosa e outros músicos.

Voltamos mais uma vez na praça lotada, 17 de junho, a frente do cine teatro, quando a noite começava, inúmeras pessoas ansiosas, esticavam, no ”sereno”, para ver a entrada do Governador Joaquim de Araujo Lima e do prefeito de Porto Velho Rui Brasil Catanhede e seu “staf” de elegantes de assessores de primeiro escalão  e pessoas famosas  da cidade.

Enquanto isso, misturavam o som dos altos falantes com a famosa orquestra de música de Guarda territorial do Guaporé, que executava um reperorio de peças, a partir de “Bachiana brasileira 5”.

Os “categas” do Caiary, a massa popular vindo dos poucos bairros da cidade...As mulheres, dos cabarés famosos de Porto Velho, queriam ser a “Maria Felix”, estavam lá como fossem a sua própria encarnação...Com a sobrancelhas, olhos, boca vermelha...o rosto bem torneado com ruge. Todos estavam glamourosos. O anúncios de arte dos filme A PECADORA e filmes, assinados por Leoncio Cunha, Fracasso Cunha, Claudio Cunha. O projeto de arquitetura, uma obra mista, elquipe, pesquisa de George Resky, Leoncio Cunha mais seus irmão Claudio e Fracasso, e do arquiteto José Otino de Freitas.

Um progresso que chegava alegre no Guaporé.

  Um Sonho...” repetia-se.

Emoção...

...encantava, a cortina de veludo encarnada. Grande boca de cena. Boca  de mulher de cabaré, bela.

Sala de espetáculo,  rapidamente ficou lotada, até os corredores laterais... as duas galerias, a frente de  cada dessas a bandeira do Brasil.

Murmuravam....

...Como estar na Broadway, nas rua de Nova York ou assistindo Edith Piaff, no Olimpia de Paris... comentava-se dentro do Teatro de Porto Velho. que orgulho!.

 

...Badaladas sonoras, silenciou o público. Não fume, de cada lado do palco. Agora a última badalada...

Ah! Estava admirada a elegante plateia. em poucos minutos foram ocupadas as poltronas, um móvel confortável com contornos, de braços e costas  ovais,  pré fabricadas, de madeira, importadas...Curiosidade e sensação de orgulho, constatava-se entre si a plateis, nunca visto.

Vem naquele momento as primeiras imagens iluminadas de “A Pecadora...”

A Crise, obriga as empresas Resky, fechar o Cine Brasil e Cine Teatro Resky

Hoje e a falta de incentivo a cultura, a crise econômica do país, pela falta de público nos cinemas, ou a busca de locais mais seguros nos Shoppings com cinemas e teatros, os preferidos. A produção do nacional, a décadas passa por uma grande crise, acentuada no governo Collor, que desmontou todas as formas de incentivo ao cinema e a produção cultural. O público optou também pela televisão ou por outras comodidades, principalmente as virtuais. Em determinada época, as locadoras de filmes  multiplicaram-se, e conquistaram um público ainda ávido pelo cinema.

                                             A última seção de cinema

O velho cine Brasil, que surpreendeu Porto Velho a partir de 1938 trazendo inovações cinematográficas, não resistiu a crise e fechou as portas, a última seção de cinema, foi exibida no dia 18 de Fevereiro de 1992, marca o fim melancólico do Brasil, de uma sala de espetáculos que lançou o filme sonoro em Porto Velho.

 Menta Resky, ao relatar o desaparecimento daquele cinema, emociona-se, tenta dizer o que se passou com seus belos irmãos, Antônio, João, Sebastião. E com ela própria. Fala das dificuldades gritantes e cada vez se tornava mais difícil as casas de espetáculos em funcionamento, naquela década dos anos dos anos noventa.

 Menta Resky - Meus filhos, nos disse comovida, “tudo conspira contra a cultura e contra nos...” 

Os Altos impostos cobrados pelo Estado, mais os municipais, os federais.

 

    George e Menta Resky

O cine Brasil, que inaugurou em 1938, trouxe o cinema falado.  O cine teatro Resky em 1950.

Sim, tudo conspirava contra o cinema contra a cultura, a parir da última decada do século passado. Paras os Resky era inadmissível, tal situação, sem o apoio do governo e o massacrante os altos impostos, e a imperceptível, a indiferença dos portovelhenses, contra o drama que vivia os Resky para manter aquele império da cultura.

 Depois de 60 anos de “cine Brasil” e quarenta anos de   cine teatro Resky. Todo uma perseverança, de seu histórico, a partir de George Resky, a partir de 1909, desconheciam. Esse foi o pai, os filhos três homens Antonio, João, Sebastião e uma mulher, uma bela senhora Menta. Todos solteiros. Aparentemente sem herdeiros.

           Nem Morta...igreja não...e não.

Ela, Menta Resky,  era esbelta, com porte nobre, nos seus setenta anos, 1992, com aparente saúde, Menta Resky, como conversamos com ela, nos surpreendeu, diante a educação e o alto nível do assunto quando se tratassse de cinema e teatro. Menta, pensativa e emotiva, algumas lágrimas, molhava seu rosto, depois de lembrar de seu pai, conta um pouco da historia dele. “ ele olhava as casas de espetáculos em Nova York , Londres e Paris, “como era lindo o palco do Olimpiá...”  Inspirava-se, queria trazer o cinema, queria fazer realidade aqui. Menta cada vez mais emocionada, dizia, “....ele amava muito essa terra,...” refletia so seu pai.... Mostra suas pulseiras de ouro, no braço,Resky era ourives;

George, estava na região, foi trazido, em 1909, pela fama da estrada de ferro Madeira Mamoré. George estabeleceu-se, prosperou no comercio e construiu a primeira casa de alvenaria de Porto Velho, como em Beverly Hills, estava no primeiro elevado, no inicio da rua José de Alencar em Porto Velho.  Ela chora. Por ela...  por seu pai, ele já desaparecido em 1963 e por seus irmãos, liderava entre os irmãos na administração do grande complexo Resky.

Mantinham-se unidos, tristes e silenciosos, diante o drama, sem o apoio e friesa do governo do novo Estado de Rondonia, diante do que não parecia comover ninguém.

Como não tivesse como transferir aquele império, para a cultura, sem herdeiros, tinham agregados, que não tinham o mesmo ideal, para que fosse dado continuidade. Ofereceram ao Governo , desde o Santana Oferece Piana...Nada. na época que se negou em receber os irmãos Resky.. todos governadores do Estado agiram como Piana.

A educação e cutura yna vergonha, A classe política silencia...

Porque não tornar de UTILIDADE PUBLICA.

Um grupo luta pela resgate pelo CINE TEATRO RESKy.

Os evangélicos assediavam, para transformar faziam propostas, considerados segundo os irmãos Resky“...indecorosas” pela família Resky  cine teatro ...queriam transformar em igreja, os cinemas do Brasil, passaram ser vendidos. 

Cine Teatro Resky e a Igreja Resky por causa de Maria feliz a PECADORA - Gente de Opinião

“Os Cafajestes”, Norma Benguell,  nu frontal, corajoso, prêmio Leão de Ouro e Pagador de Promessas, Palma de Ouro. 

“ Igreja resky, NUNCA” nem morta.

 Alguns dias depois, menta sofreu um grave  acidente em frente do escritório. Não resistiu.

Não foi respeitada a última vontade de Menta....

Mas,

“...Um filão que começava a prosperar, são comerciantes travestidos de religiosos, evangélicos...” segundo Menta Resky - “NUNCA” nem morta. Alguns dias depois, menta sofreu um grave  acidente em frente do escritório. Não resistiu.

O FIM.

 -SE Venderia a sala de espetáculo pra Igreja?

Ela disse “NUNCA” nem morta. ´Por “ironia do destino” soa come nome de FILME.

Menta, relembrou para nós, seus olhos marejavam, na entrevista de surpresa que tivemos com ela...Poucos dias depois, tragicamente desaparece.

A família Resky, foi desaparecendo...Primeiro Menta, João, Sebastião, Antônio e. Sebastião.  Os agregados desse grupo Resky admirável, de pioneiros, sem nenhum compromisso com a tradição e a cultura, se desfaz do objeto, que precisavam LUCRAR.

PESQUISA:

Antonino Alves,

Lindomar Heitor Soares

Ricardo Peres

Luciano dos Santos 

Versão original de 1992 atualização 2021  

 

AUTORES

De Luiz Leite de Oliveira e Evandro da Rocha Lopes

Cine Teatro Resky e a Igreja Resky por causa de Maria feliz a PECADORA - Gente de Opinião

Luiz Leite de Oliveira e Evandro da Rocha Lopes, pesquisaram e  escreveram a partir de 1992, Ouviram, Antonio, Sebastião. João e Menta Resky,  Cine Teatro Resky de 1950 a 2021, a luta para a sobrevivência, para não seja transformada em a Igreja Resky,


O RESGATE

Cine Teatro Resky e a Igreja Resky por causa de Maria feliz a PECADORA - Gente de Opinião

Mais Sobre História

Atividade pedagógica busca reforçar o interesse em pontos turísticos de Porto Velho

Atividade pedagógica busca reforçar o interesse em pontos turísticos de Porto Velho

Com o objetivo de trabalhar o pertencimento das crianças através dos atrativos turísticos da capital, a Prefeitura de Porto Velho promoveu, nesta terç

Foi no Bar do Canto - O Movimento de Criação Cabeça de Negro nasceu no Bar do Canto

Foi no Bar do Canto - O Movimento de Criação Cabeça de Negro nasceu no Bar do Canto

Recebemos a triste e lamentável notícia que o Bar do Canto fechou as portas. Agora só nos resta lembrar o que foi o Bar do Canto para nossa cidade d

A Terceira Margem – Parte CCCLIX - Epopeia Acreana 1ª Parte - XI  Mangabeira por Almachio Diniz - IV

A Terceira Margem – Parte CCCLIX - Epopeia Acreana 1ª Parte - XI Mangabeira por Almachio Diniz - IV

Bagé, 03.12.2021  Tais foram as primeiras provações, com as quais teve de transigir o espírito sereno de Francisco Mangabeira, para preparar-se em êx

História extraordinária de vida - Dona Maria Auxiliadora Lobo de Souza

História extraordinária de vida - Dona Maria Auxiliadora Lobo de Souza

Dona Maria Auxiliadora Lobo de Souza, de Porto Velho (RO), é protagonista de uma saga que parece roteiro de cinema. Ela ficou órfã de mãe no dia em