Porto Velho (RO) quinta-feira, 12 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

História

Chega ao fim mistpewrio da autoria do pedido de tombamentos da Madeira Mamoré


Chega ao fim mistpewrio da autoria do pedido de tombamentos da Madeira Mamoré - Gente de Opinião

Porto Velho, RONDÔNIA – O que é tombamento e quais as suas condições legais para esse tipo de feito acontecer à manutenção da história de um povo, com o artístico, o geográfico, o patrimonial dos entes culturais e o arquitetônico conservados e preservados foram esclarecidos, nesta segunda-feira, 12, pela Associação dos Ferroviários da Estrada de Ferro Madeira Mamoré (ASFEMAM).

No caso especifico do Complexo Ferroviário, “o registro foi feito em 15 de abril de 1999, a pedido da ASFEMAM ao então presidente do IPHAN nacional, Carlos Henrique Reck, através da Presidência da República ao Ministério da Cultura”, aponta o vice-presidente da entidade, George Telles (Carioca).

O pedido, com a catalogação de bens patrimoniais, nessa época, em Porto Velho, constam do Processo 01400.009798/2017-61, por força do Ofício SEI 2098/2017/GP-DGI, remetido ao IPHAN por meio do Oficio 448/2017/CHGM/GM-MINC, datado de 22 de Setembro de 2017, em que a entidade referenda os registros desde 1998 e 1999”, ele lembrou.




Com o aval da Presidência da República, a Associação dos Ferroviários passou a encabeçar todo o movimento rumo ao atual processo da revitalização do Complexo. Diferentemente do que anunciam grupos isolados que chamam para si “a autoria das demandas”, a entidade abriu seus arquivos e passará a divulgá-los “para que o imaginário em torno da EFMM não seja atrofiado”, aponta Carioca.


Desde os anos de 1999 a 2018, a ASFEMAM luta e faz acontecer à desenvoltura final dos processos de tombamento, não só em Porto Velho. Em repetidas situações, sempre interveio junto a Procuradoria Geral da República (PGR), em Brasília e Rondônia, “para que a Lei 031/2007 e o Decreto Lei 25/1937 sejam respeitados e o poder público e o privado não alterem as características desses bens já tombados”, completa Carioca.



Da mesma forma que na Figura A, o pedido foi de autoria da Associação de Moradores Baixa União, que teve essa demanda acatada pelo Ministério do Planejamento e Gestão da Presidência da República. Á época a entidade foi presidida por George Telles. Hoje, a regularização caminha em passos céleres e desbanca falsos “pais da criança”, assinalou.


ENTENDA O QUE É TOMBAMENTO – Com a polêmica estabelecida entre poder público, público e o privado em torno da revitalização do Complexo Ferroviário, a ASFEMAM esclarece, contudo, que “a União acatou nossos pedidos”. É dela o direito de manter, para a preservação e a conservação dos bens culturais, artísticos, arquitetônicos e patrimoniais.


Nessa situação, além das linhas férreas, outros bens da União que representem valor cultural e histórico, poderão ser tombados e revitalizados tantos se tornarem necessários, devendo, outrossim, o IPHAN nacional providenciar no sentido de favorecer a instituição de museus, institutos do patrimônio histórico e artístico estaduais e municipais, com a finalidades similares.

 – O município de Porto Velho, apenas se tornou um ente permissionário por exatos anos, como no caso dos boxes do Shopping Popular e das placas de taxi, enfatiza José Bispo de Morais, 83, presidente da ASFEMAM


Carioca afirmou, contudo, que o Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, “sempre nos procurou entender desde os anos 1998-99 e os ferroviários, por sua vez, nunca negou consultas com as autoridades e instituições científicas, históricas ou artísticas e pessoais naturais ou jurídicas para levar adiante seus projetos e com isso, obter a cooperação das mesmas em benefício do patrimônio histórico e artístico dos porto-velhenses”, arrematou.




Mais Sobre História

Iniciadas as gravações para o Museu da imagem e do Som do Cremero

Iniciadas as gravações para o Museu da imagem e do Som do Cremero

Começaram na manhã desta terça 27 as gravações para o Museu da Imagem e do Som do Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia (Cremero), que

Por dentro da história: Diálogo é apontado como fator primordial na Assembleia Constituinte em 1983

Por dentro da história: Diálogo é apontado como fator primordial na Assembleia Constituinte em 1983

Os deputados constituintes de Rondônia eleitos em 1982 assumiram em 1983 diante de um clima tenso, e o diálogo foi fundamental nesse contexto. A par

Fecomércio/RO parabeniza Estrada de Ferro Madeira Mamoré pelos 107 anos

Fecomércio/RO parabeniza Estrada de Ferro Madeira Mamoré pelos 107 anos

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia (Fecomércio/RO) parabeniza os 107 anos de existência da Estrada de Ferro Mad

Palestra sobre história de Rondônia será ministrada na Reitoria do IFRO

Palestra sobre história de Rondônia será ministrada na Reitoria do IFRO

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia sediará na próxima sexta-feira (19) a palestra “RONDÔNIA: história e curiosidades”.