Porto Velho (RO) quarta-feira, 20 de novembro de 2019
×
Gente de Opinião

História

ALTO MADEIRA: 91 ANOS DE CIRCULAÇÃO


Com quase um século de existência, jornais como Alto Madeira, batem recordes de tempo em circulação e entram na história da imprensa brasileira.
 
O Jornal Alto Madeira, sediado em Porto Velho, faz parte da história da imprensa brasileira, com merecido destaque, por sua trajetória quase centenária.  O rotativo está entre os 10 mais antigos do país no dias de hoje.  Fez parte da cadeia de comunicações de Assis Chateaubriand até os anos 70, antes de o seu controle acionário ser adquirido pelos empresários e jornalistas Luis e Euro Tourinho.  Foi testemunha ocular do nascimento do território de Rondônia e finalmente do estado de Rondônia em meados dos anos 80.

Na América Latina, o jornal mais antigo é o Diário de Pernambuco, nascido em 22 de outubro de 1825.  Dois anos depois, seria fundado o Diário de Porto Alegre, na capital do Rio Grande do Sul. No mesmo ano São Paulo ganharia seu primeiro jornal, o Paro Paulistano, que abriria o caminho para o nascimento de periódicos como o Estado de São Paulo e outros.  Na Amazônia, a província do Pará (Belém),  o Jornal do Comércio (Manaus) e o Alto Madeira (Porto Velho) estão entre os mais antigos do Brasil.

Num país que desde o Império a imprensa é perseguida – o próprio Correio Braziliense foi fundado em Londres por causa disso – o Jornal Alto Madeira é um exemplo de perseverança em defesa da democracia da liberdade de imprensa entra no seu 91º ano de existência.

ALTO MADEIRA: 91 ANOS DE CIRCULAÇÃO  - Gente de Opinião
A equipe da redação do Alto Madeira na década de 90 era uma das maiores do Estado/Revista Momento

O Alto Madeira, com quase 90 mil edições na rua, levando-se em conta que, antes, ele foi semanal e bi-semanal até circular como diário até hoje.  Na verdade, são 91 anos de existência, sempre primando pela imparcialidade, realizando um jornalismo investigativo, procurando preservar a ética e a moral, acima de tudo.

Trata-se, na verdade, de um veículo de comunicação preocupado em informar e formar a opinião pública, na divulgação dos mais diversos assuntos, tanto de Rondônia, quanto do Brasil e do Mundo.

Tendo na independência o seu principal trunfo, o Alto Madeira, símbolo de resistência e persistência na imprensa escrita na Amazônia e no País, pela sua trajetória e testemunha viva que é do Mundo, se destaca por buscar sempre a veracidade dos fatos.

Outra característica do Alto Madeira, segundo o diretor-presidente Euro Tourinho, é no que se refere à sua flexibilidade.  Não que isso seja falta de personalidade, muito pelo contrário, como um soldado, está sempre de prontidão para acompanhar de perto as transformações sociais, políticas e culturais que delineiam o mundo.

Assim, o combativo Alto Madeira, como frisa Euro Tourinho, pode se dar ao luxo de estar simultaneamente à bordo do que supõe o tradicional e de mãos dadas com as novas tendências, com evoluções e revoluções, ingredientes estes, fundamentais para que um órgão de comunicação alcance, de fato e de direito, a sua maturidade.  E mais ainda, a credibilidade diante de seus inúmeros leitores, que, cada vez mais exigentes, não se contentam apenas com “meios-termos” e, muito menos, com a omissão da verdade.

Ao longo dos seus 91 anos, o Alto Madeira vem divulgando as notícias e defendendo os interesses da comunidade como um todo.  Já serviu de palco para os mais diversos fatos que chocaram a sociedade e também já contribuiu com muitas alegrias.  

Na verdade, 91 anos não foram em vão, como ressalta Euro Tourinho.  “Cada ano representou a recriação de um novo evento na reconstrução de um novo cosmo. A cada ano, ao invés de envelhecer, renascemos a cada página escrita, a cada impressão, a cada edição que chega às mãos do nossos leitores”, acrescenta o diretor-presidente do Alto Madeira.

Ao contar um pouco da história do Alto Madeira, Euro Tourinho lembra que o jornal foi fundado pelo Dr. Joaquim Augusto Tanajura, médico e primeiro prefeito de Porto Velho.  “Ele fundou o jornal com interesses político-partidários.  O doutor Tanajura foi a Manaus e comprou os primeiros equipamentos (caixas de tipos manuais) e uma impressora que havia impresso o Jornal do Commercio, do Rio de Janeiro, que, à época, era escrito com dois emes (MM), observou o diretor-presidente do Alto Madeira.

Sobre as dificuldades enfrentadas, Euro Tourinho afirma que hoje está difícil fazer jornal em Porto Velho.  Sobretudo no que diz respeito à imprensa escrita.  Isto porque, como enfatiza, os governadores e prefeitos, principalmente, quando decidem assumir um jornal, só pensam na questão político-eleitoreira, fazendo concorrência desleal com aqueles que, realmente, querem fazer uma imprensa livre, imparcial e séria.

“o Governo, Assembléia e/ou Prefeitura, quando fecham um contratinho com a gente acham que são donos dos jornais e só querem divulgar assuntos de seus interesses, não se importando com os leitores cativos e fiéis dos jornais.  E, quando um governador ou prefeito, por exemplo, fecham algum contrato e não conseguem quitar seus débitos antes de passarem o cargo para seus sucessores, aí, então, é um Deus nos acuda.  Ninguém quer pagar a conta, sob o pretexto de que o débito é anterior ao seu mandato.  Deste jeito, fica difícil, até porque eles querem manipular os jornais, mas na hora de pagar a conta esperneiam”, desabafou Euro Tourinho.

Fonte: Gentedepinião - Revista Momento Brasil

Mais Sobre História

Iniciadas as gravações para o Museu da imagem e do Som do Cremero

Iniciadas as gravações para o Museu da imagem e do Som do Cremero

Começaram na manhã desta terça 27 as gravações para o Museu da Imagem e do Som do Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia (Cremero), que

Por dentro da história: Diálogo é apontado como fator primordial na Assembleia Constituinte em 1983

Por dentro da história: Diálogo é apontado como fator primordial na Assembleia Constituinte em 1983

Os deputados constituintes de Rondônia eleitos em 1982 assumiram em 1983 diante de um clima tenso, e o diálogo foi fundamental nesse contexto. A par

Fecomércio/RO parabeniza Estrada de Ferro Madeira Mamoré pelos 107 anos

Fecomércio/RO parabeniza Estrada de Ferro Madeira Mamoré pelos 107 anos

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Rondônia (Fecomércio/RO) parabeniza os 107 anos de existência da Estrada de Ferro Mad

Palestra sobre história de Rondônia será ministrada na Reitoria do IFRO

Palestra sobre história de Rondônia será ministrada na Reitoria do IFRO

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia sediará na próxima sexta-feira (19) a palestra “RONDÔNIA: história e curiosidades”.