Porto Velho (RO) terça-feira, 26 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Esporte

RO estréia nas Olimpíadas Escolares com medalha no judô


Já no primeiro dia de competição, o Time Rondônia nas Olimpíadas Escolares 2012, fase 15 a 17 anos, conquista a primeira medalha. O atleta Bruno Biliatto, de Guajará-Mirim, ganhou medalha de bronze na categoria pesado, disputando a final com o sergipano Victor Cruz, no Palácio das Artes Marciais, nessa segunda-feira (26), em Cuiabá.

“Agradeço primeiramente a Deus, a minha família, que tem me apoiado, ao Neto da academia Raça Ciprianos, a todos os amigos que me apoiaram todo esse tempo e, em especial, aos professores e à equipe técnica do Time Rondônia nestas Olimpíadas Escolares”. Foi com essa expressão de humildade que o jovem atleta inaugurou a presença de Rondônia no pódium.

De cinco lutas, Bruno ganhou quatro, contra representantes da Bahia, Pernambuco, Goiás e Sergipe. O medalhista rondoniense tem 17 anos, é natural de Guajará-Mirim, faz o segundo ano do ensino médio no Centro Educacional Inovação e treina judô desde o início de 2008, com o sensei Haroldo, na Academia Hiamashita.

Paralelamente ao judô, o atleta guajaramirense treina também jiu-jítsu. E traz no currículo o primeiro lugar na Copa Aníbal de Jiu-Jítsu, na categoria pesadíssimo, para os que têm peso acima de 97 Kg.

Como judoca, Bruno já coleciona medalhas, em que se destacam a de segundo lugar no Campeonato Rondoniense de 2009, quando tinha pouco mais de um ano de treinamento, e outra de prata no Campeonato Brasileiro de 2011.

Bruno conta que, devido ao peso, hpoje 107 Kg, não se adaptou ao futebol. Mas o gosto pelo esporte o fez procurar outra modalidade. Identificou-se com o judô, ao qual se dedicou desde o primeiro contato. “O judô para mim é uma arte das mais importantes, não pelo condicionamento físico apenas, mas principalmente pela filosofia de vida”, afirma o atleta.

Para os que vêem as artes marciais de maneira distorcida, o medalhista faz um esclarecimento. “Muita gente não põe o filho numa academia com medo dele se tornar agressivo; mas o judô é uma arte disciplinar, não ensina apenas a se defender, mas mostra também uma maneira de viver com disciplina e respeito”, diz Bruno.

Ele afirma também que “nenhuma arte marcial faz ninguém ser agressivo, mas depende sempre do professor, se ele transmite a arte como realmente ela é”. Segundo o atleta, graças ao judô seu ego dificilmente é atingido por uma provocação. “Parto sempre do princípio de que quando um não quer, dois não brigam; praticando judô, desenvolvi a harmonia com a família e o respeito aos mais velhos”.

Fonte: Edson Lustosa (Ascom/Seduc), nas Olimpíadas Escolares – Cuiabá, 2012

Mais Sobre Esporte

Morre ex-jogador Coutinho, célebre parceiro de Pelé no Santos  e campeão mundial

Morre ex-jogador Coutinho, célebre parceiro de Pelé no Santos e campeão mundial

Morreu hoje (11), aos 75 anos de idade, o ex-jogador de futebol Antônio Wilson Vieira Honório, mais conhecido como Coutinho, lendário parceiro de Pelé

Tetracampeão Juventude estreia com vitória na Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol

Tetracampeão Juventude estreia com vitória na Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol

O Juventude Esporte Clube da Linha 6, tetracampeão da Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol Amador (2010, 2013, 2015 e 2016) , começou bem sua pa

Pela terceira vez Brasil: Gabriel Medina é bicampeão mundial de surfe no Havaí

Pela terceira vez Brasil: Gabriel Medina é bicampeão mundial de surfe no Havaí

O paulista de Maresias, Gabriel Medina, conquistou o bicampeonato nesta segunda-feira ao vencer o sul-africano Jordy Smith e avançar à final em Pi

Ginasta da rede municipal concorre a prêmio esportivo em Porto Velho

Ginasta da rede municipal concorre a prêmio esportivo em Porto Velho

Estudante foi indicada ao prêmio pela Federação Rondoniense de GinásticaA Ginasta Wenddy Naelly Cruz Pimentel, de 11 anos, do Clube Escola Municipal