Porto Velho (RO) segunda-feira, 15 de outubro de 2018
×
Gente de Opinião

Esporte

Nos acréscimos, Suíça vence o Equador por 2 x 1


Fotos: Getty Images

Gente de Opinião

A Suíça escreveu seu nome no Estádio Nacional de Brasília. No primeiro jogo da capital federal na Copa de 2014, com 68.351 pessoas presentes, os suícos venceram o Equador por 2 x 1. O gol da vitória saiu nos acréscimos.

Quem vibrou primeiro no Mané Garrincha foram os torcedores do Equador. Aos 21 minutos da etapa inicial, Ayoví bateu falta pela esquerda, cruzou para a área e Enner Valencia abriu o placar, de cabeça. A Suíça empatou em lance parecido: Mehmedi – que havia acabado de entrar – cabeceou após cobrança de escanteio para empatar a partida aos 2 minutos do segundo tempo. Já no finalzinho do jogo, aos 48 minutos, a Suíça robou a bola, Behrami inverteu com Rodriguez pela esquerda, e ele achou Seferovic na área. O atacante - que também entrou no segundo tempo - bateu sem chances para o goleiro equatoriano, decretando a vitória suíça.

O outro jogo da primeira rodada do grupo E ocorre logo mais, às 16h, entre França e Honduras, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. O Equador volta a campo no dia 20 de junho, na Arena da Baixada, em Curitiba, contra Honduras. A Suíça enfrentará a França também em 20 de junho, na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Primeiro tempo

A Suíca começou com: Benaglio; Lichtsteiner, Djorou, Von Bergen, Rodriguez; Behrami  e Inler, Xhaka, Shaqiri, Stocker; Drmic. A escalação inicial do Equadro era: Domínguez; Paredes, Erazo, Guagua, Ayovi; Gruezo, Noboa, Montero e Antonio Valencia; Enner Valencia e Caicedo.

As primeiras boas chances do primeiro tempo foram da Suíça com dois chutes de longa distância. Aos 13 minutos, Xhaka tentou de fora da área e a bola passou longe da meta equatoriana.  Logo depois, Shaqiri avançou pelo centro, livrou-se da marcação em bela jogada e chutou para o gol, mas o goleiro Domínguez defendeu.

A resposta do  Equador veio com Montero, que partiu em velocidade e tocou para Antonio Valencia já dentro da área. O jogador do Manchester United arriscou, a bola bateu na zaga e o goleiro afastou. Mas foi logo depois, aos 21 minutos, que a equipe tricolor fez o prmeiro gol da partida. Ayoví bateu falta pela esquerda e cruzou para a área. Enner Valencia subiu sem marcação, diante de uma vaga parada, e cabeceou para abrir o placar.

Na tentativa de empatar ainda no primeiro tempo, aos 33 minutos, Shaqiri cobrou escanteio achando Behrami, que cabeceou bem, mas Domínguez fez a defesa em dois tempos. A equipe europeia insistiu no ataque e, em nova oportunidade, a bola explodiu na defesa equatoriana. Jogadores suícos chegaram a relcamar de toque de mão, mas o juiz mandou seguir. 

Outra boa chance, desta vez de fora da área,  veio com belo chute de Inler, que passou bem perto do gol equatoriano.  Após outra cobrança de escandeio, Xhaka cruzou com perigo, mas o goleiro equatoriano saiu bem novamente e segurou a bola.

Aos 43 minutos,  Caicedo se enroscou com o zagueiro suíço na pequena área e caiu, colocando a mão na bola. O árbitro marcou falta de ataque e não demorou a encerrar o primeiro tempo. Mesmo com 60% de posse de bola, a Suíça foi para o intervalo em desvantagem.

Gente de Opinião

Segundo tempo

Suícos voltaram a campo com Mehmedi no lugar de Stocker. Logo no início, um forte chute de fora da área foi desviado pela zaga equatoriana. Rodriguez bateu escanteio e Mehmedi, em seu primeiro lance na partida, cabeceou para empatar o jogo, aos 2 minutos.

A Suíca cresceu na partida, pressionou a saída de bola equatoriana, mas foram os latinoamericanos que quase passaram à frente aos 14 minutos, com chute de de longe de Enner Valencia, que bateu na rede pelo lado de fora. Outro lance de perigo veio aos 20: Montero – que é veloz e se destacou no jogo -  gingou de um lado para outro pela esquerda e bateu de canhota. O goleiro suíço defendeu com as pernas, evitando o segundo gol do Equador.

A Suíça também se aproximou do segundo gol em lance aos 24 minutos. Rodriguez tocou para Mehmedi, que fez o corta-luz e deixou para Drmic, que recebeu sozinho e tocou para o gol, mas o auxiliar marcou impedimento.

Caicedo, pelo Equador, deu lugar a Arroyo.

Aos 27, a Suíça voltou a chegar ao ataque em velocidade e Shaqiri, pela esquerda, chutou firme, e a bola tocou a rede, mas pelo lado externo. Na sequencia, o Equador retribuiu. Em disputa de bola fora da área, Enner Valencia ganhou do goleiro Benaglio e deu um susto na Suíça, mas a zaga voltou a tempo para tirar a bola.

Aos 30 minutos, pela Suíça, Seferovic entrou em campo substituindo Drmic. Montero saiu em seguida, contrariado, para a entrada de Rojas, no Equador.

Faltando pouco mais de 10 minutos para o fim da partida, a Suíça teve falta marcada a seu favor na entrada da grande área. Shaqiri bateu e a bola explodiu na barreira. Do outro lado, falta marcada para o Equador, aos 40 minutos, também perto da meia-lua. Arroyo cobrou, a bola bateu na barreira e Benaglio conseguiu defender.

Já nos acréscimos, após uma série de ataques e contra-ataques lá e cá, aos 48 minutos, a Suíça robou a bola, Behrami inverteu com Rodriguez pela esquerda, e ele achou Seferovic na área. O atacante bateu sem chances para o goleiro equatoriano, decretando a vitória suíça.

Gente de Opinião

Fonte: Portal da Copa

Mais Sobre Esporte

Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 27 milhões

Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 27 milhões

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2.086 da Mega-Sena, realizado hoje (10) em Joaçaba (SC).As dezenas sorteadas foram  04 - 35 - 43

Federação Rondoniense de Xadrez recebe Certificação do CONEDEL

Federação Rondoniense de Xadrez recebe Certificação do CONEDEL

O Presidente Gualter Amélio recebe das mãos de Luiz Carlos o Certificado de Registro de Entidade Esportiva devidamente qualificada, no Conselho Estadu

Nenhuma aposta acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 19 milhões

Nenhuma aposta acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 19 milhões

Nenhuma aposta acertou o prêmio principal do concurso 2084 da Mega-Sena. O sorteio foi realizado na noite dessa quarta-feira (3), no Caminhão da Sorte