Porto Velho (RO) segunda-feira, 25 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Esporte

Mistão do Vasco engrena e goleia Madureira na Colina


O Mistão do Vasco demorou um tempo para acordar e vencer o Madureira por 3 a 0, neste domingo, em São Januário, em jogo válido pela terceira rodada da Taça Rio. Macaram para o Gigante da Colina Juninho, Fellipe Bastos e Allan todos na segunda etapa da partida. Com o resultado, o Vasco chegou aos sete pontos e não pode ser mais alcançado na liderança do Grupo B. Já o Madureira fica estacionado com três pontos, na quinta posição do Grupo A.

O Vasco agora volta suas atenções para o duelo da próxima quarta-feira frente ao Libertad, no Paraguai, pela Copa Santander Libertadores. O Cruz-Maltino está na segunda posição do Grupo 5 da competição. Já o Madureira encara o Bangu, no próximo sábado, pela quarta rodada da Taça Rio.
 

MUITA TRANSPIRAÇÃO E POUCO INSPIRAÇÃO

Com uma escalação, predominantemente, de jogadores jovens, o técnico Cristovão Borges confiou na liderança de Juninho no meio de campo e na motivação dos novatos para mostrar serviço para o comandante e para os torcedores.

Porém, não foi o que se viu na primeira etapa em São Januário. Os primeiros minutos foram do Madureira. Aproveitando os avanços do lateral Bill - formado na base cruz-maltina, o Tricolor Suburbano levava perigo em bolas cruzadas.

Aos 4 minutos, o goleiro Fernando Prass assustou a torcida ao errar uma saída de bola, não sofrendo o gol em função de uma cabeçada errada de Paulo Victor. Aos 6 minutos, Bill faz boa jogada pela esquerda, cruza e Renato Silva tira a bola da cabeça de Leandro Cruz.

Com o decorrer do jogo, o Vasco equilibrou, mas não ameaçou o goleiro Cléber. Aos 9 e aos 10 minutos, Juninho dando o passe e Diego Souza finalizando levaram perigo. No primeiro lance, o Reizinho lançou, mas Diego não alcançou a bola, tirada pelo goleiro. Já na tentativa seguinte, o camisa 8 levou até a linha de fundo e cruzou para o atacante desviar para fora.

Depois dos 15 minutos, os times começaram a abusar dos erros de passes. Tanto o vasco, quanto o Madureira não conseguiam criar boas jogadas de ataque, ficando a mercê de chutes esporádicos de fora da área. Em dois lances aos 41 minutos, Paulo Victor e Caio Cezar levaram perigo. O primeiro passou rente ao travessão vascaíno, enquanto o segundo obrigou Prass a grande defesa.

O primeiro tempo acabou com vaias dos torcedores presentes a Colina Histórica.


JOGO ANIMA A TORCIDA

Nos primeiros minutos do segundo tempo, os presentes em São Januário já percebiam que o jogo iria mudar. O ritmo lento saiu e entrou em cena um futebol mais agradável. O Madureira começou perigoso, aproveitando os erros de passe do Vasco na saída de bola. Aos 6 minutos, se Paulo Victor não estivesse em impedimento, o Tricolor Suburbano abriria o placar.

No Vasco, a entrada de Abelairas melhor o desempenho da equipe. Aos 10 minutos, a pressão ficou intensa. O Cruz-Maltino teve três chances claras de abrir o placar em chances com Juninho. Na primeira a defesa desviou o chute, na segunda o goleiro Cléber salvou e na terceira a batida foi para longe do gol.

Mas Juninho não desistiu. Aos 14, em boa trama no ataque vascaíno, a bola chega para o lateral Max que olhou para área, percebeu a entrada do Reizinho entre os zagueiro e colocou na cabeça do ídolo.

O Madureira respondeu aos 17 minutos, quando Fernando entrou frente a frente com Fernando Prass, mas parou no camisa 1 da Colina. Logo após o tempo técnico, o Vasco fez uma verdadeira blitz no ataque. Fellipe Bastou roubou a bola na saída para o ataque do Tricolor Suburbano, ajeitou e chutou no canto direito do goleiro. Era o segundo do Vasco aos 21 minutos. O camisa 19 dedicou seu gol a filha recém nascida.

Com o placar adverso, o Tricolor Suburbano se jogou com tudo ao ataque, mas teve azar em função da grande tarde de Fernando Prass. O camisa 1 defendeu chute de Marciel frente a frente ao atacante ao atacante aos 31 minutos. Aos 35, lance confuso na área vascaína e outra boa intervenção do arqueiro.

A pressão do Madureira não durou muito e o Vasco aproveitou para colocar o adversário na roda. Dos 36 até os 40 minutos, a bola passou por todos os jogadores de meio de campo e ataque do Gigante da Colina. Com espaço para criar as jogadas, aos 40, Allan recebeu grande passa de Max, cortou o zagueiro e chutou para ampliar o marcador. O Vasco ainda reclamou de pênalti em Max, aos 45 minutos.

Fonte: LanceNET

 

Mais Sobre Esporte

Morre ex-jogador Coutinho, célebre parceiro de Pelé no Santos  e campeão mundial

Morre ex-jogador Coutinho, célebre parceiro de Pelé no Santos e campeão mundial

Morreu hoje (11), aos 75 anos de idade, o ex-jogador de futebol Antônio Wilson Vieira Honório, mais conhecido como Coutinho, lendário parceiro de Pelé

Tetracampeão Juventude estreia com vitória na Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol

Tetracampeão Juventude estreia com vitória na Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol

O Juventude Esporte Clube da Linha 6, tetracampeão da Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol Amador (2010, 2013, 2015 e 2016) , começou bem sua pa

Pela terceira vez Brasil: Gabriel Medina é bicampeão mundial de surfe no Havaí

Pela terceira vez Brasil: Gabriel Medina é bicampeão mundial de surfe no Havaí

O paulista de Maresias, Gabriel Medina, conquistou o bicampeonato nesta segunda-feira ao vencer o sul-africano Jordy Smith e avançar à final em Pi

Ginasta da rede municipal concorre a prêmio esportivo em Porto Velho

Ginasta da rede municipal concorre a prêmio esportivo em Porto Velho

Estudante foi indicada ao prêmio pela Federação Rondoniense de GinásticaA Ginasta Wenddy Naelly Cruz Pimentel, de 11 anos, do Clube Escola Municipal