Porto Velho (RO) quinta-feira, 18 de outubro de 2018
×
Gente de Opinião

Esporte

Mais 70 mil pessoas são esperadas Estádio Mané Garrincha


Gente de Opinião

Quando o sorteio dos grupos da Copa do Mundo 2014 foi realizado e a sorte determinou que a Seleção Brasileira teria como rivais na primeira fase do Mundial a Croácia, o México e finalmente Camarões, a expectativa de todos os torcedores do Brasil era que o time do técnico Luiz Felipe Scolari entraria em campo no dia 23 de junho, no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, em situação confortável. O que todos esperavam é que, a essa altura, a Seleção já estivesse com a vaga para as oitavas de final garantida e que, no máximo, o duelo contra os camaroneses pudesse definir o primeiro colocado do Grupo A.

O dia 23 de junho enfim chegou. Mas a realidade da Seleção Brasileira não reflete a tranquilidade esperada para o confronto contra Camarões. Depois de uma vitória por 3 x 1 sobre a Croácia na estreia, o empate sem gols com o México transformou a partida desta segunda-feira contra os africanos, às 17h, em um jogo decisivo para a Seleção Brasileira. Mais de 70 mil torcedores são esperados nesta segunda-feira no Estádio Nacional.

Com quatro pontos, o mesmo número do México, o Brasil lidera o Grupo A apenas por conta do saldo de gols. A Croácia, que enfrenta os mexicanos também às 17h, em Recife, tem três pontos e, assim, ainda luta para chegar às oitavas de final. Nesse cenário, se por um lado uma vitória do México classifica o Brasil para a próxima fase, um empate na Arena Pernambuco aliado a uma derrota do Brasil na capital elimina a Seleção e classifica Croácia e México para as oitavas de final. Para não depender de nenhum resultado, o Brasil precisa pelo menos de um empate para garantir vaga na próxima fase da Copa do Mundo.

Entre os brasileiros, ninguém espera outro resultado que não seja uma vitória do Brasil diante de Camarões. O adversário  perdeu para o México por 1 x 0 na primeira rodada, foi goleado por 4 x 0 pela Croácia no segundo jogo e entra em campo já eliminado do Mundial.

Getty Images

Gente de Opinião

Felipão vai levar a campo o seu time de confiança. O zagueiro David Luiz é um dos 11 que saem jogando
 
Getty Images
Gente de Opinião
Thiago Silva promete segurança
no comando da zaga brasileira

» Vai assistir aos jogos da Copa no estádio? Saiba quais objetos você não pode levar às arenas

» Brasília recebe "invasão nacional" para o jogo da Seleção

» Em Brasília, amigos de Hernanes torcem por chance do meia contra Camarões

» Confira as atrações das Fan Fests nas 12 sedes para Brasil x Camarões

» Há 20 anos, Brasil goleava Camarões e garantia vaga nas oitavas de final


Brasil

Neste domingo, Brasil e Camarões fizeram o reconhecimento do gramado da arena brasiliense e os técnicos das duas equipes falaram sobre o que esperam da partida.

Para o capitão da Seleção Thiago Silva, o Brasil tem uma missão em Brasília: “A impressão que queremos passar é de uma equipe bem coesa e que joga um futebol coletivo da melhor maneira possível. O mais importante é mostrar o nosso comprometimento para conseguir a nossa classificação”, declarou. Para o zagueiro, dar um show em campo e brindar a torcida com um espetáculo não deve ser a prioridade. “A gente pensa em entrar para vencer. Se vamos dar espetáculo ou não isso é outra coisa. Não temos que pensar em espetáculo e sim em vencer.”

Já o técnico Luiz Felipe Scolari adiantou que a equipe que começará jogando será exatamente a mesma que estreou na Copa do Mundo contra a Croácia. Assim, o Brasil entrará em campo nesta segunda-feira com Julio César; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho e Oscar; Hulk, Neymar e Fred.

Felipão avaliou que sua equipe evoluiu entre a partida contra a Croácia e o jogo contra o México, mas reconheceu que o empate contra os mexicanos adicionou mais ansiedade para o duelo contra Camarões. Por isso, o treinador adiantou que  na noite deste domingo faria uma reunião com todo o elenco para trabalhar o aspecto psicológico do time.

“Se tivéssemos vencido (o México) hoje estaríamos muito mais tranquilos. Sabemos que temos dois resultados (que podem classificar o Brasil para a próxima fase da Copa) que são um empate ou uma vitória e estamos fazendo um trabalho com os jogadores para que haja tranquilidade. Vamos fazer uma reunião e mostrar a eles a qualidade de nosso time, do time deles e o que vamos ter que fazer para ganhar esse jogo. Ansiosos todos nós estamos”, admitiu o treinador.

Camarões

O treinador de Camarões, o alemão Volker Finke, adiantou que seu principal jogador, o atacante Samuel Eto’o, que se recupera de uma lesão no joelho, não deve jogar e, se entrar em campo, provavelmente atuará por apenas alguns minutos. “Começar como titular eu acho que é impossível, mas é possível que ele possa ajudar a equipe por alguns minutos. Ainda é muito incerto”, declarou.

Mais importante do que a escalação ou não de Eto’o foi o recado que Finke mandou para a torcida de Camarões (e do Brasil). Segundo o alemão, o fato dos africanos já estarem eliminados não quer dizer que os jogadores entrarão em campo desmotivados. “É claro que a partida é difícil para o Brasil e é possível que haja uma pressão maior (para a Seleção). Eles (os brasileiros) têm que controlar o jogo sem se arriscar muito. Infelizmente não temos nenhum tipo de pressão, mas ninguém na minha equipe quer sair do Brasil com uma imagem ruim. Queremos melhorar nossa reputação e a reputação do futebol de Camarões. Conheço bem meus jogadores e eles querem fazer uma excelente partida e dar o máximo de si”, avisou Volker Finke.

Getty Images

Gente de Opinião

Jogadores de Camarões mostraram união durante treino de reconhecimento de gramado em Brasília

Plano operacional

O jogo entre Brasil x Camarões é o mais esperado de todos os cinco que Brasília ainda terá pela frente nesta Copa do Mundo. Por conta disso, para facilitar o deslocamento de torcedores e evitar problemas no trânsito foi decretado ponto facultativo nesta segunda-feira no Distrito Federal.

Na última sexta-feira (20.06), a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal explicou que devido ao sucesso das operações realizadas nas duas primeiras partidas do Mundial em Brasília, o plano operacional para Brasil x Camarões terá alterações mínimas nesta segunda-feira.

No total, um efetivo de 3.488 policiais civis, militares e federais, aliados a bombeiros, auditores de trânsito, stewards e equipes da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) atuarão dentro e fora do estádio Mané Garrincha. Além disso, outros 1.404 profissionais trabalharão na FIFA Fan Fest, montada no Taguaparque, em Taguatinga, cidade distante cerca de 20 quilômetros do centro de Brasília.

O principal conselho para evitar problemas aos que forem acompanhar a partida no Mané Garrincha é para que os torcedores cheguem cedo ao estádio, com pelo menos duas horas de antecedência, ou seja, às 15h.

Para garantir o acesso do público, novamente a linha circular do Parque da Cidade terá reforço na frota: serão 20 ônibus, número que pode aumentar conforme a demanda. O Metrô funcionará das 7h às 23h30 e vai operar com 24 trens desde quatro horas antes do jogo até três horas após o término.

“Nesta primeira semana de Mundial, registramos público acumulado de mais de 250 mil pessoas no estádio e no Fan Fest, sem qualquer ocorrência grave. Vamos seguir nosso planejamento, que está funcionando com solidez”, declarou o coronel Paulo Roberto Oliveira, secretário de Segurança do Distrito Federal.

Acessibilidade

Gente de Opinião

Os ônibus que vêm das regiões administrativas para a área central de Brasília funcionarão normalmente. Haverá também linhas especiais sem cobrança de tarifa com desembarque próximo ao estádio, que funcionarão desde 4h antes do jogo até 3h após, ou conforme a demanda.

A novidade é mais um bolsão para táxi no Setor Hoteleiro Norte, em frente ao McDonalds, além do ponto que já funciona no Brasil 21 em dias de jogos. A segurança no perímetro ao redor do estádio será feita a partir da meia-noite deste domingo (22.06), com interdição das vias de contorno da arena. Nas demais vias, a interdição será feita das 11h até no máximo 20h (veja mais detalhes abaixo). A recomendação, portanto, é utilizar o transporte público.

Em relação a operações de trânsito, o Detran alerta que dará seguimento à fiscalização da Lei Seca, com bafômetros para detectar o nível alcoólico dos condutores. Assim, a dica para os torcedores que pretendem consumir bebidas alcoólicas é utilizar o transporte público, que também teve bom funcionamento na primeira semana de Mundial. “Estamos prontos. Ninguém ficará sem acessar o estádio ou o Fan Fest por problemas de acesso e de transporte público”, garantiu o diretor-geral do DFTrans, Jair Tedeschi.

Portadores de necessidades especiais

Portadores de necessidades especiais (PNEs) e pessoas idosas poderão utilizar o estacionamento do Colégio Militar de Brasília, na 902 Norte (via W5). Para isto, é preciso que o veículo esteja credenciado pelo Detran, com a mesma documentação que permite o uso das vagas especiais no dia a dia.

Uma linha de ônibus especial, com veículos adaptados para cadeira de rodas, faz a ligação entre o estacionamento e o Estádio Nacional de Brasília. Não há cobrança de tarifa, e os ônibus saem a cada 15 minutos. Os acompanhantes também podem utilizar o serviço. No acesso e na saída do estádio Mané Garrincha, os torcedores com mobilidade reduzida também podem contar com dois táxis adaptados com rampas elétricas, que permitem ao passageiro entrar no veículo com a própria cadeira de rodas.

Aos torcedores que forem ao Mané Garrincha recomenda-se levar o mínimo possível de objetos para facilitar a revista, que será feita no portão externo. Há, ainda, alguns itens proibidos, que não podem ser levados, segundo o Código de Conduta do Torcedor elaborado pela FIFA.

Entre eles estão instrumentos musicais, guarda-chuvas, capacetes, sinalizadores e bandeiras com mastro. O público também precisa ficar atento aos assentos, que são marcados, de acordo com orientação nos ingressos. Ao longo de toda a arena, 800 stewards (seguranças privados) vão auxiliar os torcedores.

Fan Fest

Brasilienses e turistas que querem participar da festa de Brasil x Camarões mas não conseguiram comprar ingressos para acompanhar a partida no estádio podem assistir ao jogo no FIFA Fan Fest, montado no Taguaparque (Taguatinga). A arena já recebeu mais de 120 mil espectadores na primeira semana do Mundial e shows e atividades culturais fazem parte da programação.

“A estrutura do evento e a presença das equipes do Distrito Federal transmitem uma sensação de segurança ao público, o que se reflete no número crescente de pessoas. Turistas de todas as partes do mundo também adotaram o evento e estão fazendo uma linda festa. Esperamos que a população vá ao Fan Fest para o jogo Camarões x Brasil e se divirta com o show do cantor Naldo, em seguida”, convidou o subsecretário de promoção cultural da Secretaria de Cultura do DF, Dorival Brandão.
 

Confira os detalhes da operação no Estádio Mané Garrincha e arredores

Trânsito

O Detran e a PMDF farão a gestão do trânsito, do controle de acesso à travessia de pedestres. O Detran atuará com 200 auditores de trânsito.

Período de interdição de vias:
A segurança no perímetro ao redor do estádio será feita a partir da meia-noite de domingo (22.06), com interdição das vias de contorno da arena.
Nas demais vias ligadas ao evento, a interdição será feita das 11h desta segunda-feira até no máximo as 20h, nos seguintes locais:

- Via N1, da Rodoviária de Brasília até o TCDF, bem como as vias de ligação entre a via N1 e a via S1 localizadas desde a Rodoviária de Brasília até o Setor Militar Urbano;
- Via N2, da rotatória junto às vias W5/W4 Norte até a via de contorno do Autódromo;
- Via de contorno do Autódromo, desde a Via N2 até a Estrada Parque Abastecimento e Armazenamento;
- Via do Setor de Administração Municipal (SAM), desde a via de contorno do autódromo até a via N1;
- Via S2, no trecho entre a via S1 e a via W5 Sul;
- Acesso ao Parque da Cidade localizado junto à via W5 Sul, na altura da quadra 901 Sul e saída do Parque da Cidade em direção à via S1, próxima ao MPDFT;
- Via de ligação N1/S1 localizada em frente ao Centro de Convenções Ulysses Guimarães (CCUG);
- Não haverá interdição de vias entre a Rodoviária do Plano Piloto até a Esplanada dos Ministérios;

Haverá, ainda, alterações no tráfego:

- Via S1, do MPDFT até a Torre de TV: funcionará com duas faixas exclusivas de ônibus à esquerda, junto ao canteiro central, e três faixas para o fluxo geral;
- Via de contorno do Parque da Cidade. Funcionará com uma faixa exclusiva de ônibus junto aos bolsões de estacionamento e três faixas para o fluxo em geral, em sentido único (anti-horário);
- Serão instalados Postos de Verificação Veicular no entorno do Estádio e do Autódromo (mancha laranja no mapa) que realizarão o controle de acesso dos veículos credenciados pela FIFA.

 

Veja o mapa de mobilidade urbana para o jogo desta segunda-feira entre Brasil x Camarões:

Gente de Opinião


Transporte

Para incentivar o uso do transporte público nos dias de jogos em Brasília e facilitar o trânsito na área próxima ao Mané Garrincha, haverá oito linhas especiais. Elas funcionarão desde 4h antes do jogo até 3h após o jogo ou conforme a demanda:

Linhas especiais sem cobrança de tarifa:
108.6 (Viação Piracicabana) – Rod. Plano Piloto/Shopping Popular – saídas a cada 15 minutos.
109.7 (Viação Piracicabana) – Rod. Plano Piloto/Funarte – saídas a cada 5 minutos.
109.2 (TCB) – Circular Parque da Cidade – saídas a cada 5 minutos. A frota, que no jogo entre Suíça e Equador foi de 15 ônibus, será novamente ampliada para 20 carros. Essa linha contará ainda com operação especial durante a dispersão do público, ao final do jogo.

O reforço se mostrou eficiente na partida entre Colômbia e Costa do Marfim. O tempo de dispersão no Parque da Cidade foi reduzido em 30 minutos: passou de 1h20 para 50 minutos.

Linha para os Portadores de Mobilidade Reduzida (TCB) – Colégio Militar/Estádio Nacional – saídas a cada 15 minutos.

Linhas especiais:
0.102 - Aeroporto/Rodoviária (a cada 30 minutos): R$ 2.
108.8 - Rodoviária Interestadual/Rodoviária (a cada 30 minutos): R$ 2.
0.104- Setor de Hotéis e Turismo Norte (Palácio da Alvorada)/Rodoviária (a cada 20 minutos) - R$ 1,50.
Executiva 0.113 - Aeroporto/Setores Hoteleiros Sul e Norte (a cada 10 minutos) - R$ 8.


Metrô

Funcionará das 7h às 23h30, com tarifa de R$ 3. Para Brasil x Camarões, o Metrô vai operar com 24 trens das quatro horas que antecedem a partida até três horas após o término do jogo.

Mudanças:

- Será alterado, a partir da meia-noite de domingo (22.06), o itinerário das linhas que passam pelo Eixo Monumental. Nas imediações do estádio, somente as linhas 108.6 e 109.7 circularão (entre a Rodoviária do Plano Piloto e antiga Rodoferroviária, em corredor exclusivo) – por determinações de segurança nenhuma outra linha irá transitar na via enquanto houver a interdição do trânsito.
- As linhas que vêm das regiões administrativas rumo à Rodoviária do Plano Piloto circularão no sentido da via S1 (sentido TJDFT/Esplanada).
- Também haverá reforço das linhas de outras Regiões Administrativas para o centro de Brasília.

Estacionamentos

Pede-se aos torcedores que deem preferência ao transporte público, à bicicleta, à caminhada até o estádio ou ainda à carona solidária. Quem preferir utilizar carro poderá optar pelos seguintes bolsões de estacionamento:

- Parque da Cidade: 10 mil vagas;
- Plataforma superior da Rodoviária do Plano Piloto: 1.057;
- Shopping Popular (ao lado da antiga Rodoferroviária): 1.000;
- Setor de Rádio e TV Sul: 756;
- Setor de Rádio e TV Norte: 696;
- Setor Comercial Sul: 590;
- Setor Comercial Norte: 2.142;
- Setor Bancário Sul: 2.100;
- Setor Bancário Norte: 750;
- Total: 19.091

Táxis

Haverá um ponto especial no Complexo Brasil 21. Para Brasil x Camarões haverá um bolsão extra de táxis no Setor Hoteleiro Norte (SHN), em frente ao McDonalds. A Polícia Militar vai auxiliar a travessia dos pedestres até esses pontos.

Revista

Será feita pela Polícia Militar imediatamente após o cercamento do estádio. Recomenda-se levar poucos objetos e evitar bolsas e mochilas, a fim de acelerar o procedimento.

Não é permitido entrar no Estádio Nacional com instrumentos musicais, guarda-chuvas e capacetes. A lista de objetos vetados inclui, ainda, sinalizadores, armas brancas e fogos de artifício. Também serão recolhidos no acesso ao estádio materiais, roupas ou faixas com conteúdo discriminatório e/ou mensagens ofensivas, racistas e xenófobas. Cartazes ou bandeiras maiores que 2m x 1,5m também estão proibidas, para não comprometer a visibilidade de outros torcedores.

Itens volumosos – ou seja, que ultrapassem as dimensões de 25cm x 25cm x 25cm e não caibam embaixo dos assentos – serão recolhidos. A entrada com alimentos e bebidas comprados na área externa é proibida, exceto produtos especiais para diabéticos.

Segurança

Toda a ação das forças de segurança será coordenada pelo Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), que agora conta com 307 câmeras, sendo 277 do GDF e 30 da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (Sesge), do Governo Federal. As câmeras foram instaladas na área central da cidade e na região do Fan Fest.

No estádio serão, ao todo, 3.488 profissionais de segurança. Já no Fan Fest, esse número será de 1.404.

Polícia Militar

Vai atuar com 1.620 homens. Além disso, 400 câmeras de monitoramento ajudam na segurança do Estádio Nacional de Brasília.

Corpo de Bombeiros

Ao todo, serão 520 militares. Além disso, 74 brigadistas e 54 socorristas estarão a postos.

Polícia Civil

A Polícia Civil do DF empregará um efetivo de 140 policiais. A delegacia do estádio, localizada no 3º subsolo, estará ativada e em condições de registrar boletins e lavrar flagrantes de ocorrências dentro do estádio. O plantão da 5ª DP também será reforçado para o atendimento de ocorrências na área externa e proximidades do estádio.

Segurança particular

Um total de 800 seguranças privados (stewards), contratados pela FIFA, darão apoio aos torcedores.

Polícia Rodoviária Federal (PRF)

Atuará com 56 profissionais.

Polícia Federal

Vai disponibilizar 109 agentes.

Saúde

Dentro da arena, o atendimento será feito pela empresa UTI Vida, contratada pela FIFA. O serviço contará com oito postos médicos e 11 ambulâncias, sendo nove dotadas com atendimento de UTI. A Secretaria de Saúde terá ainda um Posto Médico Avançado com capacidade para solucionar 99% dos casos no local.

Na área externa, um Posto Médico Avançado será instalado e contará com quatro ambulâncias: duas Unidades de Suporte Avançado e duas Unidades de Suporte Básico. Um Posto Móvel de Regulação vai avaliar cada caso conforme a urgência e encaminhar os atendimentos de maior gravidade para os hospitais.

Hospitais de referência:

- Hospital de Base (HBDF): atendimento de traumas e problemas neurológicos e cardiovasculares;
- Hospital Regional da Asa Norte (HRAN): emergências clínicas e cirúrgicas;
- Hospital Materno Infantil (HMIB): atendimento a gestantes e crianças.

Obs: Os pacientes que tiverem plano de saúde poderão ser encaminhados para hospitais particulares, conforme orientação da Central de Regulação.

Toda a ação dos agentes públicos e privados de saúde será coordenada por um núcleo de monitoramento, vinculado ao Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR).

No Centro Integrado das Ações de Saúde (CIAS), será feito o monitoramento das ações e de eventuais situações de crise. Haverá contato permanente entre as áreas da Saúde, além do acompanhamento de indicadores epidemiológicos, sanitários, ambientais, assistenciais e de gestão e serviço. O CIAS fica no Laboratório Central do Distrito Federal (Lancen), na Asa Norte.

Samu

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) vai manter a atuação de 37 ambulâncias – sete de suporte avançado e 30 de suporte básico – em todas as regiões administrativas do DF.

Para as áreas do Mundial, o Samu vai mobilizar, adicionalmente:

- 10 viaturas: seis Unidades de Suporte Básico e quatro Unidades de Suporte Avançado;
- 8 motolâncias;
- 1 Posto Móvel de Regulação;
- 2 Postos Médicos Avançados: um para o perímetro do Estádio Mané Garrincha e outro para o Taguaparque, local da Fan Fest, e 4 veículos de apoio e logística.

Outras 6 equipes do Samu atuação nos seguintes locais:

- Centros de Comando e Controle Local e Móvel;
- Centro Integrado das Ações de Saúde (CIAS);
- Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR);
- Centro de Controle Militar do Planalto.

 

Fonte: Luiz Roberto Magalhães, do Portal da Copa em Brasília, com informações do Governo do Distrito Federal

Mais Sobre Esporte

Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 27 milhões

Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 27 milhões

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2.086 da Mega-Sena, realizado hoje (10) em Joaçaba (SC).As dezenas sorteadas foram  04 - 35 - 43

Federação Rondoniense de Xadrez recebe Certificação do CONEDEL

Federação Rondoniense de Xadrez recebe Certificação do CONEDEL

O Presidente Gualter Amélio recebe das mãos de Luiz Carlos o Certificado de Registro de Entidade Esportiva devidamente qualificada, no Conselho Estadu

Nenhuma aposta acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 19 milhões

Nenhuma aposta acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 19 milhões

Nenhuma aposta acertou o prêmio principal do concurso 2084 da Mega-Sena. O sorteio foi realizado na noite dessa quarta-feira (3), no Caminhão da Sorte