Porto Velho (RO) terça-feira, 16 de outubro de 2018
×
Gente de Opinião

Esporte

Ji-Paraná Futebol Clube completa 21 anos


Por Hudson Calandrelli

“Em 1995 conheci o Ji-Paraná Futebol Clube, foi uma sensação única, ver aquele time azul e branco entrar no templo do futebol, na época o Vera Cruz. A partir daquele ano adotei o Ji-Paraná como o maior Clube do Brasil”.

Ao completar 21 anos de história neste domingo (22 de abril), o Ji-Paraná Futebol Clube recebe essas palavras como o maior presente que poderia ganhar. Quem expressa todo esse amor é o torcedor mais filosófico e clássico do Galo da Br, Lindenberg Macedo, considerado o grande cientista do Ji-Paraná, que revive cada detalhe dos 21 anos de glória do Clube.

Além dos oito títulos estaduais, conquistados em 91, 92, 95,96, 97, 98, 99 e 2001, o Ji-Paraná ficou conhecido nacionalmente em 1995 e 1997 quando fez grande campanha no Campeonato Brasileiro da série C.

Segundo Lindenberg, o ano de 1995 foi histórico para o futebol de Rondônia, feito este realizado também em 1997 pela Série C do Campeonato Brasileiro. O Jipa, até então desconhecido pela mídia nacional, foi exaltado quando em 1995 consagrou-se como melhor time da região norte.

Em 2006, o “poderoso” Sport Clube Ulbra com folha salarial superior a R$ 60 mil, fazia o primeiro clássico local contra o Ji-Paraná, time esse na época, de salários atrasados e falta de estrutura. Com um dos maiores públicos já registrado no campeonato estadual, naquele dia histórico aconteceu o inesperado, vitória emocionante do Ji-Paraná por 2 a 1 e a explosão de 95% dos torcedores que lotaram as arquibancadas do estádio. Os outros 5% era a minúscula torcida da Ulbra. Esta vitória emocionante resultou em uma reflexão do jornalista Antônio Pessoa, na época repórter do Jornal Estadão, Antônio escreveu a seguinte passagem:

"Quem pode explicar esse enigma chamado Ji-Paraná? Pode um time ser grande sem ter campo de futebol? Pode uma equipe crescer sem sede social, sem estrutura alguma? E como explicar essa raça dos jogadores que não recebem salários em dia? O Ji-Paraná parece trabalhador brasileiro, que sai de casa de barriga vazia e dá duro o dia todo, fazendo bem o serviço e milagre na luta pela sobrevivência".

É difícil explicar também a paixão de uma cidade por um time sem lenço e sem documento. Um time que desafia a lógica. Quando a bola rola, a primeira a ser derrotada é a razão. O gostinho de Davi derrotando o gigante Golias é o sabor que fica como ocorreu na surpreendente eliminação do Operário de Campo Grande pelo Campeonato Brasileiro da Série C em 1997. E hoje contra a ULBRA pelo Campeonato Rondoniense.

Os cem maiores clubes do século

O Ji-Paraná aparece em duas publicações nacionais sendo citado como um dos maiores clubes do Brasil. Em 1992, a revista Placar em uma de suas edições trazia o título: os cem maiores clubes do século. No meio do Palmeiras, Internacional, Vasco, Flamengo, São Paulo, Santos Corinthians, entre outras grandes academias, estava lá um clube azul celeste da região norte do Brasil, o Ji-Paraná entre os cem maiores.

Em 2005 foi a vez do Ji-Paraná aparecer no livro Grandes Clubes Brasileiro – Os 80 maiores Clubes do Brasil, escrito por Marcelo Migueres e Celso Unzelte e com participação do torcedor ji-paranaense Lindenberg.

Em meio a tantas histórias, o Ji-Paraná Futebol Clube não se resume apenas aos oito títulos estaduais, oito participações na copa do Brasil e vários campeonatos brasileiros disputados.

O entrevistado especial desta reportagem, Lindenberg Macedo, não perde a oportunidade e resume o que é esse fenômeno Ji-Paraná Futebol Clube. “É uma grande paixão, onde você pode conviver com os jogadores, comissão técnica e diretoria. Como dizia o saudoso e eterno zagueiro Dudu, é um time com mania de grandeza. O Ji-Paraná é patrimônio cultural, não pode ser destruído, é parte integrante de uma cidade, onde todos são exigentes com esse clube que aprendemos a amar, e somos eternos apaixonados”. Disse Lindenberg.

A festa da torcida para comemorar os 21 anos do clube, será neste domingo contra o bicampeão estadual União cacoalense, a partir das 17 horas no estádio Biancão. A expectativa é de casa cheia e uma torcida eufórica comemorando o aniversário do Jipa e mais uma vitória do Galo da Br na competição.

Mais Sobre Esporte

Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 27 milhões

Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 27 milhões

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2.086 da Mega-Sena, realizado hoje (10) em Joaçaba (SC).As dezenas sorteadas foram  04 - 35 - 43

Federação Rondoniense de Xadrez recebe Certificação do CONEDEL

Federação Rondoniense de Xadrez recebe Certificação do CONEDEL

O Presidente Gualter Amélio recebe das mãos de Luiz Carlos o Certificado de Registro de Entidade Esportiva devidamente qualificada, no Conselho Estadu

Nenhuma aposta acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 19 milhões

Nenhuma aposta acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 19 milhões

Nenhuma aposta acertou o prêmio principal do concurso 2084 da Mega-Sena. O sorteio foi realizado na noite dessa quarta-feira (3), no Caminhão da Sorte