Porto Velho (RO) segunda-feira, 18 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Esporte

Galo vence e é campeão mineiro pela 40ª vez


Pedro Henrique Vieira - Gazeta Esportiva

Em uma grande festa no Mineirão, o Atlético-MG venceu o Ipatinga e foi campeão mineiro pela 40ª vez. Maior vencedor do estadual, que começou em 1915, o Galo fez uma final inédita contra a equipe do Vale do Aço e derrotou o Tigre nas duas partidas disputadas.

Neste domingo a equipe atleticana venceu por 2 a 0, no Mineirão, em uma partida pouco movimentada, diferente do último jogo, quando o Atlético derrotou o Tigre por 3 a 2 em um confronto bastante equilibrado. Os gols do Galo foram marcados pelo artilheiro Diego Tardelli e pelo experiente Marques, ídolo da "massa" atleticana.

O Atlético poderia perder por até um gol de diferença para ser campeão, mas com o apoio de mais de 60 mil torcedores no Gigante da Pampulha, a equipe alvinegra não deu chances para o Tigre. Pouco ofensivo, o Ipatinga pouco atacou o time atleticano, que fez valer o mando de campo e dominou o adversário.

O técnico Wanderley Luxemburgo manteve o time do Atlético no esquema 4-4-2, com apenas uma novidade na equipe em relação ao último jogo. O experiente Junior foi poupado e Leandro entrou no setor.

Já o time do Ipatinga entrou em campo bastante modificado. O técnico Gilson Kleina vetou a formação 3-5-2 e entrou no 4-4-2. O meia Reina e o lateral direito Afonso foram escalados na equipe titular e o também lateral direito Luizinho atuou no meio-campo. O armador Francismar foi deslocado para o ataque e o atacante Joabe acabou indo para o banco de reservas.

O próximo compromisso do Atlético será na quarta-feira, quando enfrenta o Santos, na Vila Belmiro, pelo jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil. Já o Ipatinga volta a campo no sábado, quando estreia na Série B do Campeonato Brasileiro contra o Paraná, no sul do país.

O jogo - Precisando de uma boa vitória no Mineirão, o Ipatinga começou melhor o jogo e teve a primeira chance da partida. Aos três minutos o meia Reina recebeu na esquerda, driblou o atleticano Carlos Alberto e bateu forte para o gol, mas o goleiro Aranha defendeu.

No entanto, logo o Atlético equilibrou a partida e iniciou a pressão. Várias jogadas foram criadas e a primeira finalização alvinegra foi aos dez minutos do primeiro tempo, quando o atacante Muriqui chegou na lateral do campo e tocou para trás. O meia Fabiano chutou de primeira, mas o arremate foi no meio do gol, facilitando a defesa do goleiro Douglas.

Melhor no jogo, o Galo matinha a posse de bola e criava mais, mas a defesa do Ipatinga controlava as investidas alvinegras. A equipe atleticana chegou novamente com perigo somente aos 30 minutos do segundo tempo, em um forte chute do atacante Diego Tardelli, mas o goleiro Douglas aliviou.

Sem grandes chances de gol e pouco movimentado, o primeiro tempo acabou. A etapa final começou mais eletrizante e logo aos dois minutos o Atlético teve uma grande chance de marcar. Em um rápido contra-ataque, o Galo avançou com três jogadores contra um do Ipatinga. O meia Fabiano tocou para Diego Tardelli na direita, o atacante deixou Muriqui na frente do gol, em clara chance de marcar, mas o jogador se enrolou com a bola e perdeu um gol impressionante.

Quatro minutos depois foi o Ipatinga que chegou com perigo. Após uma boa jogada no meio-campo, o lateral Afonso saiu livre na direita e bateu cruzado, mas a bola parou na rede pelo lado de fora. No momento seguinte o Galo atacou com o lateral esquerdo Leandro, que chegou em velocidade e cruzou para trás, mas a zaga do Tigre cortou.

Aos oito minutos o Ipatinga saiu em contra-ataque e quase marcou em chute de Francismar, mas o goleiro Aranha defendeu. E o Mineirão explodiu de alegria aos 25 minutos do segundo tempo, quando o Galo saiu em uma rápida jogada de contra-ataque e marcou o gol. O zagueiro Jairo Campos recuperou a bola no meio-campo, tocou para o volante Correa, que fez belo lançamento para Muriqui. O atacante achou o companheiro Diego Tardelli livre na área, que bateu de primeira para o gol, fazendo a imensa torcida atleticana pular de felicidade.

E não acabou. Aos 42 minutos o meia Ricardinho fez belo lançamento para o experiente Marques, de 37 anos, que tocou para o gol na saída do goleiro. O ídolo atleticano chorou, tirou a camisa e a fez de bandeira. Sem acréscimos, o árbitro encerrou o jogo com 2 a 0 para o Atlético, que fez uma bela festa de campeão no Mineirão.
 

Mais Sobre Esporte

Morre ex-jogador Coutinho, célebre parceiro de Pelé no Santos  e campeão mundial

Morre ex-jogador Coutinho, célebre parceiro de Pelé no Santos e campeão mundial

Morreu hoje (11), aos 75 anos de idade, o ex-jogador de futebol Antônio Wilson Vieira Honório, mais conhecido como Coutinho, lendário parceiro de Pelé

Tetracampeão Juventude estreia com vitória na Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol

Tetracampeão Juventude estreia com vitória na Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol

O Juventude Esporte Clube da Linha 6, tetracampeão da Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol Amador (2010, 2013, 2015 e 2016) , começou bem sua pa

Pela terceira vez Brasil: Gabriel Medina é bicampeão mundial de surfe no Havaí

Pela terceira vez Brasil: Gabriel Medina é bicampeão mundial de surfe no Havaí

O paulista de Maresias, Gabriel Medina, conquistou o bicampeonato nesta segunda-feira ao vencer o sul-africano Jordy Smith e avançar à final em Pi

Ginasta da rede municipal concorre a prêmio esportivo em Porto Velho

Ginasta da rede municipal concorre a prêmio esportivo em Porto Velho

Estudante foi indicada ao prêmio pela Federação Rondoniense de GinásticaA Ginasta Wenddy Naelly Cruz Pimentel, de 11 anos, do Clube Escola Municipal