Porto Velho (RO) segunda-feira, 25 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Esporte

Dodô faz três gols, e Vasco massacra Botafogo


 
A torcida do Botafogo compareceu esperançosa ao Engenhão na noite deste domingo para ver a estreia do atacante uruguaio Loco Abreu, mas saiu antes do final do jogo. O Vasco goleou o rival por 6 a 0, com três gols do atacante Dodô, que esteve afastado do futebol dois anos por doping.

O resultado fez justiça ao melhor desempenho da equipe dirigida por Vágner Mancini, que mostrou muita aplicação e objetividade. O Botafogo, que jogou de camisa nova, se mostrou surpreendido ao sofrer o gol logo no início, descontrolou-se emocionalmente, perdendo Eduardo expulso, e não conseguiu mais equilibrar as ações.

Com a vitória, o Vasco se isolou na liderança do grupo B da Taça Guanabara, com nove pontos ganhos. Já o time de General Severiano permaneceu com seis pontos e caiu para a terceira posição da chave. Na próxima quarta-feira, o Botafogo enfrentará o Tigres em São Januário, mesmo local da partida entre Vasco e Macaé, que será disputada na quinta-feira.

A partida começou com a torcida botafoguense motivada pela estreia do atacante uruguaio Loco Abreu. Só que o entusiasmo alvinegro sofreu o primeiro abalo aos três minutos, quando Dodô apanhou a bola na intermediária, correu sem ser incomodado e chutou forte no canto direito para marcar o seu primeiro gol com a camisa do Vasco.

O gol desorientou a equipe do Botafogo, que não conseguia trocar passes no meio-campo, o que deixava Herrera e Loco Abreu isolados entre os zagueiros vascaínos. O Vasco se aproveitou da má distribuição do Botafogo para dominar o meio-campo, onde Souza, Carlos, Philippe Coutinho e Léo Gago controlavam as ações.

Aos 12 minutos, Jéfferson teve que se empenhar para defender uma cabeçada do zagueiro Titi que tinha endereço certo. Aos 14 minutos, a situação do Botafogo ficou mais complicada, quando Eduardo cometeu falta dura sobre Léo Gago e recebeu o cartão vermelho.

O técnico Estevam Soares, chamado de burro pela torcida, tentou arrumar a equipe durante o tempo técnico, mas apenas o atacante argentino Herrera conseguia criar jogadas. O estreante Loco Abreu se movimentava, mas quase não conseguia tocar na bola.

Aos 32 minutos, o Vasco ampliou. Carlos Alberto cruzou do lado direito da área, Antonio Carlos vacilou, e Dodô apareceu para colocar a bola na rede de Jéfferson. O Botafogo se desarvorou de vez. Partiu de forma desordenada para o ataque e acabou sofrendo o terceiro gol aos 35 minutos. O lateral Marcelo Cordeiro perdeu a bola no ataque, Souza arrancou até as imediações da grande área e deu passe preciso para Dodô. O artilheiro só deslocou o goleiro Jéfferson e saiu para festejar com a torcida.

Um minuto depois, Herrera voltou a fazer boa jogada e chutou para a primeira defesa de Fernando Prass. O atacante argentino, único aplaudido pela torcida, voltou a assustar o Vasco com um chute de virada depois de receber de Loco Abreu. Aos 41 minutos, Carlos Alberto sentiu um problema muscular e deixou o campo. E o Botafogo ainda criou a última chance da etapa inicial, quando Herrera descobriu Alessandro livre na área, mas o lateral concluiu de forma bisonha.

O Botafogo voltou para o segundo tempo sem o uruguaio Loco Abreu, trocado pelo volante Somália, que veio do América-RN, numa demonstração de que Estevam estava mais preocupado em arrumar a defesa do que tentar chegar ao ataque. E logo aos cinco minutos, o goleiro Jéfferson teve que usar a coxa para evitar o quarto gol em chute de Magno.

Aos dez minutos, Antonio Carlos perdeu a bola na intermediária e foi obrigado a derrubar Dodô. Léo Gago cobrou com violência e o goleiro Jéfferson não conseguiu segurar a bola que acabou dentro do gol.

Aos sofrer o quarto gol, parte da torcida do Botafogo perdeu as esperanças e deixou o Engenhão. O Vasco continuou pressionando e chegou ao quinto gol aos 14 minutos, quando Dodô lançou Philippe Coutinho, e o jovem meia tocou na saída de Jéfferson.

Inteiramente batido, o Botafogo passou a viver do esforço isolado de Herrera no ataque e de Leandro Guerreiro no setor defensivo. Aos 31 minutos, o volante Somália arrancou pela esquerda e chutou cruzado por cima do travessão de Fernando Prass.

Nos minutos finais, o Vasco seguiu pressionando em busca do sexto gol, enquanto o Botafogo sem condições de atacar tentava apenas evitar uma humilhação maior, o que acabou não conseguindo porque o Vasco voltou a marcar aos 36 minutos com Philippe Coutinho, depois de tabelar na área botafoguense.

No final,a torcida vascaína pediu o sétimo gol para que fosse repetido o resultado registrado em 2001, mas o placar não foi mais alterado. 

Fonte: Gazeta Esportiva

Mais Sobre Esporte

Morre ex-jogador Coutinho, célebre parceiro de Pelé no Santos  e campeão mundial

Morre ex-jogador Coutinho, célebre parceiro de Pelé no Santos e campeão mundial

Morreu hoje (11), aos 75 anos de idade, o ex-jogador de futebol Antônio Wilson Vieira Honório, mais conhecido como Coutinho, lendário parceiro de Pelé

Tetracampeão Juventude estreia com vitória na Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol

Tetracampeão Juventude estreia com vitória na Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol

O Juventude Esporte Clube da Linha 6, tetracampeão da Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol Amador (2010, 2013, 2015 e 2016) , começou bem sua pa

Pela terceira vez Brasil: Gabriel Medina é bicampeão mundial de surfe no Havaí

Pela terceira vez Brasil: Gabriel Medina é bicampeão mundial de surfe no Havaí

O paulista de Maresias, Gabriel Medina, conquistou o bicampeonato nesta segunda-feira ao vencer o sul-africano Jordy Smith e avançar à final em Pi

Ginasta da rede municipal concorre a prêmio esportivo em Porto Velho

Ginasta da rede municipal concorre a prêmio esportivo em Porto Velho

Estudante foi indicada ao prêmio pela Federação Rondoniense de GinásticaA Ginasta Wenddy Naelly Cruz Pimentel, de 11 anos, do Clube Escola Municipal