Porto Velho (RO) terça-feira, 19 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Esporte

Contagem regressiva para abertura da Copa do Mundo


Faltam menos de duas semanas para o grande dia. Em 14 dias, o Brasil enfrentará a Croácia na Arena Corinthians (SP) no jogo de abertura da Copa do Mundo de 2014 e dará início ao tão esperado Mundial.

No dia seguinte, 13 de junho, serão disputadas três partidas: México x Camarões, Espanha x Holanda e Chile x Austrália. Dia 14, a Colômbia enfrenta a Grécia; Uruguai joga contra a Costa Rica; Inglaterra e Itália entram em campo juntas; e a Costa do Marfim enfrenta o Japão.

Os 12 estádios que receberão as 64 partidas do torneio já foram testados. Metade das arenas foi inaugurada entre 2012 e 2013 para receber a Copa das Confederações e os outros seis palcos receberam jogo-teste neste ano.

Os complexos apresentam diversas novidades que aumentam o padrão de segurança e conforto para torcedores, delegações e imprensa. As medidas de sustentabilidade adotadas nas construções e operações das arenas servirão como referência, inclusive, para os próximos mundiais da Fifa.

Mas os ganhos de sedear um evento desse porte não ficam só nos estádios. A escolha do Brasil para sediar esse mega evento deixará para toda a população brasileira um legado cheio de avanços na infraestrutura, mobilidade urbana, segurança pública, economia, turismo, emprego, entre outros setores.


 

Confira os principais 50 benefícios de sediar uma Copa:

1. Mais turistas: A Copa aumenta a visibilidade do Brasil e atrai milhares de turistas estrangeiros.

2. Turistas gastando mais: Estudo da Embratur mostra que os gastos dos turistas brasileiros e estrangeiros durante a Copa devem chegar a R$ 25,2 bilhões em todo País.

3. Mais estrutura para os turistas: R$ 196 milhões estão sendo investidos em infraestrutura turísticas nas cidades-sede: novos Centros de Atendimento ao Turista, mais sinalização e acessibilidade que ficarão para o País.

4. Mais infraestrutura: A Copa antecipa investimentos em infraestrutura necessários para o Brasil.

5. Melhorias no País: Os investimentos são em mobilidade urbana, portos, aeroportos, estádios, segurança, telecomunicações e turismo.

6. Investimentos: R$ 25,6 bilhões é o total de investimentos realizados nas cidades-sede da Copa, detalhados na Matriz de Responsabilidades.

7. A Copa é do Brasil: As 12 sedes estão espalhadas nas cinco regiões do País.

8. Estádios financiados: Não há dinheiro do orçamento da União nos estádios. Eles foram erguidos com financiamento do BNDES, recursos locais e recursos da iniciativa privada e somam R$ 8 bilhões. O valor será pago de volta ao banco.

9. Saúde e educação: A Copa do Mundo não retirou nenhuma verba dos orçamentos da Saúde e da Educação – ambos aumentam a cada ano.

10. Arenas sustentáveis e seguras: Os 12 estádios da Copa são mais modernos e sustentáveis, e trazem conforto e segurança pra os torcedores.

11. Transporte coletivo: São 45 obras de mobilidade urbana que priorizam o transporte coletivo e representam investimento de R$ 8 bilhões. Algumas ficarão prontas depois da Copa do Mundo.

12. Mais transporte: Os projetos de mobilidade urbana para a Copa incluem corredores e vias para ônibus, Veículos Leves sobre Trilhos (VLTs), projetos de Bus Rapid Transit (BRTs), estações, terminais e Centrais de Controle de Tráfego.

13. Portos: O investimento em portos é de R$ 587 milhões nas cidades-sede de Fortaleza, Natal, Recife, Salvador e Manaus, além de um obra em Santos (SP).

14. Aeroportos mais modernos: Os 21 empreendimentos de reforma e construção de terminais aumentarão em 81% a capacidade de recepção de passageiros nas sedes da Copa do Mundo. Isso fica para o Brasil.

15. Investimentos em aeroportos: O investimento nos aeroportos é de R$ 6,28 bilhões, sendo R$ 3,62 bilhões de recursos privados.

16. Brasil em evidência: Um total de 90 aeroportos serão usados na Copa para o deslocamento de delegações, autoridades e público em geral.

17. Reforço na malha aérea: A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou 1.973 novos voos entre 6 de junho e 20 de julho.

18. Mais voos, mais vagas: A oferta de assentos nos aviões para o período da Copa é 11,5 milhões.

19. Melhorias em telecomunicações: O Brasil está investindo R$ 404 milhões em telecomunicações para a Copa, sendo R$ 233 milhões da Telebras e R$ 171 milhões da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

20. Tecnologia 4G: A tecnologia móvel 4G, até 10 vezes mais rápida que a atual, já é uma realidade nas 12 cidades-sede.

21. Mais segurança: O investimento em segurança pública no País para a Copa é de R$ 1,9 bilhão.

22. Legado em segurança: Os Centros Integrados de Comando e Controle (12 regionais e 2 nacionais) são um dos grandes legados de segurança para o País.

23. Trabalho voluntário: Até 18 mil participantes do programa Brasil Voluntários do governo federal darão suporte aos torcedores nos pontos principais de movimentação das cidades-sede. Eles receberão certificados da Universidade de Brasília, valorizarão seus currículos e enriquecerão suas experiências pessoais.

24. Empregos: A Copa deve gerar cerca de 710 mil empregos permanentes e temporários.

25. Retorno de investimento: Pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e do Ministério do Turismo mostrou que somente a Copa das Confederações acrescentou R$ 9,7 bilhões ao PIB brasileiro.

26. Acréscimo ao PIB: A expectativa é de que a Copa gere quase R$ 30 bilhões de acréscimo ao PIB Brasileiro (Fonte: Pesquisa Mtur/Fipe).

27. Mais cultura: O investimento na revitalização de museus e de outros equipamentos culturais das cidades-sede é de mais de R$ 50 milhões.

28. Diversidade cultural: O concurso Cultura 2014 abriu espaço para a contratação de 1,2 mil apresentações para reforçar a programação cultural nas cidades-sede.

29. Mais artesanato: O artesanato também terá destaque na Copa com o projeto Vitrines Cultuais, que está selecionando 60 mil peças para venda durante o Mundial.

30. Arenas multiuso: As arenas da Copa são multiuso. Além do futebol, recebem shows, congressos e diversos outros eventos.

31. Copa além das 12 sedes: Os Centros de Treinamento escolhidos pelas 32 seleções estão localizados em 27 cidades.

32. Oportunidades: Cerca R$ 100 milhões já foram gerados em negócios para micro e pequenas empresas por oportunidades ligadas à Copa.

33. Mais exportações: A Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos (Apex-Brasil) atingiu US$ 1,8 bilhão em negócios no Projeto Copa somente durante a Copa das Confederações.

34. Capacitação: Cerca de 10 mil profissionais de saúde foram capacitados para atuar na Copa do Mundo ao longo dos últimos três anos.

35. Saúde: As 12 sedes possuem, ao todo, 531 unidades do (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), 66 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e 67 hospitais para atender a população local e os turistas durante o Mundial.

36. Torcida em peso: 2,57 milhões de ingressos da Copa foram alocados para torcedores brasileiros e estrangeiros até o dia 1º de abril.

37. Recorde de solicitações: A Copa do Mundo no Brasil teve um recorde de solicitações de ingressos. Foram 11 milhões de pedidos.

38. Mais hotéis: R$ 1,03 bilhão foi o valor destinado para a construção ou reforma de hotéis em cidades-sede e redondezas pela linha de financiamento ProCopa Turismo do BNDES.

39. Sustentabilidade: O lixo sólido produzido nos 12 estádios da competição será coletado e encaminhado para reciclagem em cooperativas.

40. Preços justos: Um comitê interministerial foi criado para discutir e fiscalizar tarifas de passagens e hotéis durante o torneio.

41. Transparência: As obras da Copa são fiscalizadas por órgãos de controle regionais e federais, como o Tribunal de Contas da União (TCU) e os tribunais estaduais.

42. Qualificação profissional: 166 mil pessoas foram matriculadas em cursos de qualificação do Pronatec Turismo, ultrapassando a meta de 157 mil vagas até a Copa do Mundo.

43. Qualificação turística: O Pronatec Turismo ofereceu 54 cursos de idiomas e profissionalizantes ligados ao setor de turismo em 120 cidades.

44. Integração: A Copa está sendo planejada de forma integrada. Comitê Organizador Local, governos federal e estadual e prefeituras atuam em conjunto na preparação do evento.

45. O mundo de olho no Brasil: Aproximadamente 18 mil jornalistas estão credenciados para a cobertura da Copa. Mais um recorde do Mundial do Brasil.

46. O Brasil: campeão A final da Copa das Confederações atraiu a maior audiência em esportes da TV Brasileira, com cerca de 42 milhões de pessoas sintonizadas.

47. Lembranças da Copa: O Banco Central do Brasil lançou nove modelos de moedas oficiais comemorativas do Mundial, com tiragem de 165 mil exemplares.

48. Selos comemorativos: Os Correios colocaram em circulação 12 selos que retratam as cidades-sede, com tiragem de 600 mil exemplares.

49. Experiência para a vida toda: Cerca de 700 adolescentes terão a oportunidade de vivenciar os jogos da Copa como gandulas.

50. Segurança das fronteiras: A Operação Ágata fará ações de segurança nos quase 17 mil quilômetros de fronteiras brasileiras com os países sul-americanos. Serão mais de 33 mil militares.

Fonte: Portal Brasil

Mais Sobre Esporte

Morre ex-jogador Coutinho, célebre parceiro de Pelé no Santos  e campeão mundial

Morre ex-jogador Coutinho, célebre parceiro de Pelé no Santos e campeão mundial

Morreu hoje (11), aos 75 anos de idade, o ex-jogador de futebol Antônio Wilson Vieira Honório, mais conhecido como Coutinho, lendário parceiro de Pelé

Tetracampeão Juventude estreia com vitória na Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol

Tetracampeão Juventude estreia com vitória na Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol

O Juventude Esporte Clube da Linha 6, tetracampeão da Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol Amador (2010, 2013, 2015 e 2016) , começou bem sua pa

Pela terceira vez Brasil: Gabriel Medina é bicampeão mundial de surfe no Havaí

Pela terceira vez Brasil: Gabriel Medina é bicampeão mundial de surfe no Havaí

O paulista de Maresias, Gabriel Medina, conquistou o bicampeonato nesta segunda-feira ao vencer o sul-africano Jordy Smith e avançar à final em Pi

Ginasta da rede municipal concorre a prêmio esportivo em Porto Velho

Ginasta da rede municipal concorre a prêmio esportivo em Porto Velho

Estudante foi indicada ao prêmio pela Federação Rondoniense de GinásticaA Ginasta Wenddy Naelly Cruz Pimentel, de 11 anos, do Clube Escola Municipal