Porto Velho (RO) terça-feira, 19 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Esporte

Com time misto, Cruzeiro perde para o Ipatinga e é eliminado



Surpresa no Mineirão. No duelo entre Cruzeiro e Ipatinga, realizado neste domingo, pelo jogo de volta da semifinal do Campeonato Mineiro, o Tigre dominou a partida e venceu a Raposa, por 3 a 1, e se garantiu na final da competição. O atacante Danilo marcou dois e Alessandro, ex-Cruzeiro, marcou o outro gol da equipe do Vale do Aço. Wellington Paulista descontou para a equipe cruzeirense. O Ipatinga enfrentará o Atlético-MG em um confronto inédito na decisão do estadual.

Na partida de ida, disputada no estádio Ipatingão, no último final de semana, as duas equipes empataram por 0 a 0. Outro empate classificava o Cruzeiro, que tinha a vantagem por ter feito melhor campanha na primeira fase da competição regional. Mas a equipe celeste, atuando com uma equipe mista, foi amplamente dominada pelo adversário e saiu derrotada.

O técnico Adilson Batista surpreendeu, não entrou com força máxima, poupou seis titulares e mudou, inclusive, o esquema. O lateral direito Jonathan, o zagueiro Leonardo Silva, o volante Marquinhos Paraná, o meia Gilberto e os atacantes Thiago Ribeiro e Kleber, que são considerados titulares na Raposa, ficaram no banco de reservas.

O treinador mexeu em todos os setores da equipe. Atuando na formação 4-5-1, Adilson deslocou o lateral esquerdo Diego Renan para a direita e colocou Fernandinho do outro lado. No meio-campo ele escalou o meia Pedro Ken no lugar de Marquinhos Paraná e entrou com dois armadores no setor: Roger e Bernardo. Wellington Paulista foi o único atacante.

Pelo lado do Ipatinga, o técnico Gilson Kleina contou com o retorno do zagueiro Max, que não jogou a última partida porque estava suspenso. Atuando no esquema 4-4-2, o treinador escalou três volantes e um meia-atacante, Francismar, para compor o meio-campo. No ataque foi mantida a dupla formada por Alessandro e Danilo.

Depois de um começo irregular, o Tigre melhorou e dominou o jogo. Somente no primeiro tempo, a equipe do Vale do Aço teve várias chances e foi muito prejudicada pela arbitragem, que anulou um gol regular e não marcou dois pênaltis a favor do Ipatinga.

Durante a semana o presidente do Tigre, Itair Machado, protestou muito contra os donos do apito e pediu ao Ministério Público que investigue a comissão de arbitragem da Federação Mineira de Futebol (FMF). Além disso, o mandatário do Ipatinga solicitou à Federação que escalasse profissionais de outro estado. O pedido foi vetado e o árbitro mineiro Ricardo Marques Ribeiro foi escalado.

No segundo tempo só deu Ipatinga, que partiu para cima do Cruzeiro e teve várias chances de marcar. De tanto tentar, o Tigre fez três gols, sofreu apenas um e eliminou o Cruzeiro do Campeonato Mineiro.

O jogo - A partida começou com as duas equipes marcando muito, tocando a bola e tendo poucas chances de gol. A primeira oportunidade foi do Cruzeiro, aos 13 minutos do primeiro tempo, em uma jogada individual do atacante Wellington Paulista, que passou pelo marcador e bateu cruzado, com perigo, mas a bola foi para fora.

Depois a equipe celeste tentou em dois chutes de longe, um do atacante Wellington Paulista e o outro do volante Fabinho, mas ambos saíram pela linha de fundo. Aos 25 minutos o Cruzeiro teve uma boa chance, mas o goleiro Douglas defendeu após o desvio do zagueiro Thiago Heleno, que finalizou depois da cobrança de falta.

Preso na marcação, o Ipatinga só conseguiu chegar com qualidade no ataque aos 32 minutos da etapa inicial. O atacante Alessandro foi lançado, driblou o goleiro Fábio e mandou para as redes, mas o auxiliar sinalizou, erroneamente, impedimento do jogador.

O Tigre empolgou e teve uma grande chance aos 36 minutos. O volante Leanderson foi lançado e ficou frente a frente com o goleiro Fábio, mas o jogador bateu em cima do arqueiro. Dois minutos depois o Ipatinga teve nova oportunidade, desta vez com Francismar, que ficou, de novo, livre na área. No entanto, Fábio saiu nos pés do jogador e salvou a equipe celeste.

Na sequência, o atacante Alessandro foi derrubado dentro da área pelo volante cruzeirense Fabinho, mas o árbitro marcou falta fora da área. Luizinho bateu e bola explodiu na trave. Dois minutos mais tarde, outro lance polêmico e outro pênalti não marcado pelo juiz. O atacante Danilo foi lançado, driblou o goleiro Fábio e foi derrubado dentro da área, mas o árbitro nada marcou.

Após muita polêmica, chances de gol e vários erros da arbitragem, o árbitro mineiro Ricardo Marques Ribeiro encerrou a primeira etapa. Um membro da diretoria do Ipatinga entrou em campo e protestou muito contra o dono do apito.

Tentando melhorar o rendimento da equipe celeste, o técnico Adilson Batista fez duas alterações: Gilberto no lugar de Roger e Jonathan na vaga de Bernardo. E logo no primeiro minuto do segundo tempo, Gilberto fez belo cruzamento para o atacante Wellington Paulista, que tentou duas vezes. Primeiro, de cabeça, a zaga cortou, e, depois, o jogador, livre dentro da pequena área, isolou.

Aos seis minutos mais um lance polêmico. O atacante Alessandro foi lançado e o assistente assinalou, novamente errado, impedimento. A posição do jogador, que ficou frente a frente com o goleiro Fábio, era legal.

Depois de tanto tentar e ser prejudicado pela arbitragem, o Ipatinga conseguiu abrir o placar aos 15 minutos do segundo tempo. O meia Francismar lançou para o atacante Danilo, que, sozinho, bateu na saída de Fábio.

Quatro minutos depois o Tigre fez mais um, em mais uma falha de marcação da defesa cruzeirense. O lateral esquerdo Marinho Donizete tocou para Danilo, que chutou forte, sem chances para o goleiro, fazendo seu segundo gol no jogo e cravando 2 a 0 no placar do Mineirão.

Aos 32 o Ipatinga perdeu um gol incrível, com Francismar. O meia, sozinho, cara a cara com o Fábio, perdeu, chutando em cima do goleiro. No entanto, três minutos depois o Tigre ampliou o marcador, em um chute forte de Alessando. Depois o jogador foi expulso porque fez gestos obscenos para a torcida cruzeirense.

Aos 43 minutos do segundo tempo o Cruzeiro diminuiu com Wellington Paulista, cobrando pênalti. Nos acréscimos a equipe celeste quase fez o segundo, com Fabinho, mas o jogador cabeceou para fora. Depois de muitos gols e muitas emoções, o árbitro encerrou o jogo. Final: Cruzeiro, eliminado, 1, Ipatinga, finalista, 3.

Fonte: Gazeta Esportiva

Mais Sobre Esporte

Morre ex-jogador Coutinho, célebre parceiro de Pelé no Santos  e campeão mundial

Morre ex-jogador Coutinho, célebre parceiro de Pelé no Santos e campeão mundial

Morreu hoje (11), aos 75 anos de idade, o ex-jogador de futebol Antônio Wilson Vieira Honório, mais conhecido como Coutinho, lendário parceiro de Pelé

Tetracampeão Juventude estreia com vitória na Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol

Tetracampeão Juventude estreia com vitória na Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol

O Juventude Esporte Clube da Linha 6, tetracampeão da Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol Amador (2010, 2013, 2015 e 2016) , começou bem sua pa

Pela terceira vez Brasil: Gabriel Medina é bicampeão mundial de surfe no Havaí

Pela terceira vez Brasil: Gabriel Medina é bicampeão mundial de surfe no Havaí

O paulista de Maresias, Gabriel Medina, conquistou o bicampeonato nesta segunda-feira ao vencer o sul-africano Jordy Smith e avançar à final em Pi

Ginasta da rede municipal concorre a prêmio esportivo em Porto Velho

Ginasta da rede municipal concorre a prêmio esportivo em Porto Velho

Estudante foi indicada ao prêmio pela Federação Rondoniense de GinásticaA Ginasta Wenddy Naelly Cruz Pimentel, de 11 anos, do Clube Escola Municipal