Porto Velho (RO) quarta-feira, 17 de outubro de 2018
×
Gente de Opinião

Esporte

Com time misto, Cruzeiro perde para o Ipatinga e é eliminado



Surpresa no Mineirão. No duelo entre Cruzeiro e Ipatinga, realizado neste domingo, pelo jogo de volta da semifinal do Campeonato Mineiro, o Tigre dominou a partida e venceu a Raposa, por 3 a 1, e se garantiu na final da competição. O atacante Danilo marcou dois e Alessandro, ex-Cruzeiro, marcou o outro gol da equipe do Vale do Aço. Wellington Paulista descontou para a equipe cruzeirense. O Ipatinga enfrentará o Atlético-MG em um confronto inédito na decisão do estadual.

Na partida de ida, disputada no estádio Ipatingão, no último final de semana, as duas equipes empataram por 0 a 0. Outro empate classificava o Cruzeiro, que tinha a vantagem por ter feito melhor campanha na primeira fase da competição regional. Mas a equipe celeste, atuando com uma equipe mista, foi amplamente dominada pelo adversário e saiu derrotada.

O técnico Adilson Batista surpreendeu, não entrou com força máxima, poupou seis titulares e mudou, inclusive, o esquema. O lateral direito Jonathan, o zagueiro Leonardo Silva, o volante Marquinhos Paraná, o meia Gilberto e os atacantes Thiago Ribeiro e Kleber, que são considerados titulares na Raposa, ficaram no banco de reservas.

O treinador mexeu em todos os setores da equipe. Atuando na formação 4-5-1, Adilson deslocou o lateral esquerdo Diego Renan para a direita e colocou Fernandinho do outro lado. No meio-campo ele escalou o meia Pedro Ken no lugar de Marquinhos Paraná e entrou com dois armadores no setor: Roger e Bernardo. Wellington Paulista foi o único atacante.

Pelo lado do Ipatinga, o técnico Gilson Kleina contou com o retorno do zagueiro Max, que não jogou a última partida porque estava suspenso. Atuando no esquema 4-4-2, o treinador escalou três volantes e um meia-atacante, Francismar, para compor o meio-campo. No ataque foi mantida a dupla formada por Alessandro e Danilo.

Depois de um começo irregular, o Tigre melhorou e dominou o jogo. Somente no primeiro tempo, a equipe do Vale do Aço teve várias chances e foi muito prejudicada pela arbitragem, que anulou um gol regular e não marcou dois pênaltis a favor do Ipatinga.

Durante a semana o presidente do Tigre, Itair Machado, protestou muito contra os donos do apito e pediu ao Ministério Público que investigue a comissão de arbitragem da Federação Mineira de Futebol (FMF). Além disso, o mandatário do Ipatinga solicitou à Federação que escalasse profissionais de outro estado. O pedido foi vetado e o árbitro mineiro Ricardo Marques Ribeiro foi escalado.

No segundo tempo só deu Ipatinga, que partiu para cima do Cruzeiro e teve várias chances de marcar. De tanto tentar, o Tigre fez três gols, sofreu apenas um e eliminou o Cruzeiro do Campeonato Mineiro.

O jogo - A partida começou com as duas equipes marcando muito, tocando a bola e tendo poucas chances de gol. A primeira oportunidade foi do Cruzeiro, aos 13 minutos do primeiro tempo, em uma jogada individual do atacante Wellington Paulista, que passou pelo marcador e bateu cruzado, com perigo, mas a bola foi para fora.

Depois a equipe celeste tentou em dois chutes de longe, um do atacante Wellington Paulista e o outro do volante Fabinho, mas ambos saíram pela linha de fundo. Aos 25 minutos o Cruzeiro teve uma boa chance, mas o goleiro Douglas defendeu após o desvio do zagueiro Thiago Heleno, que finalizou depois da cobrança de falta.

Preso na marcação, o Ipatinga só conseguiu chegar com qualidade no ataque aos 32 minutos da etapa inicial. O atacante Alessandro foi lançado, driblou o goleiro Fábio e mandou para as redes, mas o auxiliar sinalizou, erroneamente, impedimento do jogador.

O Tigre empolgou e teve uma grande chance aos 36 minutos. O volante Leanderson foi lançado e ficou frente a frente com o goleiro Fábio, mas o jogador bateu em cima do arqueiro. Dois minutos depois o Ipatinga teve nova oportunidade, desta vez com Francismar, que ficou, de novo, livre na área. No entanto, Fábio saiu nos pés do jogador e salvou a equipe celeste.

Na sequência, o atacante Alessandro foi derrubado dentro da área pelo volante cruzeirense Fabinho, mas o árbitro marcou falta fora da área. Luizinho bateu e bola explodiu na trave. Dois minutos mais tarde, outro lance polêmico e outro pênalti não marcado pelo juiz. O atacante Danilo foi lançado, driblou o goleiro Fábio e foi derrubado dentro da área, mas o árbitro nada marcou.

Após muita polêmica, chances de gol e vários erros da arbitragem, o árbitro mineiro Ricardo Marques Ribeiro encerrou a primeira etapa. Um membro da diretoria do Ipatinga entrou em campo e protestou muito contra o dono do apito.

Tentando melhorar o rendimento da equipe celeste, o técnico Adilson Batista fez duas alterações: Gilberto no lugar de Roger e Jonathan na vaga de Bernardo. E logo no primeiro minuto do segundo tempo, Gilberto fez belo cruzamento para o atacante Wellington Paulista, que tentou duas vezes. Primeiro, de cabeça, a zaga cortou, e, depois, o jogador, livre dentro da pequena área, isolou.

Aos seis minutos mais um lance polêmico. O atacante Alessandro foi lançado e o assistente assinalou, novamente errado, impedimento. A posição do jogador, que ficou frente a frente com o goleiro Fábio, era legal.

Depois de tanto tentar e ser prejudicado pela arbitragem, o Ipatinga conseguiu abrir o placar aos 15 minutos do segundo tempo. O meia Francismar lançou para o atacante Danilo, que, sozinho, bateu na saída de Fábio.

Quatro minutos depois o Tigre fez mais um, em mais uma falha de marcação da defesa cruzeirense. O lateral esquerdo Marinho Donizete tocou para Danilo, que chutou forte, sem chances para o goleiro, fazendo seu segundo gol no jogo e cravando 2 a 0 no placar do Mineirão.

Aos 32 o Ipatinga perdeu um gol incrível, com Francismar. O meia, sozinho, cara a cara com o Fábio, perdeu, chutando em cima do goleiro. No entanto, três minutos depois o Tigre ampliou o marcador, em um chute forte de Alessando. Depois o jogador foi expulso porque fez gestos obscenos para a torcida cruzeirense.

Aos 43 minutos do segundo tempo o Cruzeiro diminuiu com Wellington Paulista, cobrando pênalti. Nos acréscimos a equipe celeste quase fez o segundo, com Fabinho, mas o jogador cabeceou para fora. Depois de muitos gols e muitas emoções, o árbitro encerrou o jogo. Final: Cruzeiro, eliminado, 1, Ipatinga, finalista, 3.

Fonte: Gazeta Esportiva

Mais Sobre Esporte

Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 27 milhões

Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 27 milhões

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2.086 da Mega-Sena, realizado hoje (10) em Joaçaba (SC).As dezenas sorteadas foram  04 - 35 - 43

Federação Rondoniense de Xadrez recebe Certificação do CONEDEL

Federação Rondoniense de Xadrez recebe Certificação do CONEDEL

O Presidente Gualter Amélio recebe das mãos de Luiz Carlos o Certificado de Registro de Entidade Esportiva devidamente qualificada, no Conselho Estadu

Nenhuma aposta acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 19 milhões

Nenhuma aposta acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 19 milhões

Nenhuma aposta acertou o prêmio principal do concurso 2084 da Mega-Sena. O sorteio foi realizado na noite dessa quarta-feira (3), no Caminhão da Sorte