Porto Velho (RO) terça-feira, 16 de outubro de 2018
×
Gente de Opinião

Esporte

Com gols de Forlán e Moledo, Inter vence o Grêmio


Guilherme Becker
Zero Hora

No Gre-Nal 396, disputado na tarde deste domingo em Caxias do Sul, o Inter bateu o Grêmio pela segunda vez na temporada e, desta vez, avançou à fase semifinal da Taça Piratini do Gauchão 2013.

Em um dia em que o Estádio Centenário recebeu cores distintas do tradicional grená, a torcida serrana observou de perto a gols de Forlán e Rodrigo Moledo, para o Inter, e Willian José, para o Grêmio.

O atacante uruguaio abriu o placar aos 28 minutos do primeiro tempo, de pênalti, que ele mesmo sofreu. Aos 12 do segundo, Forlán cobrou escanteio e Moledo se antecipou a Dida para ampliar. Também de pênalti — sofrido por Douglas Grolli —, Willian José descontou para os tricolores.

Melhor durante toda a partida e superior tecnicamente, o Inter espera agora por Lajeadense ou Esportivo na próxima fase do primeiro turno do Campeonato Gaúcho.

Primeiro tempo

O Gre-Nal 396 começou semelhante ao clássico anterior, em Erechim — vencido pelo Inter por 2 a 1 no dia 3 de fevereiro: com os titulares, o time de Dunga ocupou com mais força o campo de ataque, ensaiando uma pressão e buscando o gol desde o início. Quase conseguiu. Aos seis minutos, após escanteio cobrado por Forlán na ponta esquerda, Dida saiu do gol e dividiu com Gabriel e Bressan. De costas, Damião esperou a bola baixar e emendou um puxada no travessão.

Aos 15 minutos, o Inter já tinha quatro escanteios contra apenas um do Grêmio, que tentava sair em contra-ataques pontuais a partir de bolas recuperadas no meio-campo. Na frente, entretanto, os tricolores não tinham êxito algum ante a marcação dos laterais e zagueiros colorados, firmes no desarme, por cima e por baixo.

Aos 18, foi a vez do Inter recuperar a posse no meio, com Forlán. Ele tocou para D'Alessandro, que assistiu Damião no lado direito da entrada da grande área. O centroavante girou e bateu forte, no alto. Dida, muito bem colocado, segurou firme. Dois minutos após, o Grêmio teve a sua primeira chance clara: depois que Fred passou errado e entregou a bola para Tony, na meia direita, o lateral cruzou e Welliton, cara a cara com Muriel, cabeceou para fora.

Aos 27 minutos, uma jogada que começou com Josimar na meia direita, passou por D'Alessandro, na esquerda, e por Fred, antes de encontrar Forlán, no meio da área. Ele dominou, puxou para a direita e levou um tranco de Mateus Biteco. Pênalti. O uruguaio pediu a bola, ajeitou e abriu o placar na Serra: forte, preciso, o atacante chutou no canto direito de Dida, que voou na direção da bola, mas não a alcançou: 1 a 0 para o Inter.

Até os 30 minutos, quem mais atacava, mais tinha chances. E vencia o jogo. Tanto que, aos 32, D'Alessandro quase ampliou depois que Fred "brigou" com Bressan na entrada da grande área e a bola sobrou para o argentino, que bateu forte, muito perto da trave esquerda de Dida. Um minuto depois, Fabrício arriscou o chute para firme defesa do goleiro gremista.

Antes do fim do primeiro tempo, aos 44, mais uma chance colorada. Dessa vez, com Fred. A troca de passes que começou no lado direito, com Forlán, Josimar e Gabriel — após contra-ataque iniciado com o atacante uruguaio ainda no campo de defesa —, terminou com D'Alessandro, Fred e Fabrício no lado esquerdo. Em meio a três zagueiros gremistas, depois de invadir a área, Fred viu uma brecha e bateu a gol. Dida defendeu.

Segundo tempo

Com a derrota nos 45 minutos iniciais e uma chance real de gol — contra diversas do Inter —, Luxemburgo mudou o esquema do Grêmio para a etapa complementar. Promoveu os ingressos do meia-atacante Facundo Bertoglio e do centroavante Willian José nos lugares do zagueiro Bressan e do também centroavante Marcelo Moreno, respectivamente. Com isso, do 3-5-2 — ou 5-3-2, em uma leitura do que foi a partida durante todo o primeiro tempo —, o time tricolor voltou com um 4-3-3, com Bertoglio, Willian José e Welliton na frente.

Mas pouco mudou. Sem força e com precisão limitada devido ao baixo nível técnico do time escalado por Luxemburgo, o Grêmio chegava, raramente, na base da insistência. Por outro lado, o Inter empilhava chances. Trocava passes da defesa ao ataque com a bola passando por todos os lados, de Gabriel a Fabrício, de D'Alessandro a Josimar e vice-versa.

As jogadas, principalmente, pela ponta direita, se acumulavam com tabelas e passagens rápidas do lateral, tanto que a equipe comandada por Dunga ampliou o placar em questão de minutos justamente por meio de uma jogada pela ponta. No oitavo escanteio colorado no jogo, Fred pegou a sobra e emendou com força, de fora da área. Em seguida, no nono, Forlán bateu no primeiro poste e Moledo se antecipou a Dida — que saiu mal — e desviou, de cabeça, para o gol: 2 a 0 para o Inter.

Aos 15 minutos, gritos de olé. Com a constante troca de passes entre a defesa, o meio e o ataque, a torcida do Inter consolidou a provocação — quatro dias depois de o time titular do Grêmio ter prorpocionado situação semelhante pela Libertadores, no Rio, contra o Fluminense.

Aos 19, os gremistas reclamaram pênalti de Juan em Bertoglio depois de o argentino ter feito boa jogada pela ponta direita e ter invadido a área a dribles, entre dois colorados. Jean Pierre Lima, corretamente, mandou seguir e marcou escanteio. Três minutos depois, um novo escanteio — dessa vez pela esquerda — teve a bola alçada na área e Josimar, ingenuamente, empurrou Douglas Grolli com o braço direito. Pênalti. Devido ao lance, o volante recebeu cartão amarelo. Aos 23, Willian José bateu forte, no meio do gol, com Muriel caindo para o canto direito, e o Grêmio descontou: 2 a 1.

Disciplinarmente controlado, o jogo teve um princípio de confusão com D'Alessandro e Adriano em virtude de uma entrada mais dura do argentino no volante gremista. Jean Pierre, objetivamente, aplicou o cartão amarelo para ambos e acalmou os ânimos. Aos 34, o mesmo amarelo foi apontado para Douglas Grolli por falta cometida em Damião, no meio.

Superior técnica e taticamente, melhor durante toda a partida, o Inter celebrou uma classificação merecida sobre o time reserva do Grêmio.

Venceu quem teve mais futebol, mais chances de gol e, consequentemente, muito mais oportunidades para consolidar o triunfo durante todos os 97 minutos de embate. O Inter vai em frente no Estadual. O Grêmio segue com o foco na Libertadores e com a possibilidade de faturar o segundo turno caso mire também o título regional.

 

Mais Sobre Esporte

Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 27 milhões

Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 27 milhões

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2.086 da Mega-Sena, realizado hoje (10) em Joaçaba (SC).As dezenas sorteadas foram  04 - 35 - 43

Federação Rondoniense de Xadrez recebe Certificação do CONEDEL

Federação Rondoniense de Xadrez recebe Certificação do CONEDEL

O Presidente Gualter Amélio recebe das mãos de Luiz Carlos o Certificado de Registro de Entidade Esportiva devidamente qualificada, no Conselho Estadu

Nenhuma aposta acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 19 milhões

Nenhuma aposta acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 19 milhões

Nenhuma aposta acertou o prêmio principal do concurso 2084 da Mega-Sena. O sorteio foi realizado na noite dessa quarta-feira (3), no Caminhão da Sorte