Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Esporte

Com gols de Forlán e Moledo, Inter vence o Grêmio


Guilherme Becker
Zero Hora

No Gre-Nal 396, disputado na tarde deste domingo em Caxias do Sul, o Inter bateu o Grêmio pela segunda vez na temporada e, desta vez, avançou à fase semifinal da Taça Piratini do Gauchão 2013.

Em um dia em que o Estádio Centenário recebeu cores distintas do tradicional grená, a torcida serrana observou de perto a gols de Forlán e Rodrigo Moledo, para o Inter, e Willian José, para o Grêmio.

O atacante uruguaio abriu o placar aos 28 minutos do primeiro tempo, de pênalti, que ele mesmo sofreu. Aos 12 do segundo, Forlán cobrou escanteio e Moledo se antecipou a Dida para ampliar. Também de pênalti — sofrido por Douglas Grolli —, Willian José descontou para os tricolores.

Melhor durante toda a partida e superior tecnicamente, o Inter espera agora por Lajeadense ou Esportivo na próxima fase do primeiro turno do Campeonato Gaúcho.

Primeiro tempo

O Gre-Nal 396 começou semelhante ao clássico anterior, em Erechim — vencido pelo Inter por 2 a 1 no dia 3 de fevereiro: com os titulares, o time de Dunga ocupou com mais força o campo de ataque, ensaiando uma pressão e buscando o gol desde o início. Quase conseguiu. Aos seis minutos, após escanteio cobrado por Forlán na ponta esquerda, Dida saiu do gol e dividiu com Gabriel e Bressan. De costas, Damião esperou a bola baixar e emendou um puxada no travessão.

Aos 15 minutos, o Inter já tinha quatro escanteios contra apenas um do Grêmio, que tentava sair em contra-ataques pontuais a partir de bolas recuperadas no meio-campo. Na frente, entretanto, os tricolores não tinham êxito algum ante a marcação dos laterais e zagueiros colorados, firmes no desarme, por cima e por baixo.

Aos 18, foi a vez do Inter recuperar a posse no meio, com Forlán. Ele tocou para D'Alessandro, que assistiu Damião no lado direito da entrada da grande área. O centroavante girou e bateu forte, no alto. Dida, muito bem colocado, segurou firme. Dois minutos após, o Grêmio teve a sua primeira chance clara: depois que Fred passou errado e entregou a bola para Tony, na meia direita, o lateral cruzou e Welliton, cara a cara com Muriel, cabeceou para fora.

Aos 27 minutos, uma jogada que começou com Josimar na meia direita, passou por D'Alessandro, na esquerda, e por Fred, antes de encontrar Forlán, no meio da área. Ele dominou, puxou para a direita e levou um tranco de Mateus Biteco. Pênalti. O uruguaio pediu a bola, ajeitou e abriu o placar na Serra: forte, preciso, o atacante chutou no canto direito de Dida, que voou na direção da bola, mas não a alcançou: 1 a 0 para o Inter.

Até os 30 minutos, quem mais atacava, mais tinha chances. E vencia o jogo. Tanto que, aos 32, D'Alessandro quase ampliou depois que Fred "brigou" com Bressan na entrada da grande área e a bola sobrou para o argentino, que bateu forte, muito perto da trave esquerda de Dida. Um minuto depois, Fabrício arriscou o chute para firme defesa do goleiro gremista.

Antes do fim do primeiro tempo, aos 44, mais uma chance colorada. Dessa vez, com Fred. A troca de passes que começou no lado direito, com Forlán, Josimar e Gabriel — após contra-ataque iniciado com o atacante uruguaio ainda no campo de defesa —, terminou com D'Alessandro, Fred e Fabrício no lado esquerdo. Em meio a três zagueiros gremistas, depois de invadir a área, Fred viu uma brecha e bateu a gol. Dida defendeu.

Segundo tempo

Com a derrota nos 45 minutos iniciais e uma chance real de gol — contra diversas do Inter —, Luxemburgo mudou o esquema do Grêmio para a etapa complementar. Promoveu os ingressos do meia-atacante Facundo Bertoglio e do centroavante Willian José nos lugares do zagueiro Bressan e do também centroavante Marcelo Moreno, respectivamente. Com isso, do 3-5-2 — ou 5-3-2, em uma leitura do que foi a partida durante todo o primeiro tempo —, o time tricolor voltou com um 4-3-3, com Bertoglio, Willian José e Welliton na frente.

Mas pouco mudou. Sem força e com precisão limitada devido ao baixo nível técnico do time escalado por Luxemburgo, o Grêmio chegava, raramente, na base da insistência. Por outro lado, o Inter empilhava chances. Trocava passes da defesa ao ataque com a bola passando por todos os lados, de Gabriel a Fabrício, de D'Alessandro a Josimar e vice-versa.

As jogadas, principalmente, pela ponta direita, se acumulavam com tabelas e passagens rápidas do lateral, tanto que a equipe comandada por Dunga ampliou o placar em questão de minutos justamente por meio de uma jogada pela ponta. No oitavo escanteio colorado no jogo, Fred pegou a sobra e emendou com força, de fora da área. Em seguida, no nono, Forlán bateu no primeiro poste e Moledo se antecipou a Dida — que saiu mal — e desviou, de cabeça, para o gol: 2 a 0 para o Inter.

Aos 15 minutos, gritos de olé. Com a constante troca de passes entre a defesa, o meio e o ataque, a torcida do Inter consolidou a provocação — quatro dias depois de o time titular do Grêmio ter prorpocionado situação semelhante pela Libertadores, no Rio, contra o Fluminense.

Aos 19, os gremistas reclamaram pênalti de Juan em Bertoglio depois de o argentino ter feito boa jogada pela ponta direita e ter invadido a área a dribles, entre dois colorados. Jean Pierre Lima, corretamente, mandou seguir e marcou escanteio. Três minutos depois, um novo escanteio — dessa vez pela esquerda — teve a bola alçada na área e Josimar, ingenuamente, empurrou Douglas Grolli com o braço direito. Pênalti. Devido ao lance, o volante recebeu cartão amarelo. Aos 23, Willian José bateu forte, no meio do gol, com Muriel caindo para o canto direito, e o Grêmio descontou: 2 a 1.

Disciplinarmente controlado, o jogo teve um princípio de confusão com D'Alessandro e Adriano em virtude de uma entrada mais dura do argentino no volante gremista. Jean Pierre, objetivamente, aplicou o cartão amarelo para ambos e acalmou os ânimos. Aos 34, o mesmo amarelo foi apontado para Douglas Grolli por falta cometida em Damião, no meio.

Superior técnica e taticamente, melhor durante toda a partida, o Inter celebrou uma classificação merecida sobre o time reserva do Grêmio.

Venceu quem teve mais futebol, mais chances de gol e, consequentemente, muito mais oportunidades para consolidar o triunfo durante todos os 97 minutos de embate. O Inter vai em frente no Estadual. O Grêmio segue com o foco na Libertadores e com a possibilidade de faturar o segundo turno caso mire também o título regional.

 

Mais Sobre Esporte

Morre ex-jogador Coutinho, célebre parceiro de Pelé no Santos  e campeão mundial

Morre ex-jogador Coutinho, célebre parceiro de Pelé no Santos e campeão mundial

Morreu hoje (11), aos 75 anos de idade, o ex-jogador de futebol Antônio Wilson Vieira Honório, mais conhecido como Coutinho, lendário parceiro de Pelé

Tetracampeão Juventude estreia com vitória na Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol

Tetracampeão Juventude estreia com vitória na Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol

O Juventude Esporte Clube da Linha 6, tetracampeão da Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol Amador (2010, 2013, 2015 e 2016) , começou bem sua pa

Pela terceira vez Brasil: Gabriel Medina é bicampeão mundial de surfe no Havaí

Pela terceira vez Brasil: Gabriel Medina é bicampeão mundial de surfe no Havaí

O paulista de Maresias, Gabriel Medina, conquistou o bicampeonato nesta segunda-feira ao vencer o sul-africano Jordy Smith e avançar à final em Pi

Ginasta da rede municipal concorre a prêmio esportivo em Porto Velho

Ginasta da rede municipal concorre a prêmio esportivo em Porto Velho

Estudante foi indicada ao prêmio pela Federação Rondoniense de GinásticaA Ginasta Wenddy Naelly Cruz Pimentel, de 11 anos, do Clube Escola Municipal