Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Esporte

CBF estuda chamar Parreira para ser coordenador da seleção brasileira



A reformulação que a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) pretende implantar em seu departamento de seleções não passa apenas pela definição do substituto de Dunga no comando do time principal. O presidente da entidade, Ricardo Teixeira, quer concretizar um antigo objetivo: transformar Carlos Alberto Parreira em coordenador.

Teixeira, que também acumula a presidência do COL (Comitê Organizador Local) da Copa do Mundo de 2014, pretende se dedicar mais a fundo à organização do Mundial brasileiro. Para tanto, precisa de tempo e, consequentemente, de profissionais que conheçam a engrenagem da CBF e sejam capazes de administrá-la sem vigilância integral. E Parreira se encaixa perfeitamente na função. O próximo desafio é convencê-lo, o que a entidade pretende fazer até o fim do mês, antes de anunciar o novo técnico da seleção.

E, por falar no sucessor de Dunga, uma das possibilidades estudadas, caso Parreira aceite o convite, é de que ele comande a seleção nos cinco amistosos marcados até o fim do ano. A estratégia daria à CBF mais tempo para analisar nomes e negociar a contratação do novo treinador. A hipótese, porém, não agrada ao próprio Parreira.

A primeira vez que Teixeira investiu pesado para convencer Parreira a aceitar o cargo ocorreu em 2002, logo após a vitoriosa campanha do pentacampeonato no Mundial da Coreia do Sul e do Japão. O campeão de 1994 negociou durante várias semanas para ser o diretor de seleções. Porém, no último momento, houve mudança de rumo e Parreira acabou anunciado como sucessor de Luiz Felipe Scolari no comando da equipe, em que permaneceu até a Copa do Mundo de 2006.

Na época, a alteração no plano original causou estranheza até a pessoas próximas da presidência da CBF. A explicação que mais se ouve para justificar a mudança é que Parreira gostaria de ajudar o amigo Zagallo a voltar à seleção. Havia, porém, a determinação de que o Velho Lobo, que enfrentava alguns problemas de saúde, não poderia ser o treinador. Parreira, então, teria aceitado assumir o time para deixar o cargo burocrático para o companheiro.

A vitoriosa dupla, que já havia trabalhado nos Mundiais de 1970 e 1994, não conseguiu repetir o sucesso no Mundial da Alemanha. A polêmica campanha de 2006 terminou marcada pela derrota para a França nas quartas de final e pela falta de controle sobre o grupo. Tais incidentes, no entanto, parecem ter vitimado mais os jogadores do que a comissão técnica. Parreira segue prestigiado junto a Teixeira.

Outros atributos de Parreira são considerados fundamentais para a CBF. Entre eles, a rede de contatos internacionais do treinador e sua credibilidade. Figura das mais respeitadas no meio esportivo, Parreira é visto como potencial embaixador da Copa do Mundo de 2014, com articulação necessária para representar a organização brasileira em eventos diplomáticos. Já a imagem séria ajudaria a superar desconfianças em relação à organização. Parreira foi procurado pelo Estado, mas não respondeu às ligações.

Fonte: R7

 

Mais Sobre Esporte

Morre ex-jogador Coutinho, célebre parceiro de Pelé no Santos  e campeão mundial

Morre ex-jogador Coutinho, célebre parceiro de Pelé no Santos e campeão mundial

Morreu hoje (11), aos 75 anos de idade, o ex-jogador de futebol Antônio Wilson Vieira Honório, mais conhecido como Coutinho, lendário parceiro de Pelé

Tetracampeão Juventude estreia com vitória na Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol

Tetracampeão Juventude estreia com vitória na Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol

O Juventude Esporte Clube da Linha 6, tetracampeão da Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol Amador (2010, 2013, 2015 e 2016) , começou bem sua pa

Pela terceira vez Brasil: Gabriel Medina é bicampeão mundial de surfe no Havaí

Pela terceira vez Brasil: Gabriel Medina é bicampeão mundial de surfe no Havaí

O paulista de Maresias, Gabriel Medina, conquistou o bicampeonato nesta segunda-feira ao vencer o sul-africano Jordy Smith e avançar à final em Pi

Ginasta da rede municipal concorre a prêmio esportivo em Porto Velho

Ginasta da rede municipal concorre a prêmio esportivo em Porto Velho

Estudante foi indicada ao prêmio pela Federação Rondoniense de GinásticaA Ginasta Wenddy Naelly Cruz Pimentel, de 11 anos, do Clube Escola Municipal