Porto Velho (RO) sábado, 20 de outubro de 2018
×
Gente de Opinião

Esporte

Botafogo leva susto em casa, mas busca empate com Avaí



Victor Simões foi o grande herói do Botafogo nesta segunda-feira. O atacante saiu do banco de reservas para substituir Léo Silva e marcou os dois gols que levaram a equipe carioca ao empate diante do Avaí após sair perdendo por 2 a 0.

Com o empate, a equipe alvinegra segue na 16ª posição do Campeonato Brasileiro, com 32 pontos ganhos, enquanto o time catarinense está em 12º lugar, com 40 pontos, e mais longe do sonho de disputar a Libertadores da América.

O resultado fez justiça ao desempenho das duas equipes, já que cada time dominou uma etapa. O Avai foi bem melhor na etapa inicial, quando abriu a vantagem de dois gols, mas o Botafogo reagiu e, mostrando muita disposição, conseguiu o empate que lhe mantém afastado da zona do rebaixamento.

Um grande público compareceu ao Engenhão e muita gente ficou sem poder entrar no estádio, já que não haviam ingressos suficientes para todos os que compareceram. No início do primeiro tempo, o acesso foi liberado em um dos portões e muitos torcedores acabaram entrando sem pagar.

Na próxima rodada, o Botafogo enfrentará o Cruzeiro no Mineirão enquanto o Avaí receberá o Goiás na Ressacada, em Florianóplis.

O jogo: Diante do seu melhor público em seu estádio no Brasileiro, o Botafogo começou empolgado, tentando aproveitar o grito da galera para ganhar motivação para empurrar o adversário contra seu campo. O primeiro lance de emoção aconteceu aos sete minutos, quando Alessandro cruzou para a área e Reinaldo cabeceou por cima do travessão. O time alvinegro, escalado com três atacantes, encontrava dificuldade para superar o forte bloqueio armado pelo Avaí no meio-campo.

Aos 11 minutos, Reinaldo foi lançado na área, disputou com o zagueiro Rafael e acabou caindo e pedindo pênalti mas o árbitro considerou normal a jogada. De forma tímida, a equipe catarinense começou a ocupar mais espaços dentro de campo. Aos 15 minutos, Luís Ricardo chutou forte, mas a bola saiu.

Aos 25 minutos, Juninho cobrou falta da direita, Eduardo Martini defendeu parcialmente e a defesa aliviou o perigo. O lance animou a equipe carioca e aos 28 foi a vez de Jóbson iludir dois marcadores com um drible de corpo e tocar por cobertura, com grande perigo para o gol do Avaí.

O Botafogo era melhor em campo, mas acabou sofrendo o primeiro gol aos 37 minutos. Leandro Guerreiro fez falta sobre Assis na grande área, mas o árbitro marcou fora. Na cobrança de Caio, o zagueiro Emerson subiu mais do que a zaga alvinegra e cabeceou sem defesa para Jéfferson. Depois do gol catarinense, o técnico Estavam Soares protestou de forma agressiva e acabou expulso de campo.

O gol desnorteou completamente a equipe do Botafogo, que começou a mostrar nervosismo e errar passes. E a consequência do desajuste da equipe carioca foi o segundo gol marcado pelo Avaí, aos 44 minutos. Depois de confusão na área, a bola sobrou para William, que ganhou a dividida com o zagueiro Wellington e chutou cruzado. A bola bateu na trave direita de Jéfferson e entrou, para desespero da torcida alvinegra, que vaiou demoradamente o time ao final da primeira etapa.

O Botafogo voltou para o segundo tempo com o atacante Victor Simões no lugar do volante Léo Silva, numa clara demonstração de que o time da casa iria partir com tudo para cima do Avaí. Só que nos primeiros minutos o controle da partida era do Avaí, já que o Botafogo tentava a ligação com passes longos, que eram facilmente contidos pela defesa catarinense. Aos sete minutos, a equipe alvinegra chutou pela primeira vez com Lúcio Flávio, mas o chute não levou perigo para Eduardo Martini.

A resposta do Avaí quase se transformou no terceiro gol quando o time catarinense trocou passes na entrada da área e Caio finalizou com perigo. Aos 11 foi a vez do Jéfferson mandar para escanteio um chute forte de Assis, de fora da área.

Ao sentir que o Botafogo estava perdendo a disputa no meio-campo, Estevam Soares trocou o atacante Reinaldo pelo meia Rodrigo Dantas e logo depois o alvinegro desperdiçou a chance quando Jóbson cruzou da esquerda e Victor Simões errou a cabeçada.

Aos 18 minutos, o Botafogo marcou o seu primeiro gol com Victor Simões, que pegou de primeira o rebote da defesa do Avaí após cobrança de falta. A torcida, que estava desanimada, voltou a incentivar o time alvinegro e André Lima desperdiçou uma boa chance aos 20. Aos 22, Jóbson evitou a marcação, mas o goleiro Eduardo Martini salvou. A bola sobrou para Rafael, que chutou nas costas do goleiro, obrigando Augusto a salvar na linha do gol.

O Avai não conseguia mais coordenar suas jogadas e o Botafogo seguia desperdiçando chances para empatar. Aos 27, com Lúcio Flávio e aos 29 minutos, com Jóbson. Aos 32 minutos, o Botafogo empatou. O goleiro Eduardo Martini saiu mal e a bola acabou sobrando para Victor Simões concluir para o gol. Os jogadores catarinenses reclamaram de falta e o atacante William acabou expulso de campo.

Embalado pela torcida e com o Avaí inferiorizado numericamente em campo, o Botafogo passou a pressionar em busca do gol da vitória, mas seus atacantes desperdiçaram as poucas chances. E já nos acréscimos, o zagueiro Juninho recebeu o segundo cartão amarelo e acabou excluído de campo 

Fonte: Gazeta Esportiva.net

Mais Sobre Esporte

Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 27 milhões

Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 27 milhões

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2.086 da Mega-Sena, realizado hoje (10) em Joaçaba (SC).As dezenas sorteadas foram  04 - 35 - 43

Federação Rondoniense de Xadrez recebe Certificação do CONEDEL

Federação Rondoniense de Xadrez recebe Certificação do CONEDEL

O Presidente Gualter Amélio recebe das mãos de Luiz Carlos o Certificado de Registro de Entidade Esportiva devidamente qualificada, no Conselho Estadu

Nenhuma aposta acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 19 milhões

Nenhuma aposta acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 19 milhões

Nenhuma aposta acertou o prêmio principal do concurso 2084 da Mega-Sena. O sorteio foi realizado na noite dessa quarta-feira (3), no Caminhão da Sorte