Porto Velho (RO) terça-feira, 23 de abril de 2019
×
Gente de Opinião

Esporte

Bósnios conquistam apoio dos cariocas


 
Isabela Vieira - Repórter da Agência Brasil Luana Lourenço

Os argentinos lotaram o bairro de Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, neste domingo (15) e coloriram ruas e orla com bandeiras e camisas em azul e branco. Mas não convenceram a torcida brasileira. Maiores rivais do Brasil no futebol, por onde passam, ouvem dos cariocas declarações de apoio à seleção da Bósnia, que enfrenta a Argentina às 19h no Estadio Maracanã, na zona norte.

Em grupos, os argentinos estão por todas as partes. Cantam em apoio a sua seleção, fazem performances com malabares, bandeiras e festa por onde passam. Os que não foram ao Maracanã começam a chegar a Fifa Fan Fest, em Copacabana, que transmitiu o jogo entre França e Honduras e vai exibir a partida das 19h. Até as 17h30, 20 mil pessoas passaram pelo local.

De Buenos Aires, Federico Rotter enfrentou quatro dias de carro para chegar ao Rio. Diz que até segunda-feira (16) os cariocas terão que conviver com a torcida argentina, "queira ou não queira".

"Roubamos o Rio por alguns dias. A Copa podia ser toda aqui. Como não é, teremos que voltar para final", disse, confiante no título de campeão.

Também de Buenos Aires, Cristian Acuña não se importa com o que chama de desprezo da torcida brasileira. "Amo o Rio de Janeiro mesmo. A praia, o sol, a cidade é maravilhosa", declarou. Para ele, o placar do jogo de hoje vai ser 3 x 1 para seu time.

Ao contrário dos argentinos, os bósnios recebem apoio onde quer que cheguem. A caminho do Maracanã, o torcedor Mev Lodinalic disse que a ajuda de todas as torcidas é benvinda. “Parece que todo mundo é contra a Argentina por algum motivo. Os brasileiros, os ingleses e os chilenos. Todos gritam frases de apoio, é muito legal”, disse.

Antes do inicio da partida, o bósnio David Vucetovic prometeu "chocar o mundo derrotando a Argentina”. "Todo mundo notou o apoio da torcida brasileira. Não podemos decepcionar e vamos ganhar", brincou ele, que está com mais três amigos no Rio.

Para os bósnios, a participação na Copa é um marco na história do país, depois das guerras pelas quais passou. "Quase nos aniquilaram como povo. Para nós é muito importante estar aqui", frisou Lodinalic, referindo-se ao conflito contra a Servia.

No entorno do Maracanã, a movimentação de torcedores chegando para a partida, principalmente argentinos, é intensa. Na Fifa Fan Fest, a grande expectativa é para apresentação da bateria da Mangueira, antes do jogo, e de Beth Carvalho, ao final da partida.

Mais Sobre Esporte

Rondônia sediará Campeonato Brasileiro de Judô

Rondônia sediará Campeonato Brasileiro de Judô

De 03 à 05 de maio, atletas dos estados de Rondônia, Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins e Distrito Federal disputarão o Campeonat

Com apoio de Adelino Follador, 53 atletas rondonienses de Jiu-Jitsu disputam campeonato brasileiro

Com apoio de Adelino Follador, 53 atletas rondonienses de Jiu-Jitsu disputam campeonato brasileiro

Considerada uma das mais importantes competições da categoria, o Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu acontece entre 26 de abril a 6 de maio, em Barue

Quartas de final da Champions movimentam apostas no futebol europeu

Quartas de final da Champions movimentam apostas no futebol europeu

As quartas de final do principal torneio continental do mundo já começaram. Os oito melhores times se enfrentam para ver quem avança para as semifinai

Porto-velhense Ruan Gladson é heptacampeão estadual de Judô

Porto-velhense Ruan Gladson é heptacampeão estadual de Judô

Faltando poucos dias para representar o Estado de Rondônia pelo sexto ano no Campeonato Brasileiro de Judô - Região IV, o porto-velhense Ruan Gladson,