Porto Velho (RO) terça-feira, 26 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Esporte

Bósnia faz 3 x 1 no Irã e as duas seleções saem eliminadas


A Arena Fonte Nova teve mais um dia recheado de gols na Copa do Mundo da FIFA 2014. Com 48.011 espectadores, Irã e Bósnia não tinham tanta tradição quanto Holanda, Espanha, Alemanha e França, mas também fizeram uma partida cheia de gols nesta quarta-feira (25.06). No fim, vitória dos bósnios por 3 x 1 e tristeza dos dois lados pela eliminação mútua no Mundial.

Foto: Getty Images

Gente de Opinião

O Irã poderia ter se classificado caso vencesse a partida, já que a Argentina venceu a Nigéria por 3 x 2 no Beira-Rio, em Porto Alegre. Mas foi a Bósnia que mandou no jogo, teve mais posse de bola e saiu de campo com o resultado positivo. A vitória, aliás, foi a primeira da seleção em um Mundial. Os estreantes haviam perdido para Argentina e Nigéria no Grupo F.

Agora, a Fonte Nova volta a receber jogos da Copa do Mundo na próxima terça-feira (01.07), quando o 1º colocado do Grupo H e o 2º do Grupo G se enfrentam no estádio pelas oitavas de final. Em 5 de julho, Salvador se despede da competição com um jogo válido pelas quartas de final.

Primeiro tempo

A Fonte Nova não estava lotada como nos três primeiros jogos, mas a torcida iraniana, em grande número nas arquibancadas, fez uma festa muito bonita nas arquibancadas. No campo, no entanto, a superioridade técnica da Bósnia era evidente. Mesmo eliminada, a seleção europeia tinha mais posse de bola e criava as melhores chances de gol. Os iranianos se defendiam e apostavam nos contra-ataques.

Uma finalização de Dzeko aos 9 minutos assustou, mas o goleiro Haghighi defendeu bem posicionado. Aos 14, o Irã chegou pela primeira vez com perigo. Após cobrança rápida de falta pela direita, Shojaei cruzou livre para o meio da área, mas a zaga bósnia afastou. Enquanto as torcidas disputavam quem gritava mais alto, o principal jogador da Bósnia abriu o placar. Dzeko recebeu pelo meio e bateu rasteiro de fora da área. A bola ainda bateu na trave antes de entrar. Foi o primeiro gol da história do país na Copa do Mundo.

Um minuto depois, o Irã quase empatou. Shojaei recebeu dentro da área e mesmo marcado bateu colocado. A bola desviou e enganou o goleiro Begovic, batendo no travessão. Depois do gol, a seleção asiática passou a marcar a saída de bola da Bósnia e passou a jogar melhor, tendo mais oportunidades de criar jogadas de perigo.

Bem colocada na defesa, a Bósnia não levou mais sustos no primeiro tempo e ainda quase marcou o segundo gol. Dzeko, que recuava para armar o jogo, deu grande passe para Vrsajevic. O camisa 2 invadiu a área pela direita, mas bateu mal na bola, mandando pela linha de fundo.

Segundo tempo

O jogo seguiu com a mesma dinâmica do começo do primeiro tempo. A Bósnia tinha mais posse de bola e levava mais perigo, enquanto o Irã se fechava em busca dos contra-ataques. Mas em um erro de saída de bola dos iranianos saiu o segundo gol do jogo. Dzeko roubou a bola na intermediária e tocou para Susic. O camisa 14 só rolou para Pjanic, que invadiu a área e bateu na saída do goleiro: 2 x 0 Bósnia.

A primeira vitória em Copas do Mundo animou a torcida e a equipe bósnia. Em minoria, os torcedores começaram a cantar mais alto das arquibancadas e o time foi para cima em busca de mais gols. Apesar de estar melhor no jogo, o time europeu acabou levando um susto. Após bate e rebate, a bola sobrou na esquerda e foi cruzada na área para Ghoochannejhad empurrar sozinho quase em cima da linha.

O gol reanimou a torcida iraniana, mas nem deu tempo de fazer festa. No lance seguinte, a Bósnia voltou a marcar em um contra-ataque. Vrsajevic foi lançado em profundidade, invadiu a área e bateu cruzado para marcar o terceiro gol da equipe. O lance praticamente pôs fim ao jogo, já que o Irã se resignou com a derrota e a Bósnia, eliminada, com a primeira vitória do país em um Mundial.

Lamento bósnio, orgulho iraniano

Mesmo eliminados da Copa, bósnios e iranianos foram elogiados por seus técnicos após a partida. Tanto Safet Susic quanto Carlos Queiroz (foto) exaltaram suas equipes pela participação no Mundial, embora o sentimento deles em relação à eliminação na primeira fase fosse diferente.

Para Susic, a seleção da Bósnia pode voltar de cabeça erguida para casa após a vitória desta quarta-feira. “Essa vitória foi muito importante para nós, tínhamos que deixar uma boa impressão”, comentou. O comandante da equipe, no entanto, voltou a dizer que o time poderia ter se classificado. “Não estou satisfeito, poderíamos ter feito mais. Se tivéssemos jogado melhor na segunda partida e não houvesse a injustiça da arbitragem, estaríamos nas oitavas de final”, lamentou.

Do outro lado, o português Carlos Queiroz rasgou elogios a seus jogadores. Segundo ele, a equipe iraniana chegou ao limite diante da superioridade dos adversários. “Estou muito orgulhoso dos meus jogadores. Apesar de todas as dificuldades, de sair atrás no placar e da exaustão, eles sempre foram em busca dos gols. Mas chega um momento em que não dá para extrair mais deles”, discursou o treinador do Irã.

Queiroz também citou o fato de o Irã chegar à última rodada com chances de classificação, coisa que ninguém previa antes da Copa. “Não era realista imaginar o Irã se classificando para as oitavas. Mas o futebol não é um jogo em que você perde nas opiniões, e sim um em que você ganha com comprometimento e dedicação. Chegamos perto”, exaltou.

Durante a coletiva, os dois treinadores foram questionados se seguiriam no comando das seleções. Enquanto Susic preferiu deixar a possibilidade no ar, Queiroz revelou que seu ciclo chegou ao fim. “Eu mostrei meu comprometimento com o projeto nos últimos 11 meses e não recebi nenhuma proposta. Você não pode ter um casamento se apenas um dos lados quer. Foi uma honra trabalhar para o Irã”, afirmou, em tom de despedida.

Fonte: Portal da Copa

 

Mais Sobre Esporte

Morre ex-jogador Coutinho, célebre parceiro de Pelé no Santos  e campeão mundial

Morre ex-jogador Coutinho, célebre parceiro de Pelé no Santos e campeão mundial

Morreu hoje (11), aos 75 anos de idade, o ex-jogador de futebol Antônio Wilson Vieira Honório, mais conhecido como Coutinho, lendário parceiro de Pelé

Tetracampeão Juventude estreia com vitória na Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol

Tetracampeão Juventude estreia com vitória na Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol

O Juventude Esporte Clube da Linha 6, tetracampeão da Taça Regional Cacoal Selva Park de Futebol Amador (2010, 2013, 2015 e 2016) , começou bem sua pa

Pela terceira vez Brasil: Gabriel Medina é bicampeão mundial de surfe no Havaí

Pela terceira vez Brasil: Gabriel Medina é bicampeão mundial de surfe no Havaí

O paulista de Maresias, Gabriel Medina, conquistou o bicampeonato nesta segunda-feira ao vencer o sul-africano Jordy Smith e avançar à final em Pi

Ginasta da rede municipal concorre a prêmio esportivo em Porto Velho

Ginasta da rede municipal concorre a prêmio esportivo em Porto Velho

Estudante foi indicada ao prêmio pela Federação Rondoniense de GinásticaA Ginasta Wenddy Naelly Cruz Pimentel, de 11 anos, do Clube Escola Municipal