Porto Velho (RO) domingo, 19 de janeiro de 2020
×
Gente de Opinião

Entrevista

Confúcio fala dos 200 dias de Governo


Confúcio fala dos 200 dias de Governo - Gente de Opinião

Na área social, Confúcio destacou a intenção de localizar e tirar da situação degradante para a área de consumo pelo menos 100 mil rondonienses que segundo o IBGE ganham abaixo de R$ 100 por mês. O Banco do Povo também deverá ser ampliado para os 52 municípios, inclusive com a instalação de mais duas agências em Porto Velho, possibilitando acesso a financiamentos com taxas reduzidas para a execução de projetos que gerem renda. O governador observou que o foco do banco é a mulher que produz ou faz algo para incrementar a renda familiar, como manicure e picolezeira. (Ouça AQUI, trecho da entrevista).

No quesito saúde, Confúcio lamentou por ainda não ter conseguido atingir a meta de nenhum paciente no chão do hospital de pronto-socorro João Paulo II e também o fato de não ter surtido efeito positivo o programa Trânsito Vivo lançado em parceria com a prefeitura da Capital para um trânsito mais seguro.

O governador ressaltou que em muitos casos gasta-se mais com uma pessoa acidentada que na recuperação do veículo, sem contar os mandados judiciais que determinam tratamento fora de domicílio com passagens custeadas pelo Estado. Ele garantiu que vai se reunir novamente com o prefeito Roberto Sobrinho para que sejam discutidos os pontos embaraçosos, “afinar a viola”. E deixou claro que a intenção não é multar, mas conscientizar motoristas e pedestres sobre as regras do trânsito e dessa forma economizar gastos nos hospitais e, principalmente, evitar a perda de vidas ou deformidades no corpo e internações longas e estressantes.

Confúcio fala dos 200 dias de Governo - Gente de OpiniãoPara resolver a superlotação das unidades médicas, o governador anunciou para os próximos dias aumento das cirurgias com mutirões e credenciamento de hospitais particulares, inclusive do interior do Estado. Enquanto o Hospital de Emergência com 270 vagas não é construído, o que deve ocorrer só daqui a dois anos, o governador adiantou que vai construir duas Unidades de Pronto Atendimento UPAs, que se somarão às que já funcionam na Capital e às três que deverão ser construídas com recursos das usinas e Governo Federal.

“Até outubro essas UPAs deverão ser construídas para atender os casos mais simples, com internações de até 48h. A proposta é atender à população mais perto de casa”, afirmou. A um ouvinte, ele confirmou para o dia 5 de outubro a inauguração do hospital de São Francisco.

Ainda respondendo a questionamentos dos ouvintes, Confúcio falou sobre a reforma do aeroporto de Ji-Paraná, até que outro seja construído ao lado, e revelou que 15 bombeiros foram destacados para o local em atendimento à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac); obras de água e saneamento da Capital, sendo que esta última ainda depende de parecer do Tribunal de Contas da União e a primeira deverá ser retomada em 120 dias.

Sobre concursos em áreas como a Polícia Militar, ele disse que só depois da transposição. Quanto ao da Secretaria de Justiça (Sejus), que está dentro da legalidade, o governador informou que nesta quinta-feira assinou ato de nomeação de uma parte. Calcário também deve ser distribuído aos produtores rurais nos próximos meses.

Fonte: Decom
 

Mais Sobre Entrevista

Daniel Pereira pede a exoneração do superintendente do IBAMA-RO

Daniel Pereira pede a exoneração do superintendente do IBAMA-RO

Daniel Pereira pede a exoneração do superintendente do IBAMA-RO

Uma bela entrevista com Pepe Mujica - Por Tereza Cruvinel

Uma bela entrevista com Pepe Mujica - Por Tereza Cruvinel

Compartilhe no Google + Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Tereza Cruvinel / Colunista do 247, Tereza Cruvinel é uma das mais respeitadas

'Espero que o apelo do papa ecoe no Brasil', diz dom Murilo, sobre o 1° Dia Mundial dos Pobres

'Espero que o apelo do papa ecoe no Brasil', diz dom Murilo, sobre o 1° Dia Mundial dos Pobres

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); A Ação da Cidadania volta a realizar a campanha Natal sem Fome após 10 anos e segundo um estudo div

CF 2018: Especialista em segurança pública analisa a face da violência no Brasil

O professor da PUC Minas, onde coordena o Núcleo de Estudos Sociopolíticos (Nesp), Robson Sávio Reis Souza, é um dos colaboradores na redação do texto