Porto Velho (RO) terça-feira, 21 de janeiro de 2020
×
Gente de Opinião

Entrevista

Agroindústria fortalece economia, diz Jesualdo


Para o deputado estadual Jesualdo Pires, 48 anos de idade, natural de Presidente Prudente, casado e pai de três filhos, o Estado de Rondônia será num futuro próximo uma das oito maiores economias do Brasil. Considerado um dos grandes destaques da atual legislatura, o combativo representante do PSB, vê no apoio as pequenas propriedades rurais, uma mola propulsora para o desenvolvimento da economia regional. “Apoiando os produtores a economia cresce, fixamos o homem ao campo e o estado proporciona emprego e renda”, sintetiza. 

Numa entrevista de duas horas, Jesualdo que tem se notabilizado pela defesa do consumidor no plenário da Assembléia Legislativa fala dos avanços do primeiro ano de mandato e destaca a participação decisiva do governador Ivo Cassol para que Rondônia entrasse nos eixos. “Ele teve a coragem de desmantelar uma quadrilha que se perpetuaria por décadas no poder”, dispara. Confira seu depoimento:

Como o sr. avalia o primeiro ano da atual legislatura? 

Jesualdo Pires – O primeiro ano começou com muita turbulência em função dos gravíssimos problemas herdados. Mas acho que foi muito positivo já que muita coisa foi sanada e os ânimos mais serenados. Aqueles que achavam que iam detonar a ALE a qualquer custo deram com os burros N'Água. 

Então, o Poder Legislativo conseguiu avançar? 

Jesualdo Pires – Com certeza. Acho que tudo foi extremamente positivo, como a economia de R$ 30 milhões nas nossas contas durante o ano. O povo de Ji-Paraná comenta muito isso, sou cumprimentado a todo momento por este fato positivo. 

Na sua opinião quais foram os efeitos do propalado Pacto Por Rondônia que tinha por objetivo unir a classe política? 

Jesualdo Pires –Este acordo político envolveu e envolve os grandes temas de nosso estado, como as usinas do madeira, a dívida do Beron, a transposição, a regularização fundiária, a emancipação dos Distritos, segurança pública etc. A ALE busca uma participação mais efetiva neste movimento, deixando o provincianismo para trás. O Poder Legislativo está mais representativo, isso que é realmente importante. 

Pesquisa recente aponta o sr. como o parlamentar de maior credibilidade na região central. Como recebe esta distinção? 

Jesualdo Pires – Recebo isso com humildade e ao mesmo tempo tenho consciência que devo retribuir com trabalho, com coerência. Minha campanha foi prepositiva e não fiz promessas a ninguém. Meu trabalho é voltado ao social. Montei a Associação Vida Melhor que atendeu e atende 1000 alunos em informática com cursos de excelente qualidade, montamos assessoria a população nas modalidades jurídica, contábil, engenharia e assistência previdenciária. 

Que outros trabalhos o sr. presta na sua base? 

Jesualdo Pires – A associação proporciona cursos de dança e teatro na periferia de Ji-Paraná, com lições de cidadania e noções básicas aos alunos carentes. Também procuro divulgar meu trabalho através de um boletim prestando contas a comunidade periodicamente. 

O sr. tem se notabilizado no plenário da Assembléia Legislativa como um defensor dos direitos do consumidor. Já conseguiu resultados práticos? 

Jesualdo Pires - A defesa do consumidor é uma das minhas preocupações. No caso da Ceron, temos demandas na justiça na defesa da população e também percorro igual caminho no caso da Caerd. Quanto aos bancos tenho um compromisso do Ministério Público de começar a cobrar o cumprimento da lei aprovada na ALE em 2005. Tive uma grande vitória com a lei que acaba com as taxas dos cartórios em todo o estado. Hoje qualquer um que precisar tirar uma certidão civil ou criminal não paga mais nada. Também tivemos uma grande pendenga com o Dnitt, onde o Ministério dos Transportes reconheceu meu protesto e determinou a imediata recuperação da BR-364. Hoje a BR tem passado por prevenção com tapas-buracos em toda sua extensão. 

Como o sr, vê as perspectivas de Rondônia para os próximos anos?
 
Jesualdo Pires – São as melhores possíveis, mesmo porque no ano que vem já começarão as obras das hidrelétricas. Nosso estado é diferenciado e conta com uma posição privilegiada por causa de sua origem, pela colonização de pequenas propriedades. Já contamos com 90 mil propriedades rurais que com um pequeno empurrão, como o caso de equipamentos como dos resfriadores de leite e mecanização agrícola aumentaremos imediatamente nosso PIB 3 ou 4 vezes. Acredito que em 8 a 15 anos Rondônia terá uma das oito melhores rendas per capita do país. 

E qual foi a participação do atual governador Ivo Cassol neste processo de desenvolvimento econômico? 

Jesualdo Pires
– Teve e tem uma participação decisiva. O governador foi decisivo para que o estado entrar nos eixos, com muita coragem conseguiu desmantelar uma quadrilha que queria se perpetuar durante décadas. Estou muito otimista com o Brasil e ainda mais com Rondônia. 

No campo da economia, o mesmo vale dizer, sobre Ji-Paraná? 

Jersualdo Pires
– Meu otimisno também é com o desenvolvimento de Ji-Paraná. Existem fatos que motivam isso. Veja, por exemplo, o caso da Associação Comercial e Industrial de Ji-Paraná, a Acijip. A entidade contava com 117 associados em janeiro deste ano e hoje, segundo levantamento recente do seu presidente Miranda, o numero pulou para 750 associados. Foi um salto incrível. Tudo isso demonstra o otimismo do meio empresarial. Os empresários só se ligam a alguma entidade se as coisas realmente estiverem correndo muito bem mesmo. As perspectivas para Ji-Paraná são das melhores. 

Fonte: Gentedeopinião

Mais Sobre Entrevista

Daniel Pereira pede a exoneração do superintendente do IBAMA-RO

Daniel Pereira pede a exoneração do superintendente do IBAMA-RO

Daniel Pereira pede a exoneração do superintendente do IBAMA-RO

Uma bela entrevista com Pepe Mujica - Por Tereza Cruvinel

Uma bela entrevista com Pepe Mujica - Por Tereza Cruvinel

Compartilhe no Google + Compartilhe no Twitter Compartilhe no Facebook Tereza Cruvinel / Colunista do 247, Tereza Cruvinel é uma das mais respeitadas

'Espero que o apelo do papa ecoe no Brasil', diz dom Murilo, sobre o 1° Dia Mundial dos Pobres

'Espero que o apelo do papa ecoe no Brasil', diz dom Murilo, sobre o 1° Dia Mundial dos Pobres

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); A Ação da Cidadania volta a realizar a campanha Natal sem Fome após 10 anos e segundo um estudo div

CF 2018: Especialista em segurança pública analisa a face da violência no Brasil

O professor da PUC Minas, onde coordena o Núcleo de Estudos Sociopolíticos (Nesp), Robson Sávio Reis Souza, é um dos colaboradores na redação do texto