Porto Velho (RO) sexta-feira, 21 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Eleições 2014

Neodi critica mensagem do Executivo à Casa de Leis


Durante seu pronunciamento em sessão da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Neodi Carlos (PSDC) demonstrou sua indignação quanto a Mensagem Nº 166 de autoria do Executivo Estadual enviada à Casa de Leis nesta terça-feira. De acordo com o parlamentar o documento demonstrou total falta de respeito do governador Confúcio Moura para com os deputados da Assembleia.

“O governador não tem direito e nem moral para enviar esse documento para essa Casa, chamando a nossa atenção e nos tratando como se fôssemos moleques. Antes de nos cobrar qualquer coisa ele deveria se perguntar se ele vem cumprindo com a sua parte enquanto governador deste estado, ao invés de ir para a televisão dizer que Rondônia está a mil maravilhas. Rondônia está um caos e se afundando ainda mais a cada dia e graças a uma Secretaria de Planejamento incompetente que quebrou nosso Estado, por acaso temos culpa disso?”, indagou o deputado.

Neodi destacou ainda os inúmeros projetos “absurdos” do Executivo aprovados pela Assembleia.

“O governador deveria nos agradecer por aprovar tanto projeto absurdo, projetos que não nos passa qualquer informação do que realmente estamos aprovando. Já votamos aqui mais de 30 projetos que autorizam o parcelamento de dívidas a exemplo do projeto do Iperon, que não nos dizia nada sobre o parcelamento de 28 milhões de reais. É tanto remanejamento de verba que é uma vergonha, passa de uma secretaria para outra sem qualquer explicação e sem necessidade, mas a Assembleia aprova e enquanto isso, não chegam as informações que solicitamos, ficamos aqui aguardando e nada de respostas. O que estamos deixando de fazer, quais os projetos que deixamos de aprovar pra ele ter a coragem de nos enviar um documento desse nos chamando de moleques. Eu não admito! Eu estou no meu terceiro mandato de deputado e sempre cumpri com as minhas obrigações, sempre estive aqui em todas as sessões do início ao fim e se estive ausente sempre apresentei minhas razões e dessa forma não admito ser chamado a atenção como se eu fosse um moleque. O governador não tem o direito de intervir aqui nessa Casa, isso aqui é um poder independente”, declarou Neodi Carlos.

O deputado ainda falou sobre a ausência de parlamentares do partido do governador durante sessões para a aprovação de projetos importantes da Assembleia.

“Ele tem que chamar a atenção dos deputados do partido dele que estão sempre ausentes nas sessões. Chamar a atenção do líder de do vice-líder do governo dele que a exemplo da última sessão não compareceu nenhum, e nós aqui como idiotas esperando a presença para a sessão ter quorum e manter a votação dos projetos”, disse.

Ainda segundo o deputado, o governador Confúcio Moura “vive no mundo da Lua”. “Eu tenho essa impressão e não estou falando isso porque estamos em período eleitoral é uma realidade que está acontecendo no nosso estado. Se o Estado estivesse numa boa, como ele anda dizendo em entrevista por aí, porque está mandando pra cá projeto pra parcelar dívida do Iperon, porque não está repassando dinheiro que é dos servidores do Estado? Não repassa porque não tem! E ainda vai pra televisão dizer que pegou o Estado endividado as que vai entregar redondinho, que o dinheiro das dívidas vai estar na conta, e nós sabemos que isso não vai acontecer, só se acontecer um milagre. O décimo terceiro salário dos servidores de dezembro de 2012, por exemplo, só receberam porque nós autorizamos, tivemos que mexer nos fundos e isso nunca tinha acontecido antes, autorizamos em 2012 também a antecipação dos royalties das usinas até 2015, autorizamos a negociação dos recursos dos consignados do Banco do Brasil para que ele pudesse cumprir com o compromisso dos funcionários públicos não ficassem sem receber. E as emendas dos deputados, se o Estado tem dinheiro porque ele não paga as emendas parlamentares? Esse tipo de coisa me deixa indignado, já defendi várias vezes o governador aqui nessa tribuna inclusive quando a sua moral foi achincalhada nessa Casa, eu vim aqui e defendi a sua honra, a sua moral, dei parecer favorável em centenas de projetos pra agora ser chamado de moleque? Eu repito, ele que chamasse a atenção dos parlamentares do seu partido, o PMDB. Porque tem gente que vem aqui e fala um monte de baboseira e não tem nada pra mostrar, eu não, se eu venho aqui e falo é porque eu tenho como provar. Deixo aqui minha indignação por ter sido tratado, por uma pessoa que eu tive tanto respeito, mas que me tratou hoje como um moleque, dizendo que nós não estamos cumprindo nosso papel, eu estou cumprindo meu papel sim senhor!”, finalizou o deputado.

Fonte: Juliana Martins

Mais Sobre Eleições 2014

65 milhões de panettones foram produzidas para Natal 2014

A produção dos panettones da Visconti está a todo vapor desde setembro de 2014 e junto com as outras marcas da Pandurata, espera encerrar o ano com 65

TSE registra 290 milhões de acessos no período eleitoral

  Da Agência Brasil O número é 974% maior que o registrado no período não eleitoral, quando a média fica em torno de 27 milhões de acessos. De acordo

No Jornal da Record: Dilma diz que 'mercado vai acalmar' e propõe diálogo

No Jornal da Record: Dilma diz que 'mercado vai acalmar' e propõe diálogo

247 - Um dia depois da disputa pelo segundo turno, em sua primeira entrevista após a vitória, a presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) afirmou, nesta

Confúcio mira na saúde anuncia Hospital do Câncer da Amazônia

Confúcio mira na saúde anuncia Hospital do Câncer da Amazônia

  O anúncio feito na manhã desta segunda-feira (27) durante coletiva de imprensa pelo governador reeleito Confúcio Moura (PMDB) que foi aplaudido por