Porto Velho (RO) terça-feira, 18 de setembro de 2018
×
Gente de Opinião

Eleições 2014

Em debate, Jaqueline Cassol mostra propostas e firma compromissos


Em debate, Jaqueline Cassol mostra propostas e firma compromissos  - Gente de Opinião
 

Ao participar de mais um debate televisivo, desta vez na TV Candelária, a candidata ao governo, Jaqueline Cassol (PR) mostrou mais uma vez as melhores propostas para recolocar Rondônia de volta aos trilhos do desenvolvimento, oferecendo mais oportunidades e qualidade de vida ao nosso povo.

Jaqueline abriu o debate, indagando ao candidato do PSOL sobre a falta de apoio do atual governo ao Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência), que atua junto aos alunos na prevenção às drogas.

- O Proerd tinha muita força. Um trabalho eficiente junto aos estudantes, alertando contra as drogas. Mas, no atual governo, foi abandonado e a cartilha do Proerd precisou ser confeccionada pela Escola do Legislativo, por falta de apoio estadual. Eu assumo aqui o compromisso com os responsáveis pelo programa, de expandir para todos os 52 municípios, com condições adequadas, para que nossos jovens sejam informados dos perigos e prejuízos que as drogas geram.

Em seguida, Jaqueline debateu com o candidato tucano, que repetiu pergunta de debate anterior, questionando sobre as obras de água e esgoto na capital. De modo equivocado, o adversário insinua que em 12 anos, os serviços não foram licitados.

- Em 2009, foi assinado o contrato, as obras licitadas e iniciadas. No caso da água tratada, uma denúncia infundada de um vereador do PT da capital, paralisou os serviços. O Tribunal de Contas da União constatou que não havia irregularidades e determinou o reinício das obras, mas o atual governo não consegue retomá-las. No caso do esgoto, também foi autorizada a retomada, mas também não houve competência para licitar os serviços.

Na tréplica, Jaqueline lembrou que o adversário era senador à época (foi cassado depois), mas não teria contribuído para as obras.

- O candidato era senador e, antes de ser cassado, poderia ter contribuído com as obras de água e esgoto, mas não o fez e agora faz discurso bonito. Mas, ação efetiva, não fez quando teve mandato.

Seguindo a dinâmica do debate, a candidata comentou resposta do candidato petista a uma pergunta formulada por jornalista da emissora, questionando a queda do PIB no país e seus impactos para Rondônia.

- Rondônia é um Estado eminentemente agrícola e os programas de incentivo ao produtor, que existiam antes, foram extintos no atual governo. Vou retomar e aprimorar todos eles, para garantir o crescimento econômico do setor.

Em novo embate de ideias com o candidato do PSOL, Jaqueline se comprometeu a investir na educação, que para ela é a base de tudo.

- Vou fazer uma educação participativa e inclusiva. Hoje, os nossos filhos não querem mais ser educadores, pela falta de valorização à categoria. Vamos valorizar os profissionais, tornar as escolas mais atrativas e investir em programas de redução da evasão e da repetência. Também é preciso fortalecer o Proerd e vou contratar agentes de pátio para cuidar das nossas escolas, que estão sem segurança e sendo alvos cotidianos de ações criminosas.

Novamente, Jaqueline esteve frente a frente com o candidato do PT, desta vez para discutir o setor da cultura.

- Firmo compromisso com todos os que trabalham com cultura e com a população de Rondônia de que as manifestações culturais serão fortalecidas e apoiadas, diferente do atual governo, que abandonou o setor.

Depois, foi a vez de a candidata ser confrontada pelo candidato do PMDB à reeleição, que ao invés de discutir propostas, preferiu atacar o adversário tucano, de forma indireta.

- Candidato, eu vim aqui discutir e apresentar minhas propostas. Não vou entrar nessa briga entre o senhor e o outro candidato. O senhor deveria saber mais sobre ele, afinal eram aliados até final do ano passado.

Ao debater com o candidato do PSDB a dificuldade do atual governo em realizar obras, mesmo tendo endividado Rondônia em quase R$ 1 bilhão, Jaqueline mostrou que terá uma gestão eficiente e com planejamento.

- Com a má gestão, infelizmente, quem paga a conta somos todos nós contribuintes. Governo que se endivida, mostra que é incompetente e tem má gestão. O atual governador endividou Rondônia e não conseguiu realizar obras.

Nas considerações finais, Jaqueline pediu que os eleitores avaliassem as propostas e a conduta de cada um, antes de definir o voto.

- Antes de votar, faça uma análise da conduta de cada um. Meu governo será eficiente, para Rondônia voltar a crescer. Vou fazer uma gestão para resgatar a confiança dos rondonienses na política, além de valorizar os nossos servidores, responsáveis por mover a máquina pública.


Em debate, Jaqueline Cassol mostra propostas e firma compromissos  - Gente de Opinião

 

Mais Sobre Eleições 2014

65 milhões de panettones foram produzidas para Natal 2014

A produção dos panettones da Visconti está a todo vapor desde setembro de 2014 e junto com as outras marcas da Pandurata, espera encerrar o ano com 65

TSE registra 290 milhões de acessos no período eleitoral

  Da Agência Brasil O número é 974% maior que o registrado no período não eleitoral, quando a média fica em torno de 27 milhões de acessos. De acordo

No Jornal da Record: Dilma diz que 'mercado vai acalmar' e propõe diálogo

No Jornal da Record: Dilma diz que 'mercado vai acalmar' e propõe diálogo

247 - Um dia depois da disputa pelo segundo turno, em sua primeira entrevista após a vitória, a presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) afirmou, nesta

Confúcio mira na saúde anuncia Hospital do Câncer da Amazônia

Confúcio mira na saúde anuncia Hospital do Câncer da Amazônia

  O anúncio feito na manhã desta segunda-feira (27) durante coletiva de imprensa pelo governador reeleito Confúcio Moura (PMDB) que foi aplaudido por