Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Educação

Sigilo médico, testamento e responsabilidade médica fecham eventos nos 50 anos do Cremero


Quatro palestras – ‘Responsabilidade Médica na visão CFM’; ‘Responsabilidade Médica junto ao Código de Defesa do Consumidor e ao Código Civil; ‘Sigilo Médico e Fornecimento de Informações’; e ‘Consentimento livre e esclarecido e Testamento Vital – Limites da Autonomia do Paciente e da Exclusão de Ilicitude’ - consideradas pelos presentes como da maior relevância para os atuais e futuros médicos, marcaram o segundo dia de comemorações dos 50 anos do Conselho regional de Medicina de Rondônia. As palestras foram programadas de modo a não se tornarem cansativas e chamaram a atenção de médicos, advogados e acadêmicos das duas áreas pelo conteúdo exposto pelos apresentadores.

O advogado e chefe do jurídico do Conselho Federal de Medicina, Alejandro Bullón, fez, em quarenta minutos, uma excelente explanação sobre as variáveis do Sigilo Médico e Fornecimento de Informações, mostrando em quais casos e circunstâncias o médico deve autorizar sua divulgação. Ele mostrou, com base na legislação atual e na jurisprudência dos tribunais superiores, os casos em que, mesmo com autorização judicial, o médico pode liberar as informações contidas no prontuário de seus pacientes.

O interesse dos presentes manifestados nos debates após cada palestra realçou o acerto na escolha dos temas de cada palestra.

Ainda nessa mesma seara do sigilo médico e das implicações jurídicas da relação médico-paciente, fizeram excelentes abordagens o presidente do Conselho Federal de Medicina, Roberto d’Ávila, o vice-presidente, Carlos Vital, o ex-presidente do CFM, médico e advogado, Edson Andrade, e o promotor público do Distrito Federal e especialista em direito médico, Diáulas Ribeiro.
 

Aprovação do público

Para o experiente médico e professor Genival Queiroga, o Forum de Direito médico realizado pelo Cremero é de fundamental importância, porque recicla práticas consagradas e apresenta as evoluções da relação médico-paciente.

Segundo ele, o verdadeiro processo de evolução por que passa a sociedade faz com que o paciente não seja mais aquele que chegava diante do médico e acatava tudo passivamente. “Hoje o paciente questiona, e deve questionar. Ele participa, e deve participar. E esse embate de idéia que se faz aqui nesse encontro é essencial ao progresso no tratamento das pessoas, do médico e da medicina”, pontua.

Como professor do curso de medicina, Queiroga conceitua o encontro realizado pelo Cremero nas comemorações de seus 50 anos, como importante para trazer novas luzes. Ele assegura que muito dos conhecimentos que renovou durante o encontro será extremamente importante para repassar aos futuros médicos. “Como professores, temos a obrigação de passar adiante aquilo que aprendemos, porque essa é a mais importante contribuição que poderemos deixar como legado. Só há evolução quando repassamos o que sabemos ao nosso semelhante”, observa Genival Queiroga, acrescentando que ser médico é estudar continuamente
 

Acadêmica

Já a acadêmica do décimo período do curso de medicina da Unir, Dágila Castellon, elogia as palestras do Forum de Direito Médico e acredita que as explanações dos palestrantes vêm contribuir para que os novos médicos iniciem a carreira com maior segurança.

Pelo que acompanhou no forum, a futura médica garante que as palestras asseguram a reafirmação da relação médico-paciente e dá maior clareza sobre suas implicações jurídicas.

“Além disso, nos traz maior respaldo para que desenvolvamos uma relação adequada com o paciente e para o exercício de uma medicina de qualidade”, acredita.

O forum de Direito Médico contou também com participação de vários médicos aprovados no concurso para médico-legista da Polícia Civil de Rondônia, que estão em fase de preparação pela Academia de Polícia. O médico George Hamilton, por exemplo, entende que as palestras apresentadas no forum são da maior relevância, não só para os médicos-legistas, mas para todos os profissionais da saúde.

No encerramento da programação, a presidente do Cremero, Maria do Carmo Wanssa, avaliou os debates como positivos e esclarecedores sobre diversos aspectos do dia-a-dia do médico. “Penso que cumprimos com o nosso objetivo ao realizar esse forum no contexto das comemorações do cinqüentenário do Conselho Regional de Medicina de Rondônia”, acentuou.

Fonte: CREMERO / Carlos Araújo
 

Mais Sobre Educação

Acadêmicos do curso de Biomedicina realizam triagens no projeto "Posso escolher"

Acadêmicos do curso de Biomedicina realizam triagens no projeto "Posso escolher"

Nesta quarta-feira (21), acadêmicos do curso de Biomedicina da FIMCA participaram do projeto "Posso escolher", realizado pela Prefeitura de Porto Velh

ONU declara, 2019 será  o Ano Internacional das Línguas Indígenas

ONU declara, 2019 será o Ano Internacional das Línguas Indígenas

Iniciativas apoiadas pela Fundação Banco do Brasil reforçam a relevância dos povos na história, cultura e preservação do meio ambienteA ONU (Organizaç

“Nossas experiências irão nos alavancar por este novo mundo”, afirma formanda durante segunda noite de colação de grau da FIMCA

“Nossas experiências irão nos alavancar por este novo mundo”, afirma formanda durante segunda noite de colação de grau da FIMCA

Aconteceu na última sexta-feira (15) o segundo e último dia de colação de grau da Faculdade FIMCA, realizado na Vila Olímpica do campus. O momento foi

Campus Vilhena do IFRO oferta cursos gratuitos nas áreas  de espanhol, francês e italiano

Campus Vilhena do IFRO oferta cursos gratuitos nas áreas de espanhol, francês e italiano

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Vilhena, abre inscrições para os cursos de Formação Inicial e Conti