Porto Velho (RO) segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Educação

Professores da UNIR em Rolim denunciam sucateamento


Rolim de Moura – Professores do campi da UNIR nesta cidade estão mantendo informada a população da região sobre os motivos da paralisação das aulas, buscando dessa forma dar conhecimento e manter informado o público sobre os reais motivos que levaram a categoria as deflagrar o movimento.

“Nossa luta não é apenas por salário e pelo plano de carreira que temos direito, mas também por melhores condições de funcionamento da UNIR e de trabalho para seus servidores, tanto os administrativos e quanto nós docentes, haja vista o autêntico sucateamento que a instituição vem passando”, disse um porta-voz do campi.

Um dos pontos fortes do campi da Unir em Rolim de Moura, é o curso voltado para o setor de produção agrícola. A direção local da Adunir acusa a falta de recursos para a manutenção de condições mínimas da Fazenda Experimental, o que compromete as aulas e a formação dos graduandos.

“Não contamos com laboratórios em condições, nem com boas salas de aula. O nosso acervo bibliográfico é inconsistente com a necessidade, o quadro de técnicos administrativos é pequeno, temos carência de técnicos de laboratório, faltam-nos professores efetivos, material de limpeza e higiene, enfim, falta a infra-estrutura necessária para podermos atuar plenamente”.

Em nota pública divulgada pela Adunir local, é reiterado que a greve não é só por salário. “Isso é importante, mas queremos melhores condições de trabalho e respostas às questões que já levantamos na paralisação de 2011 e que não foram respondidas e nem consideradas pelo governo federal”, dizem professores.

Dentre os problemas mais sérios, encontram-se: atrasos salariais dos funcionários da empresa contratada para prestar serviços terceirizados (M&M. Empreendimentos Engenharia; Serviço de Limpeza, Conservação e Manutenção Predial): serviços gerais e vigilância; a morosidade do MEC no atendimento das reivindicações dos servidores, da greve de 2011; a situação da Fundação RIOMAR; a não prestação de contas, a situação das licitações das obras da UNIR.

Fonie:  Adunir

Mais Sobre Educação

“Nossas experiências irão nos alavancar por este novo mundo”, afirma formanda durante segunda noite de colação de grau da FIMCA

“Nossas experiências irão nos alavancar por este novo mundo”, afirma formanda durante segunda noite de colação de grau da FIMCA

Aconteceu na última sexta-feira (15) o segundo e último dia de colação de grau da Faculdade FIMCA, realizado na Vila Olímpica do campus. O momento foi

Campus Vilhena do IFRO oferta cursos gratuitos nas áreas  de espanhol, francês e italiano

Campus Vilhena do IFRO oferta cursos gratuitos nas áreas de espanhol, francês e italiano

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Vilhena, abre inscrições para os cursos de Formação Inicial e Conti

Senai oferece cursos gratuitos de  aprendizagem industrial na Capital

Senai oferece cursos gratuitos de aprendizagem industrial na Capital

Inscrições em cursos de aprendizagem industrial básica estão abertas e 70 vagas estão disponíveisEstudantes com idade mínima de 14 anos e cursando a p

Primeira noite de colação de grau da FIMCA é marcada por agradecimentos

Primeira noite de colação de grau da FIMCA é marcada por agradecimentos

Na última quinta-feira (14) a FIMCA teve a honra de realizar a colação de grau dos formandos dos cursos de Administração Agronomia, Biomedicina, CIênc