Porto Velho (RO) quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Educação

Processo seletivo do IFRO em PVH pode não acontecer


Processo seletivo do IFRO em PVH pode não acontecer - Gente de Opinião

Com prazo de conclusão para 2011, as obras do campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO) em Porto Velho, localizado na avenida Calama, se arrastam desde 2009. A pedido da comunidade de professores, o deputado federal Padre Ton (PT-RO) visitou ontem (8) o local, quando reuniu informações para ser discutidas em audiência com o secretário de Educação Tecnológica do Ministério da Educação, Marco Antonio Oliveira.

“Os professores, em especial, e também os alunos, estão preocupados com essa obra, que começou em 2009, e ainda não foi concluída. Existem muitas perguntas que precisam ser esclarecidas, e que ganharam uma dimensão maior ainda após a Operação Martelo, quando houve afastamento de servidores mandados de apreensão em municípios do Amazonas e Porto Velho, envolvendo órgãos federais, entre eles o IFAM e IFRO”, diz Padre Ton, lembrando que o reitor de Rondônia foi exonerado.

Para o deputado, se não houver intervenção e prioridade do governo federal para que as obras sejam concluídas o mais rápido possível, o processo seletivo do IFRO para Porto Velho pode não acontecer. “Isso seria muito ruim, porque há planejamento e necessidade de ampliação de vagas para atender demandas da juventude”, diz Padre Ton.

O professor Marcos Atiles endossa a avaliação do deputado: “A obra ficou muito tempo parada, vamos ter um processo seletivo no próximo ano, e onde vamos colocar os alunos?”, indaga. Atiles e os professores Uilian Nogueira Lima; Erick Antônio Souza de Castro; Geraldo de Magela Carvalho de Oliveira e Rafael Pitwak Machado Silva visitaram a obra com o deputado, que colheu informações também com o encarregado da construtora Ita, responsável pelo projeto.

“Não conseguimos entender porque a obra continua vinculada ao IFAM (Amazonas), e assim sendo conduzida por Manaus, e não vinculada ao IFRO. Os professores querem explicação, transparência nesse processo. Nós acreditamos que o próprio IFRO tem condições de gerenciar essa obra, e também escolher seu Reitor”, declara Marcos Atiles.

Segundo o deputado, a construtora assegura que em 8 meses conclui a obra, mas para o deputado não basta isso: “Somente agora colocaram mais operários, cerca de 60. Tinham meia dúzia no máximo. Ainda falta executar muita coisa, e se não colocarem mais gente trabalhando, será difícil cumprir esse prazo”.

O professor Marcos disse que a empresa reclamou da falta de regularidade no pagamento, por isso a construção ficou seis meses parada. Segundo ele, orçada em R$ 9 milhões, teria ocorrido um aditivo ao contrato com a obra chegando a R$ 14 milhões. “Nós gostaríamos de saber de que forma foram gastos os recursos até agora, quando ainda está programado, o que tem disponível. Para estas e outras respostas contamos com o deputado Padre Ton, com quem os professores já se reuniram este ano três vezes e se dispõe a ajudar”.

Os professores também estão incomodados com o fato do governo federal, segundo eles, gastar R$ 600 mil por ano com o aluguel de um prédio na avenida Sete de Setembro para abrigar apenas a Reitoria, e R$ 30 mil por mês com o prédio da FATEC para a área administrativa e algumas salas de aula.

Fonte: Mara Paraguassu

Mais Sobre Educação

“Nossas experiências irão nos alavancar por este novo mundo”, afirma formanda durante segunda noite de colação de grau da FIMCA

“Nossas experiências irão nos alavancar por este novo mundo”, afirma formanda durante segunda noite de colação de grau da FIMCA

Aconteceu na última sexta-feira (15) o segundo e último dia de colação de grau da Faculdade FIMCA, realizado na Vila Olímpica do campus. O momento foi

Campus Vilhena do IFRO oferta cursos gratuitos nas áreas  de espanhol, francês e italiano

Campus Vilhena do IFRO oferta cursos gratuitos nas áreas de espanhol, francês e italiano

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Vilhena, abre inscrições para os cursos de Formação Inicial e Conti

Senai oferece cursos gratuitos de  aprendizagem industrial na Capital

Senai oferece cursos gratuitos de aprendizagem industrial na Capital

Inscrições em cursos de aprendizagem industrial básica estão abertas e 70 vagas estão disponíveisEstudantes com idade mínima de 14 anos e cursando a p

Primeira noite de colação de grau da FIMCA é marcada por agradecimentos

Primeira noite de colação de grau da FIMCA é marcada por agradecimentos

Na última quinta-feira (14) a FIMCA teve a honra de realizar a colação de grau dos formandos dos cursos de Administração Agronomia, Biomedicina, CIênc