Porto Velho (RO) sábado, 23 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Educação

Prefeitura encerra evento sobre integração da cultura


A prefeitura de Porto Velho em parceria com os ministérios da Cultura e Educação encerraram na tarde desta terça-feira (13), na capital rondoniense, o evento intitulado “Pesquisa-Ação”, desenvolvido pelo projeto “Um Plano de Trabalho Articulado para Cultura e Educação”, realizado desde segunda (12), no Teatro Banzeiros. O “coletivo investigador” reuniu representantes dos mais diversos setores culturais e educacional do Município e Rio Branco (Acre) com objetivo de levantar dados que vão subsidiar o plano de ação do Governo Federal para a cultura e educação.

Conforme a coordenadora do Ministério da Cultura, Carla Dozzi, que acompanhou os debates, trata-se de um processo realizado em todas as regiões do Brasil para identificar metodologias que possam integrar a cultura popular ao saber formal dentro das escolas. “Queremos promover caminhos que aproximem cada vez mais os processos culturais da comunidade com os espaços de educação formal”, frisou. A coordenadora acrescentou que a partir do próximo ano, já serão implementadas ações integradas de educação e cultura nas escolas que fazem parte do programa Mais Educação.

De acordo com a vice presidente da Fundação Cultural Iaripuna, Berenice Simão, um grupo de sete pesquisadores escolhido pelo coletivo vai preparar um relatório sobre as ações apontadas e que poderão fazer parte do plano de ação do governo. O grupo é formado por cinco pesquisadores de Porto Velho e dois do Acre, dentre eles, dois indígenas (um de cada estado). “Teremos mais três meses de trabalho pela frente. Após elaborarmos o documento, convocaremos o coletivo para novas discussões”, explicou.

Berenice Simão fez questão de agradecer a participação de todos, em especial a representante do Ministério da Cultura. Também enalteceu as ações da secretaria municipal de Educação pelo apoio na organização do evento.
 

Apresentações

Na terça-feira (13), logo após os debates, cada grupo apresentou suas propostas para o auditório, alguns por meio de encenações. O grupo verde, liderado por Elias Fernando, também conhecido como “Mestre Xoroquinho”, fez uma apresentação de capoeira intitulada “Socialização Através da Arte e da Educação”. As principais lições foram o raciocínio lógico e a história. “São dois pontos fundamentais para desenvolver a matemática e conhecer outras culturas”, observou.

O cântico indígena também foi destaque durante as apresentações dos grupos. Um “Ancião Karipuna” contou três músicas na linguagem da tribo e arrancou aplausos da platéia. Ele deveria fazer somente uma apresentação, mas a pedido dos demais participantes, cantou mais duas. As músicas falavam o que a chuva, o trovão e o fogo representam para os índios.

Tendo como um de seus integrantes a vice presidente da Fundação Iaripuna, Berenice Simão, o grupo amarelo abordou a importância da floresta para a educação. Com vários cartazes em mãos, entoaram música que fala da importância de se preservar as florestas e toda a biodiversidade do planeta.

Fonte: Augusto José

 

Mais Sobre Educação

6ª Olimpíada de Língua Portuguesa é lançada e recebe inscrições

6ª Olimpíada de Língua Portuguesa é lançada e recebe inscrições

Uma cerimônia com homenagens e muita emoção marcou o lançamento na última quarta-feira (20) da 6ª Olimpíada de Língua Portuguesa, no Auditório Guajuvi

Acadêmicos do curso de Biomedicina realizam triagens no projeto "Posso escolher"

Acadêmicos do curso de Biomedicina realizam triagens no projeto "Posso escolher"

Nesta quarta-feira (21), acadêmicos do curso de Biomedicina da FIMCA participaram do projeto "Posso escolher", realizado pela Prefeitura de Porto Velh

ONU declara, 2019 será  o Ano Internacional das Línguas Indígenas

ONU declara, 2019 será o Ano Internacional das Línguas Indígenas

Iniciativas apoiadas pela Fundação Banco do Brasil reforçam a relevância dos povos na história, cultura e preservação do meio ambienteA ONU (Organizaç

“Nossas experiências irão nos alavancar por este novo mundo”, afirma formanda durante segunda noite de colação de grau da FIMCA

“Nossas experiências irão nos alavancar por este novo mundo”, afirma formanda durante segunda noite de colação de grau da FIMCA

Aconteceu na última sexta-feira (15) o segundo e último dia de colação de grau da Faculdade FIMCA, realizado na Vila Olímpica do campus. O momento foi