Porto Velho (RO) quarta-feira, 3 de junho de 2020
×
Gente de Opinião

Educação

MPF recomenda à Unir que permita que alunos de cursos afins disputem vagas ociosas de Medicina

Universidade Federal de Rondônia estabeleceu que só estudantes de Medicina de outras instituições podem concorrer às vagas ociosas de seu curso de Medicina. Legislação diz que cursos afins são permitidos


MPF recomenda à Unir que permita que alunos de cursos afins disputem vagas ociosas de Medicina - Gente de Opinião

A Universidade Federal de Rondônia (Unir) recebeu uma recomendação do Ministério Público Federal (MPF) para alterar sua lista de cursos considerados afins à Medicina. Em junho de 2018, a Unir estabeleceu que somente Medicina é considerado um curso afim à Medicina. Com isso, alunos de outros cursos da área de Saúde (Enfermagem, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Biomedicina e Odontologia, por exemplo) não podem mais concorrer às vagas ociosas de Medicina na Universidade Federal.

O processo seletivo para preenchimento de vagas ociosas em cursos de graduação é comum nas universidades públicas. O vestibulinho, como é mais chamado, permite que alunos de outras instituições de ensino possam realizar a transferência para a Universidade ou, também, que estudantes de diferentes graduações da própria Universidade mudem de curso.

Cada universidade estabelece seus critérios para o vestibulinho, mas deve respeitar a legislação. Para o MPF, a Unir contrariou o entendimento do Conselho Nacional de Educação, que definiu como cursos afins “aqueles agrupados em grandes áreas, como Saúde, em que haja afinidade curricular, tanto na formação geral, como na formação básica e profissional”.

O procurador da República Raphael Bevilaqua afirma que a Universidade confundiu os conceitos de cursos afins e cursos idênticos. Até 2017, a Unir considerava Enfermagem, Educação Física, Fisioterapia, Saúde Coletiva, Fonoaudiologia, Nutrição, Biomedicina, Psicologia, Odontologia e Terapia Ocupacional como cursos afins à Medicina (Resolução 499, do Conselho Superior Acadêmico - Consea), além do próprio curso de Medicina. Em 2018, a Universidade passou a considerar apenas Medicina como curso afim à Medicina (Resolução 523, do Consea).

Na recomendação, o MPF também orientou que a Unir suspenda a validade do atual vestibulinho (edital 3/2019) para preenchimento de vagas ociosas em 2019, destinado às matrículas provenientes de “transferências, de mudanças de curso e de portadores de diploma de curso superior”.

Mais Sobre Educação

SENAI disponibiliza 12 cursos online e gratuitos na plataforma EaD

SENAI disponibiliza 12 cursos online e gratuitos na plataforma EaD

Você pode estar a apenas um clique de distância para se inscrever em um dos 12 cursos EaD (Ensino a Distância) online e gratuitos ofertados pelo Servi

Faculdade Católica de Rondônia abre inscrições para o Vestibular 2020.2

Faculdade Católica de Rondônia abre inscrições para o Vestibular 2020.2

A Faculdade Católica de Rondônia (FCR) abre, nesta segunda-feira (1º), as inscrições gratuitas para o Vestibular 2020.2 para o preenchimento de vagas

Curso de Direito da Fimca realiza  semana jurídica on-line

Curso de Direito da Fimca realiza semana jurídica on-line

O Curso de Direito do Centro Universitário Aparício de Carvalho tem a honra de convidar nossos acadêmicos a participarem da Semana Jurídica On-Line

MPRO e MPC expedem recomendação ao Estado e Municípios com medidas a serem adotadas no momento de retorno às aulas presenciais

MPRO e MPC expedem recomendação ao Estado e Municípios com medidas a serem adotadas no momento de retorno às aulas presenciais

O Ministério Público de Rondônia (MPRO), por meio do Grupo de Atuação Especial da Infância, Juventude e Defesa da Educação (GAEINF) e da 18ª Promotori