Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Educação

Metodologias Ativas: Professor do Núcleo de Engenharias da Faculdade Metropolitana integra grupo de pesquisadores que criaram um protótipo educacional


Metodologias Ativas: Professor do Núcleo de Engenharias da Faculdade Metropolitana integra grupo de pesquisadores que criaram um protótipo educacional - Gente de Opinião

O docente do núcleo de engenharias da Faculdade Metropolitana Maicon Maciel Ferreira de Araújo integra uma equipe de professores pesquisadores composta por Elias Martins de Oliveira e Mauro G. F. Bezerra. Um grupo de pesquisadores em Rondônia por meio de uma prática colaborativa, tem buscado primar pelo aperfeiçoamento da qualidade de ensino. Para isso, conta com profissionais capacitados, dispostos a trazer o diferencial para as unidades escolares. O artigo científico intitulado “Construção e análise de uma mini bobina Tesla como elemento de suporte educacional”, publicado na revista The Brazilian Journal of Development.

A publicação do artigo na revista científica, feita no início de fevereiro deste ano, só ratifica a relevância do trabalho de pesquisa e a eficácia de sua aplicação. Foram 3 meses de construção da bobina, seguido de um mês de testes de bancada, um mês de aplicação nas escolas e um mês de escrita. O artigo objetiva apresentar a construção de uma bobina de Tesla com materiais de baixo custo, para ser usado como ferramenta didática pedagógica.

“A intenção do artigo é contribuir para a facilitação da aprendizagem dentro de um tema da física, que não é tão disseminado por vias experimentais, campo magnético de uma bobina tesla”, destacou o pesquisador.

Metodologias Ativas: Professor do Núcleo de Engenharias da Faculdade Metropolitana integra grupo de pesquisadores que criaram um protótipo educacional - Gente de Opinião

Elias Martins comenta que a experiência científica vai permitir ao aluno a manipulação e visualização do experimento, ou seja, vão além dos livros, realizando aulas práticas e na modalidade de ensino remoto com os alunos. “Essa abordagem pode ser explorada tanto no ensino Médio, quanto para graduação em Engenharia Elétrica. A diferença está no grau de profundidade teórica e a expertise experimental que desejamos exploramos com os discentes”.

O experimento elaborado pelas equipe, permite que o aluno pratique a manipulação na sala de aula, aproximando o Gaussímetro (sensor magnético); terá a capacidade de perceber os fenômenos de magnetização e ionização, já que o estudante também poderá aproximar uma lâmpada fluorescente e vê-la iluminar-se , o experimento pode ser aplicado tanto de forma demonstrativa-qualitativa, quanto quantitativa já que permite que o estudante  faça a aferição em diferentes circuitos de raios distintos do campo magnético. A medida do campo magnético também mostra-se diferente conforme se altura a altura da base de acrílico, mostrando ao estudante que a bobina apresenta magneticamente um efeito de borda. 

“A nossa proposta, hoje, para o ensino é trazer esse experimento que tem como novidade em si é buscar estimular ao estudante manipular o experimento com o sensor e alterando parâmetros como raio do círculo ou altura da base. Chegando a conclusão que haverá um decréscimo desse campo conforme se aumenta essa distância”, enfatizou.

Metodologias Ativas: Professor do Núcleo de Engenharias da Faculdade Metropolitana integra grupo de pesquisadores que criaram um protótipo educacional - Gente de Opinião

De acordo com Maicon Maciel, a aplicação desse produto educacional é recomendável para os estudantes que estejam na etapa final do Ensino Médio, podendo ser ampliado à área acadêmica do curso de Engenharia Elétrica, entre as disciplinas de Física III, Circuitos Elétricos e Teoria Eletromagnética. O que vai facilitar o processo de ensino e aprendizagem sobre conceitos como campo magnético , circuitos elétricos e sensores.

A Faculdade Metropolitana reafirma seu apoio às iniciativas de pesquisa e desenvolvimento de ferramentas didáticas, como a mini bobina Tesla, através do apoio de docentes comprometidos com a excelência educacional. Essa abordagem reflete o compromisso da instituição com a inovação pedagógica e o aprimoramento contínuo da qualidade de ensino.

Link do artigo:

https://ojs.brazilianjournals.com.br/ojs/index.php/BRJD/article/view/67007

Gente de OpiniãoQuinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

 Projeto Soldado Cidadão envolve parceria entre SENAI, Energisa e Exército

Projeto Soldado Cidadão envolve parceria entre SENAI, Energisa e Exército

A reunião institucional realizada na sede da Energisa, em Porto Velho, da qual participaram representantes da Federação das Indústrias do Estado de

Maratona PSG é marco de 15 anos do programa Senac de gratuidade em Rondônia

Maratona PSG é marco de 15 anos do programa Senac de gratuidade em Rondônia

O sistema Fecomércio comemora 15 anos de implantação do Programa Senac de Gratuidade – PSG em Rondônia, no dia 14 de março de 2024, das 9h às 21h, r

Fimca realiza colação de grau presidida pela Reitora Dra. Mariana Carvalho

Fimca realiza colação de grau presidida pela Reitora Dra. Mariana Carvalho

Na noite desta quarta-feira, 28 de fevereiro, os acadêmicos dos cursos de Biomedicina, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Nutrição e Psicologia do

Inscrições para cursos profissionalizantes presenciais seguem até o dia 3, em Porto Velho

Inscrições para cursos profissionalizantes presenciais seguem até o dia 3, em Porto Velho

O Instituto Estadual de Desenvolvimento da Educação Profissional (Idep) está com inscrições abertas para cursos presenciais até o dia 3 de março. As

Gente de Opinião Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)