Porto Velho (RO) terça-feira, 24 de novembro de 2020
×
Gente de Opinião

Educação

MEC economiza R$300 milhões na gestão do ProUni e Fies


Mariana Tokarnia
Agência Brasil

Brasília - O Tribunal de Contas da União (TCU) estima que o Ministério da Educação (MEC) tenha economizado mais de R$ 325 milhões em 2013 com alterações legislativas e melhorias na gestão e nos instrumentos de controle do Programa Universidade para Todos (ProUni) e do Fundo de Financiamento ao Estudante de Ensino Superior (Fies). A estimativa foi divulgada ontem (2) no relatório de monitoramento das auditorias feitas na execução dos programas.

Gente de Opinião

Os programas são voltados para as instituições privadas. O ProUni concede bolsas integrais ou parciais a estudantes de baixa renda em instituições particulares de ensino superior e o Fies financia, a juros baixos e condições especiais, cursos para estudantes regularmente matriculados em universidades privadas. O relatório avalia as alterações feitas desde as auditorias de 2008 e de 2009, nas quais foram constatadas diversas falhas. Em 2013, o TCU considerou elevado o grau de implementação das recomendações feitas pelo órgão e encerrou o ciclo de monitoramento aos programas.

O monitoramento constatou a implantação do Módulo de Supervisão de Bolsistas, que permitiu ao MEC identificar, analisar e excluir estudantes que não possuíam os critérios para participar do programa. Segundo o relatório, mais de 21 mil bolsistas irregulares foram excluídos entre 2009 e 2012. Somente em 2012, foram excluídos 15.581 alunos o que levou a uma economia estimada em R$ 25,3 milhões no exercício de 2013.

Também foram promovidas alterações na legislação do ProUni, que fez com que a isenção fiscal recebida pelas instituições de ensino superior passasse a ser proporcional ao número de bolsas efetivamente ocupadas. A ação acarretou em uma economia de aproximadamente R$ 303,5 milhões.

Um dos pontos destacados pelo TCU, em 2008, foi a falta de instrumentos eficientes de avaliação de cursos superiores e de instituições de ensino superior para evitar a permanência de alunos participantes dos programas ProUni e Fies em cursos mal avaliados. Na época, 34,6% dos cursos no ProUni e 18% no Fies nunca haviam sido avaliados e, segundo o relatório, existia um "grande número" de alunos participantes dos dois programas em cursos com nota inferior a 3. Pelos critérios do MEC, em uma escala de 1 a 5, notas 1 e 2 são consideradas insatisfatórias.

O relatório do tribunal destacou a implantação de uma rotina de fiscalização nas instituições de ensino feita pelo ministério. “A ação melhora a expectativa de controle, o que pode ser considerado uma evolução em relação à situação verificada em 2008, quando isso não ocorria de forma sistemática, propiciando a ocorrência de irregularidades”.

Em 2013, foram firmados 517 mil novos contratos do Fies e a previsão para 2014 é que sejam firmados mais 400 mil. Já o ProUni ultrapassou a marca de 1 milhão de bolsas desde o início do programa, sendo que 177 mil foram concedidas em 2013.

Mais Sobre Educação

Nota do Enem é uma "coringa" para estudantes que sonham cursar em universidade

Nota do Enem é uma "coringa" para estudantes que sonham cursar em universidade

Faltam exatamente dois meses para a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Considerado um "coringa" para estudantes que desejam ocuparuma

Colégios SESI SENAI de Rondônia utilizam Minecraft como ferramenta de ensino

Colégios SESI SENAI de Rondônia utilizam Minecraft como ferramenta de ensino

Um dos jogos eletrônicos mais populares do mundo, o Minecraft também está sendo utilizado pelos colégios SESI SENAI de Rondônia como ferramenta de e

Colégios SESI de Rondônia utilizam metodologia Espaço Maker

Colégios SESI de Rondônia utilizam metodologia Espaço Maker

A Rede SESI de Educação está com matrículas abertas e oferta várias ferramentas e realiza atividades focadas na melhoria do ensino/aprendizado. Por ex

Relatório da Seduc aponta que mais de 80% dos participantes de audiência pública não concordam com as aulas presenciais

Relatório da Seduc aponta que mais de 80% dos participantes de audiência pública não concordam com as aulas presenciais

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) divulgou o relatório com os resultados da Audiência Pública Virtual, realizada no dia 27 de outubro, sobre