Porto Velho (RO) segunda-feira, 23 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Educação

IFRO expande oferta com mais três cursos de graduação reconhecidos pelo MEC


Três cursos de graduação do Instituto Federal de Rondônia (IFRO) foram reconhecidos pelo Ministério da Educação-MEC. Os cursos de Tecnologia em Gestão Ambiental e em Laticínios, de Colorado do Oeste, e a Licenciatura em Química, de Ji-Paraná, foram classificados com nota 4, sendo a avaliação máxima 5. As avaliações, que ocorrem nos meses junho, setembro e outubro, contemplaram as seguintes dimensões: Organização didático-pedagógica, Instalações físicas e Corpo docente, discente e técnico-administrativo.

Com a média obtida, o IFRO se equipara a muitas instituições centenárias de educação, no quesito qualidade de acordo com a avaliação do MEC. Em menos de três anos de criação, o Instituto já implantou 23 cursos presenciais e cinco a distância, em seis campi (Porto Velho, Ariquemes, Ji-Paraná, Cacoal, Vilhena e Colorado) e um polo (Guajará-Mirim). Dentre os presenciais, foram lançados oito cursos técnicos integrados ao Ensino Médio, nove subsequentes, duas licenciaturas, duas especializações e uma Engenharia Agronômica. Esses cursos foram somados aos que já se encontravam em aplicação no Campus Colorado do Oeste: os Técnicos em Agropecuária e em Agroindústria, na modalidade integrado, e os de nível superiores de Tecnologia em Gestão Ambiental e em Laticínios.

O reitor do IFRO, Raimundo Vicente Jimenez, avalia o momento como positivo para a rede, pois confere a solidez e credibilidade ao ensino tecnológico e científico do País. “Esse resultado é a prova de que a expansão da rede Federal mantém a tradição histórica da qualidade do ensino oferecido em nossos institutos”. Jimenez ressalta que os próximos desafios que se colocam é com relação a infreestrutra e o provimento do quadro de vagas.

Os cursos a distância tiveram início em 2011 com atendimento a mais de 2 mil alunos. São da modalidade Técnico Subsequente ao Ensino Médio e ofertados numa parceria com o Instituto Federal do Paraná. Para 2012, serão lançados dois novos cursos: as Licenciaturas em Matemática e em Física. Com esse rol de cursos, o IFRO está não apenas expandindo sua oferta, como também diversificando-a conforme as necessidades das regiões em que seus campi estão instalados.

Hoje há cerca de 5.000 alunos matriculados no Instituto. Para o primeiro semestre de 2012, foram disponibilizadas 1.720 novas vagas, que correspondem a um aumento de 48,27% em relação ao ingresso em 2011 no mesmo período, que ofereceu 1.160 vagas.

Além de oferecer cursos regulares de formação de nível médio e superior, o IFRO também está investindo em cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC) e de extensão, além de outros serviços comuns à natureza dos Institutos Federais.

Fonte: Ernani Baracho
 

Mais Sobre Educação

Concluída a construção da nova escola de Jaci-Paraná

Concluída a construção da nova escola de Jaci-Paraná

A Santo Antônio Energia concluiu a construção da nova Escola Estadual Maria de Nazaré dos Santos,  que receberá por turno 300 alunos dos ensinos funda

Sistema OCB/SESCOOP – RO e Sicoob entregam apostilas do projeto Educação para o Futuro, em Jaru

Sistema OCB/SESCOOP – RO e Sicoob entregam apostilas do projeto Educação para o Futuro, em Jaru

Na manhã de quarta-feira (18), o presidente do Sistema, Salatiel Rodrigues, fez questão ir pessoalmente até a Cooperativa de Profissionais de Educação

IFRO - Campus Cacoal abre processo seletivo para contratação de professor substituto na área de Língua Portuguesa

IFRO - Campus Cacoal abre processo seletivo para contratação de professor substituto na área de Língua Portuguesa

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO), Campus Cacoal, está com inscrições abertas para o Processo Seletivo Simplifi

MPF quer saber o que Estado e prefeituras planejam para melhorar os índices da Educação em Rondônia

MPF quer saber o que Estado e prefeituras planejam para melhorar os índices da Educação em Rondônia

O Ministério Público Federal (MPF) abriu uma investigação para saber quais os planos do Estado e das prefeituras para melhorar o desempenho de seus al