Porto Velho (RO) sexta-feira, 3 de dezembro de 2021
×
Gente de Opinião

Educação

GREVE: Sem acordo, alunos de Faculdades Particulares poderão ficar sem aulas


Em uma tentativa de acordo, realizada pelo Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Particular do Estado de Rondônia (SINEPE-RO) e o Sindicato dos Professores de Instituições de Ensino Superior Privadas do Estado de Rondônia (SINPRO-RO)na tarde da última quarta-feira (06), da terceira rodada negociação não houve comum acordo.GREVE: Sem acordo, alunos de Faculdades Particulares poderão ficar sem aulas - Gente de Opinião

A reunião iniciou-se com o presidente do SINPRO, Prof Luizmar Neves, fazendo comentários em relação a última contraproposta do SINEPE, assim trazendo à mesa uma nova contraproposta no piso salarial para 16% (dezesseis por cento) mais o piso salarial do curso de EAD e Semipresencial contidos na proposta inicial, mais os itens de números 2, 3 ,8, 9, 11, 12, 13, 16, 20, 22 e a manutenção das demais cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) anterior.

A contraproposta de pronto foi negada pelo SINEPE, que logo em seguida apresentou uma nova contraproposta ao SINPRO, quais foram: Reajuste salarial de 11,07%, sendo 5,82% em salários e 5,25% em vale refeição e ainda se propôs a rediscutir sobre a hora-aula atividade de exercícios de funções concomitantes a de professor.

O SINEPE ressalta ainda que as faculdades particulares não suportarão gerenciar e pagar um plano de saúde hospitalar, nem mesmo em porcentagem inferior ao reivindicado pelo SINPRO, pois a crise afetou também as faculdades particulares, principalmente, e pede a flexibilização do entendimento aos professores e ao SINPRO.

O Prof. Luzimar Neves, presidente do SINPRO, após consultar a sua diretoria e aos professores afirmou: “A proposta de reajuste melhorou mas precisamos de algo mais para que possamos amenizar as percas passadas que foram de grande proporção”. “Mesmo se tivéssemos um reajuste de 100% para os professores, ainda seria pouco, pois esta categoria deveria ser a mais valorizada do país. Somos formadores de opinião e se educar é transformar, então é o professor que faz toda a diferença neste desafio”, ressalta.

Uma greve não está descartada, mas só acontecerá se não houver acordo na próxima reunião e na mediação com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), finaliza o presidente. A quarta rodada de negociação está agendada para o dia 13/04 às 16h00min na sede do SINPRO.

Fonte: Luizmar Oliveira das Neves

Mais Sobre Educação

SENAI Rondônia prorroga inscrições para cursos gratuitos

SENAI Rondônia prorroga inscrições para cursos gratuitos

Aqueles que almejam oportunidade de fazer um curso gratuito para se qualificar profissionalmente, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de R

30 novos parquinhos em escolas de Vilhena: compra acontece com emenda de Luizinho Goebel

30 novos parquinhos em escolas de Vilhena: compra acontece com emenda de Luizinho Goebel

Uma completa renovação dos parquinhos das escolas municipais foi providenciada neste ano para acontecer em breve. A Secretaria Municipal de Educação

Alunos da rede municipal em Porto Velho são atendidos pelo Programa Saúde

Alunos da rede municipal em Porto Velho são atendidos pelo Programa Saúde

Buscando garantir o desempenho dos estudantes dentro da sala de aula, a Prefeitura de Porto Velho desenvolve um programa para a reparação da visão a a

Campus Porto Velho Calama abre seleção para Pós-Graduação Lato-Sensu em ensino de Ciências e Matemática

Campus Porto Velho Calama abre seleção para Pós-Graduação Lato-Sensu em ensino de Ciências e Matemática

Por meio do Departamento de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação (Depesp), o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia-IFRO, Cam