Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Educação

Educar e ensinar


Por Humberto Pinho da Silva
 

Dizia Fulton Sheen, que quando se observa alguém de cabeça inclinada, enterrada entre mãos, logo se pergunta se está com dores de cabeça.                 

Isso acontece, porque a sociedade deixou de pensar. Pensa que pensa, mas não pensa, como bem dizia o mendigo de Joracy Camargo.

Conhecemos, pelos meios de comunicação social, tudo ou quase tudo que ocorre no mundo - pelo menos o que lhes interessa, - mas desconhecemos o principal: que é: a felicidade da nossa família.

Devido à fraca atenção que prestamos a nossos filhos - porque temos estudos e carreira profissional, - estes tornam-se vítimas de depressões. Doença que outrora só atingia praticamente, adultos, é agora frequente na puberdade, assim como outros transtornos.

Responsabiliza-se a sociedade pela violência, agressividade e comportamentos incorretos, na escola; esquecendo que a sociedade não é mais que conjunto de famílias.

Não admira que professores, mesmo os mais dedicados, encontrem-se “ stressados”, já que a falta de educação reflete-se na escola.

A sala de aula transformou-se em campos de batalha. O mestre, outrora respeitado, passou a bobo de divertimento. Contribuiu, para isso, o facto de terem retirado autoridade ao professor, e considerarem que o adolescente é irresponsável, portanto, tudo lhe deve ser perdoado.

Mal vai quem quer impor ordem ou aplique castigo, por mais inofensivo que seja. Pais, advogados, inspetores e até políticos e jornalistas caiem-lhe, sem dó, em cima, responsabilizando-o por maus-tratos físicos ou psíquicos.

Tudo porque os pais não sabem, ou não querem educar. No receio de os traumatizar, satisfazem-lhes todos os caprichos e aceitam todas as birras.

Cabe aos pais e não à escola, educar. Esta tem por principal missão, o ensino. É em casa que a criança forma a índole e toma conhecimento de regras que lubrificam as relações interpessoais, e permitem-lhe viver em sociedade.

Não há, como se pensa, uma só forma de educar. Criança que nasça em família muçulmana, cristã, budista, hindu ou agnóstica, tem comportamentos e modos de pensar diferentes. Isso não impede de vir a ser cidadã exemplar, se for educada a respeitar os mais velhos e o semelhante.

A escola, ao educar, transmite regras estereotipadas. Cunha, do mesmo jeito, como o banco emissor imite moeda: todas iguais. Normas, que nem sempre são aceites pelos progenitores, que conservam opiniões, conceitos morais e até políticos, bem diferentes do mestre.

Educar é transmitir: registos, comportamentos, atitudes, conversas e imagens, que o adolescente, observa aos pais e à família.

Devem, pois, os pais incutir conceitos, normas de conduta, e até avivar sentimentos, dialogando com os filhos, ouvindo as inquietações e dificuldades que sentem.

Os jovens são estimulados pela mass-media, ao consumismo, a aceitar opinião em voga, pensar pela cabeça alheia, aceitar o que a lei permite, mesmo que seja perversa. Se é permitido, se se usa, posso seguir, - pensa o jovem.

A missão dos pais é estimular sentimentos altruístas; mostrar a diferença entre o bem e o mal; ensinar a pensar, baseado em valores recebidos desde a infância.

Se não se fizer assim, cria-se o delinquente, o adulto cata-vento, que gira ao sabor da corrente.

Só teremos sociedade sã, pacífica e justa, se soubermos educar desde o berço.

E essa educação só pode ser administrada pelos pais e não pela escola, e muito menos, pela lei.

Mais Sobre Educação

UNIR divulga concurso público com 24 vagas para professor do magistério superior

UNIR divulga concurso público com 24 vagas para professor do magistério superior

A Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR) divulga o edital Edital nº 01/GR/UNIR/2019 de Concurso Público de Provas e Títulos para Professor

O primeiro doutor em Geografia da Região Norte será formado pela UNIR

O primeiro doutor em Geografia da Região Norte será formado pela UNIR

No dia 22 de março de 2019 (sexta-feira) às 8h, no Auditório Milton Santos/CEGEA/UNIR, Bloco 1T, do Campus José Ribeiro Filho, em Porto Velho, o Pro

Senai e Ceron oferecem cursos de qualificação profissional para a população de Rondônia

Senai e Ceron oferecem cursos de qualificação profissional para a população de Rondônia

Além da abertura de novas vagas para os cursos e da melhoria dos laboratórios para as aulas, a Ceron vai apoiar os técnicos e eletricistas formados

Laerte Gomes se reúne com secretário de Educação e anuncia indicação do plano de segurança nas escolas públicas

Laerte Gomes se reúne com secretário de Educação e anuncia indicação do plano de segurança nas escolas públicas

Parlamentar informou que indicará ao Governo implantação de Plano Estratégico de Segurança nas escolas públicas do EstadoO presidente da Assembleia