Domingo, 23 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Educação

Curso de medicina da FIMCA é de grande importância para o desenvolvimento de Jaru

Há na cidade de Jaru orgulho e consciência da importância do curso de Medicina tanto que recebe o apoio de todas as lideranças e da população


Curso de medicina da FIMCA é de grande importância para o desenvolvimento de Jaru - Gente de Opinião

A implantação do Curso de Medicina do grupo de Aparício Carvalho, em Jaru, tornou-se, sem dúvida, um marco do crescimento da cidade. Porém a marca do grupo em Jaru não se restringe a este curso, de vez que, no dia 12 de março último, os cursos de Odontologia, Farmácia, Psicologia e Enfermagem celebraram sua colação de grau na Faculdade de Educação de Jaru – FIMCA. É preciso acentuar que o Município de Jaru, com 51 mil habitantes, tem experimentado um notável crescimento nos últimos anos com a implantação de novas empresas e se tornando um polo universitário com a atuação de cinco instituições de nível superior, mas é sabido que nada se compara ao impacto econômico da implantação de um curso de Medicina. O presidente do Grupo, Dr. Aparício Carvalho, demonstra ter amplo conhecimento desta importância, pois  iniciou o seu discurso, em aula magna, com as seguintes palavras: “ Como diretor geral desta instituição, quero expressar minha sincera felicidade por tê-los conosco. A medicina é mais do que uma profissão, a medicina é uma vocação, um compromisso com a saúde e o bem-estar da humanidade. Saibam que a FIMCA Jaru está aqui para apoiá-los em cada passo do caminho, nossas estruturas de ensino estão à disposição para ajudar a alcançarem todo seu potencial”.

Esta visão da importância do curso, por sinal, teve o incentivo do prefeito João Gonçalves Júnior, que considera a existência da FIMCA na sua cidade parte da concretização do sonho, que alimenta, de transforma o município com novos investimentos, geração de empregos e melhoria de vida.  Neste sentido há a consciência da comunidade de que tornar o município uma referência  em educação desde das séries iniciais até o ensino superior, é fundamental  para o desenvolvimento de Jaru e região. Não há boas estatísticas para os efeitos desta política, mas estima-se que, nos últimos cinco anos, tenham sido criados mais de 8 mil novos empregos em decorrência tanto do estímulo aos empreendedores quanto à educação.

EFEITOS DO CURSO DE MEDICINA DA FIMCA EM JARU

Todavia, nenhum dos cursos se compara aos efeitos que tem sobre a região o curso de Medicina, uma das razões é a de que a maior parte dos novos universitários provém de fora. Para se ter uma ideia há alunos nascidos em vinte estados diferentes. Porém quais os efeitos econômicos do curso sobre a cidade? Embora tivesse que ser feito um estudo, uma pesquisa para se responder corretamente a esta pergunta, alguns efeitos são visíveis, como, por exemplo:

Crescimento do Setor Imobiliário: Com a vinda de uma quantidade expressiva de alunos de outros estados e outras regiões a demanda por moradias, principalmente próximas ao campus influenciou significativamente o setor imobiliário.  Estudantes, professores e novo funcionários precisaram alugar ou comprar imóveis, o que impulsionou fortemente o mercado imobiliário e levou  ao crescimento da construção civil, inclusive com a valorização  e ao aumento dos imóveis.  

Efeitos sobre o comércio local: Um curso de medicina impulsiona de forma muito direta o comércio local. Em primeiro lugar a vinda de professores e estudantes tem impacto sobre o setor de transportes e hoteleiro, bem como afetam uma variedade de serviços e produtos, em especial alimentos, moradia, roupas, bebidas, transporte, livrarias e lojas de conveniência. Em segundo lugar, as pessoas provenientes de outros locais, muitas vezes,  vem com familiares, o que aumenta ainda mais os efeitos indiretos e estimula novos negócios, novos investimentos. Afora que o curso de Medicina da FIMCA, com certeza aumentou a visibilidade do município em relação não somente ao mercado da educação na medida em que os habitantes passam também a ser difusores da vida e das atrações locais.

Melhoria da infraestrutura: Para acomodar um curso de medicina se faz necessário desenvolver e melhorar a infraestrutura não apenas do Campus, mas da própria cidade, o que acontece pela construção ou expansão de edifícios de ensino, implantação de laboratórios, instalações hospitalares e outras estruturas exigidas para seu funcionamento. Este investimento em infraestrutura se expande da escola para a comunidade que começa a ver que existem novas oportunidades oriundas do curso.

A geração de novos empregos: Uma escola de medicina cria empregos diretos e indiretos, seja por meio de  professores, funcionários administrativos, de pessoal de apoio, de serviços que  são necessários para o seu funcionamento. Além disto, a escola de medicina atrai profissionais de saúde para a cidade, como médicos residentes e especialistas, que não somente podem se fixar na cidade, abrindo consultórios ou trabalhar nos hospitais, gerando oportunidades de emprego para residentes locais e impulsionando o setor de serviços, bem como melhorando o conhecimento e a qualidade sanitária da região.

Estímulo à pesquisa e inovação: A FIMCA, por buscar padrões de modernidade e de excelência, procura ter liderança em vários aspectos que envolve sua atividade, entre eles a informática e a busca do uso de equipamentos que exigem domínio digital e de mídias. Também busca parcerias com empresas privadas, investimentos em pesquisa e desenvolvimento e atraindo fundos para a região. Sem contar que a pesquisa médica, além de ter impactos na saúde da população local, pode atrair investimentos de empresas farmacêuticas e de biotecnologia, estimulando ainda mais a economia

Em termos gerais, uma escola de medicina, como a FIMCA em Jaru, é um agente de desenvolvimento na medida em que modifica a economia gerando empregos, estimulando o setor imobiliário, impulsionando o desenvolvimento da infraestrutura, estimulando o comércio local e promovendo a pesquisa e inovação, que são fatores que contribuem para o desenvolvimento econômico de Jaru e da região.

Gente de OpiniãoDomingo, 23 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Governo de RO realiza aulão “Tô Ligado no Enem”, na terça-feira, 25, em Porto Velho

Governo de RO realiza aulão “Tô Ligado no Enem”, na terça-feira, 25, em Porto Velho

O Governo de Rondônia realiza o aulão “Tô Ligado no Enem”, preparatório para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024, na próxima terça-feira (2

Atuação do IEL em Rondônia abrange estágio e educação executiva

Atuação do IEL em Rondônia abrange estágio e educação executiva

O Instituto Euvaldo Lodi de Rondônia (IEL), entidade ligada à Federação das Indústrias do Estado (FIERO), tem como propósito não apenas despertar o

Mestrado acadêmico em Filosofia da UNIR abre inscrições

Mestrado acadêmico em Filosofia da UNIR abre inscrições

Estão abertas as inscrições para ingresso no Mestrado acadêmico em Filosofia (PPGFIL) da Universidade Federal de Rondônia (UNIR).  São ofertadas 20

Ainda dá Tempo: vestibular FIMCA e Metropolitana 2024.2

Ainda dá Tempo: vestibular FIMCA e Metropolitana 2024.2

O Centro Universitário Aparício Carvalho – FIMCA e Faculdade Metropolitana estão com inscrições abertas para o vestibular 2024.2, com uma ampla ofer

Gente de Opinião Domingo, 23 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)