Porto Velho (RO) sábado, 23 de fevereiro de 2019
×
Gente de Opinião

Educação

A dez dias do Enem, simulados são boa opção para alunos se prepararem


 

Gente de Opinião

Mariana Tokarnia
Agência Brasil

Brasília – Na reta final para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a dica de vários professores para os estudantes é identificar as dificuldades e se dedicar aos estudos nessas áreas. Os simulados online são uma boa opção para avaliar os conhecimentos e se preparar para as provas.

“A orientação que dou para os alunos é fazer muitos exercícios de provas anteriores até porque isso é bom, eles vão ter ideia do que precisam estudar mais. Os sites são ferramentas que ajudam. Antes, os estudantes tinham que ficar buscando a prova no próprio site do Enem, tinham que imprimir, era muito complicado. Essas ferramentas são muito importantes na preparação”, diz a professora de sociologia da escola pública Centro de Ensino Médio Elefante Branco, Adriana Souza Toledo.

A Agência Brasil e o Portal EBC convidaram alunos do centro para fazer o simulado desenvolvido pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e contar em que áreas do Enem têm mais dificuldade. O programa é gratuito e reúne todas as questões das provas de 2009 a 2012 para que o candidato possa testar os conhecimentos e monitorar o desempenho em todas as disciplinas. O estudante deve fazer o cadastro e, ao acessar o sistema, escolher se quer responder a todas as questões ou selecionar áreas do conhecimento específicas: linguagens, matemática, ciências humanas e da natureza. Também é possível selecionar o ano da prova a que o aluno quer responder.

Os alunos do 3º ano Ana Luisa Pimentel e Jonatas Rodrigues fizeram o simulado. Ambos disseram que o mais difícil no Enem é a quantidade de textos. “É uma prova de resistência”, diz Ana Luisa.

Ela fez o Enem no ano passado apenas para treinar. Este ano, vai fazer para concorrer a uma vaga em arquitetura. A prioridade é a Universidade de Brasília (UnB), que passará a adotar em 2014 o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) - que usa a nota do Enem como critério de seleção.

Desde o começo do ano, ela está em um cursinho preparatório e faz simulados. “Eu vejo no que eu tenho mais dificuldade e estudo. Na escola, o meu rendimento é melhor em exatas. Eu consigo nos simulados ver se o que eu rendo melhor é em exatas ou em humanas, tenho noção do que preciso fazer para melhorar”. No ano passado, ela disse que foi bem. Com o preparo deste ano, está mais confiante.  

“O problema é a interpretação do Enem, com o conteúdo tenho facilidade”, diz Jonatas.  A alguns dias da prova, ele prefere gravar as aulas que tem na escola e escutar no ônibus. “Se eu ficar estudando, lendo, não vou ter tempo de reler o conteúdo. As dúvidas, tiro na internet e também vejo muitas videoaulas”, conta. Os simulados, segundo ele, ajudam a pegar o ritmo da avaliação. Ele quer fazer economia, também na UnB.

As provas do Enem serão nos dias 26 e 27 de outubro. No primeiro dia, os estudantes terão quatro horas e meia para responder 90 questões de ciências humanas e tecnologias e de ciências da natureza e tecnologias. No segundo dia, além das 90 questões de linguagens, códigos e tecnologias e matemática, será aplicada a prova de redação e o tempo aumenta para cinco horas e meia.

Dos estudantes que já fizeram o simulado disponível no Portal EBC, mais da metade tiveram dificuldade em ciências da natureza e tecnologias. Conforme levantamento, 57% das respostas na área estavam erradas. Em segundo lugar, aparece matemática (com 54% das respostas erradas). As línguas tiveram os maiores percentuais de acertos: inglês (59%) e espanhol (53%), seguidas de linguagens, códigos e suas tecnologias (52%).

Segundo a professora Adriana, na escola é também nas exatas que os alunos têm mais dúvidas. “Essas disciplinas exigem conhecimentos anteriores, matemática, química, física. São questões que exigem conhecimento até do ensino fundamental, das operações básicas. A gente tenta trabalhar por meio de exercícios”.

No site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) estão disponíveis materiais e gabaritos que podem ajudar na preparação dos estudantes.

Mais Sobre Educação

6ª Olimpíada de Língua Portuguesa é lançada e recebe inscrições

6ª Olimpíada de Língua Portuguesa é lançada e recebe inscrições

Uma cerimônia com homenagens e muita emoção marcou o lançamento na última quarta-feira (20) da 6ª Olimpíada de Língua Portuguesa, no Auditório Guajuvi

Acadêmicos do curso de Biomedicina realizam triagens no projeto "Posso escolher"

Acadêmicos do curso de Biomedicina realizam triagens no projeto "Posso escolher"

Nesta quarta-feira (21), acadêmicos do curso de Biomedicina da FIMCA participaram do projeto "Posso escolher", realizado pela Prefeitura de Porto Velh

ONU declara, 2019 será  o Ano Internacional das Línguas Indígenas

ONU declara, 2019 será o Ano Internacional das Línguas Indígenas

Iniciativas apoiadas pela Fundação Banco do Brasil reforçam a relevância dos povos na história, cultura e preservação do meio ambienteA ONU (Organizaç

“Nossas experiências irão nos alavancar por este novo mundo”, afirma formanda durante segunda noite de colação de grau da FIMCA

“Nossas experiências irão nos alavancar por este novo mundo”, afirma formanda durante segunda noite de colação de grau da FIMCA

Aconteceu na última sexta-feira (15) o segundo e último dia de colação de grau da Faculdade FIMCA, realizado na Vila Olímpica do campus. O momento foi