Porto Velho (RO) terça-feira, 19 de novembro de 2019
×
Gente de Opinião

Economia

Sebrae dissemina conhecimento sobre encadeamento produtivo

O projeto promove parceria entre pequenas e grandes empresas de vários setores, e já movimentou R$ 6,8 bilhões em negócios


Sebrae dissemina conhecimento sobre encadeamento produtivo  - Gente de Opinião

O Sebrae vai apresentar, durante a HSM Expo, em São Paulo, os principais resultados do programa de Encadeamento Produtivo, que faz a conexão entre os pequenos negócios e as grandes empresas, e que já proporcionou, desde a década de 1990, benefícios para ambos os lados tais como: aumento de competitividade, redução de custos, melhores preços, qualidade, flexibilidade, agilidade, produtividade, entre outros. A HSM Expo, maior evento de gestão empresarial da América Latina, acontece de 4 a 6 de novembro no Transamérica Expo Center, em São Paulo. Envolvendo a formação de lideranças de negócios do país, a HSM Expo vai trazer as maiores autoridades mundiais em inovação, empreendedorismo, estratégia e diferentes campos do conhecimento.

A ação propõe a disseminação do conhecimento sobre as estratégias do Encadeamento Produtivo e Inovação Aberta, que se caracterizam como um dos mecanismos mais efetivos para incrementar a produtividade e competitividade de cadeias de valor e de países. Durante os três dias de evento serão abordados casos práticos das parcerias do Sebrae com médias e grandes empresas, as perspectivas internacionais do tema, oportunidades de Encadeamento Produtivo e Inovação Aberta na cadeia de valor das empresas.

Em duas décadas, o Sebrae vem apoiando o aprimoramento e a qualificação das relações das micro e pequenas empresas e as grandes corporações, em diferentes cadeias produtivas. “Já realizamos mais de 350 projetos em 25 estados, envolvendo mais de 250 companhias de médio e maior porte, beneficiando cerca de 72 mil pequenas empresas. O Sebrae fomenta essa parceria, que tem dado resultados para as todas as partes e contribuindo para o desenvolvimento do país”, afirma o analista da Unidade de Competitividade da instituição, Renato Perlingeiro. “No evento teremos um estande para receber nossos parceiros atuais e prospectarmos novas parcerias, tendo em perspectiva novas conexões corporativas”, acrescenta o especialista.

De um lado, busca-se identificar a demanda tecnológica e de gestão do mercado, de outro, a oferta das pequenas empresas junto às médias e grandes empresas. Após a identificação deste gap, o Sebrae e instituições parceiras implementam ações que preparam as pequenas empresas para atenderem aos requisitos demandados pelo mercado e aproximam demandantes e ofertantes. O alinhamento desses interesses favorece o comprometimento e o aumento da confiança nas relações e faz com que médias, grandes empresas e pequenos negócios compartilhem resultados a serem alcançados de forma conjunta, no médio e longo prazo.

O programa Encadeamento Produtivo já fez conexões entre as MPE e grandes empresas em diversos setores, como alimentos e bebidas, automotivo, aviação, construção, defesa, energia, higiene e cosméticos, mineração e siderurgia, saúde, moda, papel e celulose, tecnologia, entre outros. Na HSM Expo o Sebrae vai apresentar cases nos setores da indústria, serviços, varejo e agronegócios. 

Rondônia não vai participar da HSM Expo, mas o Sebrae desenvolve o programa Encadeamento Produtivo nos municípios que integram o polo da indústria de laticínios de Rolim de Moura. Tendo como âncora a empresa Laticínios Miraella, os produtores rurais de Nova Brasilândia do Oeste, Novo Horizonte do Oeste, Rolim de Moura, Santa Luzia do Oeste e outras localidades com apoio do Sebrae estão recebendo consultoria na produção leiteira, bem como na gestão das propriedades. Os resultados têm motivado os produtores que conseguem maior produtividade e aumentam a renda. Com a assistência técnica os pequenos pecuaristas melhoraram a qualidade das pastagens e conseguem agora aumentar a produção oferecendo leite de qualidade ao projeto denominado Miraella Mais Leite. O projeto, com 39 produtores à jusante, tinha por meta obter 32 mil litros de leite por hectare/ano, conseguiu o resultado mensurado de 222 mil litros de leite por hectare/ano em 2018, tudo isso como consequência de uma boa integração com a empresa âncora à montante. Em Rondônia a iniciativa tem demonstrado um excelente desempenho com retorno e satisfação garantida aos participantes. 

Mais Sobre Economia

Black Friday em Rondônia: faturamento deverá ultrapassar os R$13 milhões em 2019

Black Friday em Rondônia: faturamento deverá ultrapassar os R$13 milhões em 2019

O Black Friday já se consolidou como o dia mais importante para o comércio eletrônico nacional e tem a expectativa de superar os R$3,15 bilhões no B

Startups de Rondônia presentes no Circuito de Investimento em São Paulo

Startups de Rondônia presentes no Circuito de Investimento em São Paulo

Em suas várias etapas, o Projeto Capital Empreendedor está programado para preparar empreendedores de pequenos negócios inovadores para o processo de

Empresários relatam experiências de sucesso com o 1º Imersão de Rondônia Varejo 4.0

Empresários relatam experiências de sucesso com o 1º Imersão de Rondônia Varejo 4.0

Que tal vender apenas com um clique e se conectar a dezenas de clientes? Sim, isso é possível e nos dias 8 e 9 de novembro varejistas de Vilhena p

Educadores participam do Fórum Sebrae de Educação Empreendedora

Educadores participam do Fórum Sebrae de Educação Empreendedora

Educadores vindos de vários pontos do estado participaram do Fórum Sebrae de Educação Empreendedora realizado nessa segunda-feira (11) na casa de even