Porto Velho (RO) sábado, 6 de junho de 2020
×
Gente de Opinião

Economia

Linhas especiais de crédito para enfrentamento da Covid-19 já disponibilizaram R$ 127,1 milhões


Linhas especiais de crédito para enfrentamento da Covid-19 já disponibilizaram R$ 127,1 milhões - Gente de Opinião

Pequenos empreendedores, cooperativas e trabalhadores informais das regiões Norte e Nordeste já captaram R$ 127,1 milhões das linhas de crédito emergencial destinadas ao enfrentamento de impactos econômicos da Covid-19. Os recursos são dos Fundos Constitucionais de Financiamento – geridos pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) – e contemplam estados com emergência ou calamidade pública reconhecidos pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil.

 

“Essas linhas de crédito são fundamentais para auxiliar os autônomos e os pequenos negócios nesse momento de enfrentamento à pandemia. Os financiamentos com recursos dos Fundos Constitucionais possuem taxas mais baixas e atendem especialmente quem não consegue ter acesso a crédito em outras instituições. É mais uma demonstração do esforço do Governo Federal, liderado pelo presidente Bolsonaro, em apoio à manutenção de empregos e de renda circulando nas regiões”, destaca o ministro Rogério Marinho.

 

Ao todo, foram disponibilizados R$ 6 bilhões para operações deste tipo, por meio do remanejamento de recursos dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Nordeste (FNE), com R$ 3 bilhões; do Norte (FNO), com R$ 2 bilhões; e do Centro-Oeste (FCO), com R$ 1 bilhão.

 

Por serem linhas de crédito especiais, criadas com condições mais vantajosas, como juros reduzidos e prazos de vencimento e de carência mais alongados, o reconhecimento federal é um requisito previsto na Lei n. 10.177/2001, que regula os Fundos Constitucionais. Os encargos, prazos, limites e demais condições para os financiamentos foram instituídos pela Resolução n. 4.798/2020, do Conselho Monetário Nacional (CMN).

 

Por região

 

Já foram captados R$ 87,1 milhões em 1.145 contratos de financiamento com o Banco do Nordeste, agente operador do FNE. Desse total, R$ 84,7 milhões foram para a modalidade de capital de giro, o equivalente a 97,3%. Outros R$ 2,3 milhões foram utilizados na modalidade investimento. Os recursos foram contratados para os segmentos industrial, agroindustrial, de comércio e serviços, além do turismo.

 

No Norte, até o momento, foram 528 operações de crédito realizadas pelo Banco da Amazônia – operador do FNO – em todas as unidades da macrorregião. Os valores somam R$ 41,2 milhões. Lideram o volume de contratações os seguintes estados: Pará, com R$ 10,3 milhões em 128 financiamentos; Rondônia, com 124 operações e R$ 9,4 milhões para investimentos; Tocantins, com 104 contratos e R$ 7,3 milhões em recursos; e Amazonas, onde 73 operações movimentaram R$ 6 milhões do Fundo.

 

Os contratos de financiamento no Centro-Oeste ainda serão viabilizados pelo Banco do Brasil, responsável pela operacionalização dos recursos do FCO.

 

Como funciona

 

Para a modalidade capital de giro isolado, são disponibilizados até R$ 100 mil por beneficiário. O recurso pode ser utilizado em despesas de custeio, manutenção e formatação de estoque e, ainda, para o pagamento de funcionário, contribuições e despesas diversas com risco de não serem honradas por conta da redução ou paralisação das atividades produtivas.

 

Já para investimentos, são disponibilizados até R$ 200 mil por beneficiário, com a finalidade do empreendedor investir e, ao mesmo tempo, utilizar o recurso como capital de giro.

 

Ambas as modalidades possuem taxa efetiva de juros de R$ 2,5% ao ano. Têm prioridade as atividades vinculadas aos setores comerciais e de serviços.

 

Nas duas situações, os financiamentos podem ser contratados enquanto o decreto de calamidade pública estiver em vigor, limitado a 31 de dezembro de 2020. O prazo para quitação será de 24 meses e carência até 31 de dezembro deste ano, de acordo com a capacidade de pagamento do beneficiário.

 

A orientação do Governo Federal é de pulverizar as aplicações dos recursos chegando ao maior número de beneficiários e municípios possível.

 

Covid-19: saiba quais estados e municípios estão com reconhecimento federal de calamidade e emergência

Mais Sobre Economia

TCE-RO fiscalizará aplicação de recursos federais do auxílio financeiro para Estado e municípios enfrentarem pandemia

TCE-RO fiscalizará aplicação de recursos federais do auxílio financeiro para Estado e municípios enfrentarem pandemia

Por meio de nota técnica, a Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) promoveu uma análise quanto à competência dos Tribunais

Variação no preço do combustível da cidade de Porto Velho em maio

Variação no preço do combustível da cidade de Porto Velho em maio

Gasolina comumO litro da gasolina comum, com preço médio de R$4,05 teve uma queda de 4,46% no mês de maio em comparação com o mês de abril. Já, no co

Precisamos abrir as portas e começar a trabalhar

Precisamos abrir as portas e começar a trabalhar

Precisamos abrir as portas e começar a trabalharChegamos a um ponto extremamente desconfortável em relação ao caixa das empresas. Atualmente, tudo que

Informativo mostra efetiva atuação do MPC-RO durante a pandemia

Informativo mostra efetiva atuação do MPC-RO durante a pandemia

Documentos, ações e iniciativas do Ministério Público de Contas de Rondônia (MPC-RO), durante o período da pandemia ocasionada pelo novo coronavírus (