Porto Velho (RO) quinta-feira, 28 de maio de 2020
×
Gente de Opinião

Economia

É preciso atenção à economia


É preciso atenção à economia  - Gente de Opinião

Há, hoje, no ambiente político brasileiro uma terrível (e preocupante) falta de diálogo e de moderação. O próprio presidente Bolsonaro, que manifestou, corretamente, seu desacordo com a paralisação total da economia, no mesmo discurso, atacou, sem necessidade, os governadores, o que, obviamente, criou uma polarização desnecessária sobre um dado econômico incontestável: a suspensão das atividades de serviços e de quase todo o comércio é motivo sim de imensos problemas. Especialistas em Economia que já se manifestaram afirmam que, só com o tempo em que ficamos sem atividade econômica a depressão será maior do que a da crise de 2008. Também não foi um espetáculo digno de se ver, na reunião dos governadores, o governador de São Paulo, Doria, foi, visivelmente, crítico ao presidente e recebeu de volta, como é o estilo de Bolsonaro, uma resposta rude e descortês. Descortesia contra descortesia, aliás, num momento em que havia necessidade de encontrar formas de cooperação. Entretanto, não se pode deixar de ter em mente que, no enfrentamento ao Covid-19, a responsabilidade última é de Bolsonaro. O próprio governo de São Paulo, por meio da justiça, conseguiu o adiamento dos pagamentos de sua dívida com a União por seis meses utilizando o pretexto da pandemia. O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, por exemplo, pede que a União repasse dinheiro para o estado, de vez que não teria como pagar sua folha depois de maio. E o Brasil não é o Reino Unido nem os Estados Unidos. Sua situação fiscal e financeira já era deficitária. Como ficará com a economia parada e sem arrecadar impostos? Quando Bolsonaro quer a volta da atividade econômica, de fato, está pensando em 38 milhões de brasileiros que não tem renda sem trabalho, nos problemas de falência das empresas e no aumento enorme do desemprego. Antevê que, com a economia parada, podemos ter o caos, com as pessoas desesperadas fazendo saques e, inclusive, daqui a pouco, nem o governo federal tendo como pagar seus funcionários. Esta é uma realidade cruel e possível daqui a pouco. Por esta razão, aliás, o  governador Marcos Rocha liberou da  quarentena, em novo decreto, as lotéricas; os serviços funerários; os laboratórios de análises clínicas; o comércio de produtos agropecuários; Pet shops; Obras e serviços de engenharia; Hotéis e hospedarias; Escritórios de contabilidade; Materiais de construções e restaurantes à margem das rodovias. É uma forma de diminuir os danos econômicos. Também o prefeito de Porto Velho (RO), Hildon Chaves (PSDB) apresentou as medidas para conter os impactos econômicos prorrogando por 90 dias o vencimento do ISS, o IPTU e a taxa de lixo para 60 dias, pedidos de Alvarás do setor hoteleiro para 30 dias, certidões negativas para 90 dias, alvarás da vigilância sanitária e ambiental para 60 dias. São medidas que merecem elogios, mas, não resolve ainda os problemas das pessoas que não tem renda. A paralisação da economia é um sim um grave problema com repercussões econômicas muito profundas e seus efeitos não podem ser desprezados. Temos, é ponto pacífico, de cuidar do coronavírus, mas, não podemos, para isto, desorganizar o sistema econômico, falir empresas, desempregar pessoas, deixar pessoas em quarentena sem ter o que comer. O momento é de pensar em soluções e buscar caminhos e não de alimentar a fogueira das vaidades.

 

Mais Sobre Economia

Webinar do Sebrae orienta como empreender em meio à crise

Webinar do Sebrae orienta como empreender em meio à crise

Começar um novo negócio não é uma tarefa fácil. Agora imagine começar um novo negócio bem no meio de uma crise econômica sem precedentes, provoc

Setor produtivo unido pela reabertura do comércio em Rondônia

Setor produtivo unido pela reabertura do comércio em Rondônia

As entidades do Setor Produtivo de Rondônia, formado pelo grupo Pensar Rondônia, estão confiantes com a abertura de mais atividades econômicas na se

Sebrae realizou Maratona de Finanças e Rodadas de Crédito

Sebrae realizou Maratona de Finanças e Rodadas de Crédito

No período de 18 a 22 de maio, o Sebrae realizou 166 inscrições na Maratona de Finanças e 165 nas Rodadas de Crédito realizadas com inovação pelas pla

Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae, pesar pela perda de seu Conselheiro

Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae, pesar pela perda de seu Conselheiro

Em sua 5ª reunião o CDE/SEBRAE/RO, ocorrida no dia 26 de maio, o Presidente Hélio Dias, sobre o falecimento do Conselheiro Wilson Evaristo, assim se m