Porto Velho (RO) quinta-feira, 16 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Uma locomotiva lenta chamada Brasil


José Meirelles Passos - Agência O GloboWASHINGTON - Os países em desenvolvimento terão um papel preponderante na economia mundial e devem assumir o lugar dos países ricos como motores da economia mundial. Como resultado terão crescimento da renda e queda drástica na pobreza. É o que prevê o informe "Perspectivas Econômicas Globais", divulgado nesta terça-feira pelo Banco Mundial (Bird).O avanço dos países em desenvolvimento se dará, em especial, "graças à emergência de locomotivas comerciais como China, Índia e Brasil", além de uma alta da produtividade em geral, e da acelerada difusão da tecnologia" diz o relatório que traça cenários para o período de 2006 a 2030.O estudo destaca porém que das "três locomotivas" o Brasil é que vai demorar mais para obter os benefícios integrais da nova etapa da globalização. Por dois motivos: a alta taxa de juros do país e erros cometidos nas últimas duas décadas em termos de indústria e comércio.

Mais Sobre Economia - Nacional

Caos gerencial de Temer: socorro financeiro é o dobro dos investimentos

Caos gerencial de Temer: socorro financeiro é o dobro dos investimentos

o socorro financeiro do governo federal ao pagamento de dívidas de estados e municípios com a União vai gerar um impacto de R$ 90,3 bilhões nas contas

Dia dos pais tem 2º ano de crescimento das vendas

Dia dos pais tem 2º ano de crescimento das vendas

A EXPECTATIVA PARA AS VENDAS DE RONDÔNIA SÃO MELHROES QUE A MÉDIA NACIONALA Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo-CNC estima q

Banco Central aprova aquisição da XP Investimentos pelo banco Itaú

Banco Central aprova aquisição da XP Investimentos pelo banco Itaú

O Banco Central (BC) aprovou, com restrições e limitações, a aquisição de 49,9% da XP Investimentos pelo Itaú Unibanco. O acordo viabiliza o investime

Efeito cascata: Aumento do STF vai custar R$ 137 mi em Minas

Efeito cascata: Aumento do STF vai custar R$ 137 mi em Minas

Caso o Congresso acate, o reajuste dos ministros do STF vai aumentar a despesa em R$ 10,55 milhões por mês, ou R$ 137,15 milhões, aí somado o décimo-t