Porto Velho (RO) domingo, 20 de setembro de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Uma locomotiva lenta chamada Brasil


José Meirelles Passos - Agência O Globo WASHINGTON - Os países em desenvolvimento terão um papel preponderante na economia mundial e devem assumir o lugar dos países ricos como motores da economia mundial. Como resultado terão crescimento da renda e queda drástica na pobreza. É o que prevê o informe "Perspectivas Econômicas Globais", divulgado nesta terça-feira pelo Banco Mundial (Bird). O avanço dos países em desenvolvimento se dará, em especial, "graças à emergência de locomotivas comerciais como China, Índia e Brasil", além de uma alta da produtividade em geral, e da acelerada difusão da tecnologia" diz o relatório que traça cenários para o período de 2006 a 2030. O estudo destaca porém que das "três locomotivas" o Brasil é que vai demorar mais para obter os benefícios integrais da nova etapa da globalização. Por dois motivos: a alta taxa de juros do país e erros cometidos nas últimas duas décadas em termos de indústria e comércio.

Mais Sobre Economia - Nacional

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou a falta de prestação das informações sobre admissões