Sábado, 24 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Tesouro tem recursos suficientes para enfrentar crise econômica por um período de 6 meses



Daniel Lima
Agência Brasil


Brasília - O Tesouro Nacional tem recursos suficientes para enfrentar a crise econômica por seis meses. Até o final do ano, a parcela da dívida a vencer em títulos do governo federal no mercado interno chega a aproximadamente R$ 72 bilhões, disse o coordenador-geral de Operações da Dívida Pública, Fernando Garrido, sem, contudo, informar o valor do chamado "colchão de liquidez". De acordo com ele, os vencimentos da dívida externa são inexpressivos. Hoje (22) o Tesouro Nacional anunciou que a Dívida Pública Federal (DPF) caiu quase 4% em julho ante junho.

Segundo Garrido, os investidores estrangeiros mantêm a confiança no Brasil e os problemas existentes estão mais vinculados à insegurança sobre as economias dos Estados Unidos e dos países da Europa. “O que a gente tem observado é que, apesar dessa volatilidade toda nos mercados internacionais, a confiança dos investidores no país continua sólida, firme. A volatilidade é completamente derivada do mercado internacional. Os fundamentos do Brasil continuam sólidos”, ressaltou.

O coordenador-geral informou que tem havido uma determinada dispersão (distanciamento do padrão) nas taxas propostas pelos investidores que se interessam pelos títulos da dívida brasileira. Mas, segundo ele, quando há aumento, há recuo logo depois.

“A dispersão de taxas que ocorre nos leilões não tem ocorrido no mercado secundário. Às vezes, aumenta e recua depois. São movimentos normais de mercado [diante das incertezas].”

De acordo com Garrido, neste mês de agosto (cujo resultado só será divulgado em setembro), o Tesouro tem observado muita volatilidade, com quedas expressivas no mercado financeiro. Ele ressaltou que, quando a volatilidade coincide com os leilões de títulos federais, o Tesouro tem procurado evitar o pagamento de prêmios maiores para os investidores, de maneira a não causar prejuízos para o Erário.

 

Gente de OpiniãoSábado, 24 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Sábado, 24 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)