Porto Velho (RO) domingo, 29 de março de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Técnica de silagem prevê aumento de 20% na produção leiteira


A Associação de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater), através dos extensionistas que atuam no município de Chupinguaia, está desenvolvendo atividades visando melhorar a alimentação dos animais no período da seca. Através do processo de silagem com sementes de milho de dupla aptidão agricultores estão conseguindo manter uma alimentação saudável para seu rebanho de bovinos. A meta é incentivar novos agricultores na técnica e, com isso aumentar em 20% a produção de leite na região.

Já é sabido que durante o período de estiagem a produção e produtividade de leite sofrem quedas acentuadas. Essas quedas são atribuídas, na maioria das vezes, à escassez de alimento para os animais, ocasionadas pela falta das chuvas.

“Essa é uma realidade de muitos municípios”, afirma o zootecnista e gerente da Emater no Território Cone Sul, Enio Roberto Milani. Visando minimizar esse quadro a equipe resolveu estabelecer metas que possam contribuir para o processo produtivo leiteiro com qualidade. Para isso era preciso orientar os agricultores e melhorar a alimentação do gado, principalmente na seca onde o pasto é escasso e o capim insuficiente.

Inicialmente foi realizado pela Emater, em parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura de Chupinguaia, um dia de campo sobre ensilagem de milho, para mostrar aos participantes as vantagens da utilização dessa técnica. A silagem é uma forragem verde, suculenta, conservada por meio de um processo de fermentação anaeróbica, que são guardadas em silos. Ao processo de cortar a forragem, colocá-la no silo, compactá-la e protegê-la com a vedação do silo para que haja a fermentação dá-se o nome de ensilagem.

Segundo o zootecnista Rogério Rodrigues, extensionista da Emater em Chupinguaia, a ensilagem não melhora a qualidade das forragens, apenas conserva a qualidade original. “Quando bem feita, o valor nutritivo da silagem é semelhante ao da forragem verde”, diz, complementando que, “feita a partir de uma lavoura ou capineira bem manejada a silagem vai ser bem melhor do que a feita com uma cultura ou capineira mal cuidada”.

O gerente da Emater/Chupinguaia, Diomazino Souza conta que, até a realização do dia de campo apenas dois agricultores utilizavam a ensilagem de milho. “Com o fornecimento de semente de milho de dupla aptidão (silagem e grãos), orientação e assessoria dos nossos técnicos chegou a 13 o número de agricultores que passaram a utilizar a técnica em suas propriedades”. Ele conta ainda que, com o sucesso e a procura por parte dos agricultores interessados a Emater está trabalhando para triplicar o número de propriedades adeptas à tecnologia e, com isso espera-se aumentar, em 20% a produção de leite na região.

Fonte: Wania Ressutti
 

Mais Sobre Economia - Nacional

Ajuda ao MEi será de R$600,  diz presidente Bolsonaro

Ajuda ao MEi será de R$600, diz presidente Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (26) que o auxílio emergencial para os trabalhadores informais durante a pandemia do novo coronavírus será de

Coronavírus: Caixa anuncia novas medidas de estímulo à economia brasileira

Coronavírus: Caixa anuncia novas medidas de estímulo à economia brasileira

A CAIXA anuncia nesta quinta-feira (26) uma série de medidas para ajudar a combater o efeito do novo coronavírus na economia e reforçar a liquidez.

MEIs puxam recorde histórico de novas empresas em 2019 e Região Norte tem crescimento de 30,7%, o maior do país, revela Serasa Experian

MEIs puxam recorde histórico de novas empresas em 2019 e Região Norte tem crescimento de 30,7%, o maior do país, revela Serasa Experian

O Indicador de Nascimento de Empresas da Serasa Experian registrou 3,1 milhões de novos empreendimentos em 2019, o maior número desde o início da séri

Gasolina: Petrobras espera que queda de preço chegue aos postos

Gasolina: Petrobras espera que queda de preço chegue aos postos

A Petrobras informou que, com uma nova redução de 15% a partir desta quarta-feira (25), o preço médio da gasolina nas refinarias passa a ser R$ 1,14