Domingo, 25 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

supermercados: Feijão, carne e queijo puxam alta de preços


 
Vinicius Konchinski
Agência Brasil

São Paulo – O feijão, o queijo mussarela e a carne bovina foram os maiores responsáveis pela alta de preços em supermercados em 2010. Puxada principalmente por esses três itens, uma cesta composta por 35 produtos de maior consumo no país já subiu quase 15% neste ano e superou em aproximadamente 10 pontos percentuais o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado durante o mesmo período.

Os dados foram divulgados hoje (28) pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), em São Paulo. Segundo a entidade, a cesta Abrasmercado subiu 14,88% de janeiro a novembro, alcançando o valor de R$ 300,47. De outubro a novembro, a alta foi de 4,80%.

Já o IPCA acumula variação de 5,25% de janeiro a novembro deste ano. Em novembro, a inflação medida pelo índice registrou variação de 0,83% frente o mês de outubro.

O feijão, produto com o maior aumento dentre os incluídos na cesta Abrasmercado, teve alta de 64,6% de janeiro a novembro. O queijo mussarela subiu 33,5% e a carne bovina (traseiro), 30,6%, no período.

O aumento dos preços, entretanto, não comprometeu as vendas do setor. De janeiro a novembro, as vendas nos supermercados cresceram 4,33%, já descontada a inflação medida pelo IPCA.

Para o superintendente da Abras, Tiaraju Pires, esse resultado é positivo. Em nota, ele afirmou que 2010 é o terceiro ano seguido de crescimento do faturamento dos supermercados. Pires acredita que as vendas de fim de ano devem colaborar para que o resultado final do ano seja ainda melhor do que o obtido até o final de novembro.

“Devemos fechar o ano com um crescimento próximo de 4,5%”, estimou. “O faturamento do setor cresce ininterruptamente há três anos. Isso mostra que mais gente, principalmente das classes D e E, está entrando no mercado de consumo. Esperamos que 2011 mantenha essa tendência.”

Gente de OpiniãoDomingo, 25 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Domingo, 25 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)