Porto Velho (RO) quinta-feira, 2 de abril de 2020
×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Spread bancário é uma anomalia que tem de ser corrigida


Marli Moreira
Agência Brasil

São Paulo - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje (4) que os spreads bancários (diferença entre os juros pagos na captação de recursos e nas operações de empréstimo) vão diminuir. “Tenho certeza de que os bancos privados vão baixar os spreads bancários que são muito altos no país e que é uma anomalia que tem de ser corrigida”. Mantega deu a declaração pouco antes de palestrar no seminário O Brasil 2020: Rumos da Economia, encontro promovido pela revista Brasileiros em São Paulo.

Segundo o ministro, os bancos privados terão de reduzir o custo aos tomadores de empréstimos sob pena de perderem clientes para os bancos públicos que vêm ampliando o acesso ao crédito com juros cada vez menores. Hoje o Banco do Brasil (BB) anunciou que o juro cobrado sobre o cheque especial caiu de 8,31% para 3,94% ao mês, a partir do próximo dia 10, para os clientes pessoas físicas com conta salário que aderirem ao programa Bom pra Todos.

"A concorrência é a melhor solução”, disse o ministro. Para ele, este tipo de medida do BB cria uma forte concorrência à semelhança do que ocorreu logo após a crise financeira internacional de 2008, quando os bancos restringiram o acesso ao crédito e acabaram voltando atrás diante da liberação de linhas no setor público. Ele classificou ser uma “barbaridade” casos em que um empréstimo chega a custar até 80% ao ano ou de correntista que pagam 200% ao ano pela utilização do dinheiro oferecido no cheque especial.

“A Selic a 2% ao ano deveria ser o sonho de todos os brasileiros”, defendeu Mantega para quem as mudanças anunciadas ontem (3) para a remuneração das cadernetas de poupança irá destravar a redução dos juros.

De acordo com o ministro com crédito facilitado e juros menores, o mercado interno irá se fortalecer e criar as condições para um crescimento sustentado da economia. Mantega manteve a previsão de que o país vai crescer 4,5% neste ano. De acordo com ele, o impacto positivo das medidas de incentivos para a área produtiva sobre a economia deve ser sentido em breve.

Mais Sobre Economia - Nacional

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Corte de recursos do Sistema S pode causar fechamento de unidades e demissão de dez mil

Um documento enviado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aos governadores brasileiros revela que o corte de 50%

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

Empresas não prestaram informações sobre admissões e demissões referentes a janeiro e fevereiro

A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia informa que identificou a falta de prestação das informações sobre admissões

Ajuda ao MEi será de R$600,  diz presidente Bolsonaro

Ajuda ao MEi será de R$600, diz presidente Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (26) que o auxílio emergencial para os trabalhadores informais durante a pandemia do novo coronavírus será de