Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Economia - Nacional

Simpi orienta aquisição de fábricas compactadas



Com uma pequena oficina localizada na Zona Leste da Capital, o ex-extensionista da Emater e inventor Leuzer de Oliveira Moura Júnior, também conhecido como ‘Professor Pardal’, está oferecendo projetos de linhas de produção compactas de mini frigoríficos para aves e pescados, laticínios, despolpadeiras de frutas e fabricação de sucos e extração de óleos essenciais, entre outros produtos, feitos sob encomenda dos interessados. Os projetos são baseados na realidade dos pequenos produtores da região, que Júnior conheceu ao longo de sua trajetória como extensionista, e contam com a parceria do engenheiro mecatrônico Pablo Vinícius Lira, formado pela Universidade Federal de Brasília (UnB). Simpi orienta aquisição de fábricas compactadas   - Gente de Opinião

Para se adaptar às necessidades dos pequenos produtores, os projetos são desenvolvidos em espaços reduzidos e utilizam equipamentos de fabricação própria e outros que são encontrados com facilidade no mercado local. Com isso os equipamentos têm preços em média 60% mais baratos do que aqueles encontrados no mercado. “A nossa intenção é oferecer linhas de produção de fácil montagem e manutenção, com preços acessíveis, que estejam ao alcance de pequenos produtores”, explica Júnior.

A disponibilidade de compra de pequenas fábricas ganhou o apoio do Sindicato da Micro e Pequena Indústria (Simpi) de Rondônia., que se propõe a orientar pequenos produtores para a compra e utilização dos equipamentos. “Acredito que estas linhas de produção podem agregar valores e melhorar a renda e qualidade de vida de pequenos produtores não só de Rondônia, mas também de outros Estados brasileiros e até mesmo de outros países. Além disso, o BNDES oferece financiamentos que podem ser utilizados para a compra dos mesmos. Por isso estamos abrindo o Simpi para orientar no que for preciso”, informa o presidente da entidade, Leonardo Sobral. O Simpi está localizado em Porto Velho na rua Padre Chiquinho, número 1454, bairro Pedrinhas, fone (69) 3026 2108 – portal www.simpi.net.

Entre as linhas de produção já disponíveis, está, por exemplo, um micro frigorífico de pescados, com capacidade para tratar 150/250 peixes/hora e instalação em área de apenas 75 m². O frigorífico está equipado para oferecer ao mercado, peixes inteiros, meia banda, filés, defumados e hambúrgueres. Estruturas de aço atendem às exigências da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o preço é de R$ 38 mil.

Também já estão disponíveis: micro abatedouro de aves (frango, galinha e codorna), com capacidade para 100 a 200 unidades/hora, ao preço de R$ 29 mil; micro laticínio, com capacidade para 2 mil litros/dias e produção de leite integral, pasteurizado, desnatado e outras bebidas lácteas; de sucos pasteurizados e de polpas de frutas. A oficina fabrica, ainda, equipamentos sob encomenda, como é o caso de uma trituradora de pimenta do reino e empacotadoras, disponíveis na oficina. A empresa faz a instalação dos equipamentos com cuidados que permitem economia de energia elétrica.
 

Pequenos produtores

Júnior já atuou como extensionista em Goiás, no Mato Grosso e em Rondônia. Ele começou sua carreira de inventor com pequenos equipamentos para semear, adubar e irrigar a terra. “Parti para esta atividade ao ver que os produtos oferecidos no mercado não estão ao alcance dos pequenos agricultores, já que os fabricantes trabalham para atender aos grandes”, explica o inventor.

Apesar da grande demanda por estes produtos e da dificuldade de encontrá-los não só em Rondônia como nos demais Estados da Região Norte, Júnior encontra dificuldades para colocá-los no mercado. Uma delas é o financiamento, já que os bancos não contam com linhas específicas para os produtos.

Júnior critica as licitações disponibilizadas por órgãos públicos. “Muitas vezes, as licitações omitem a compra de equipamentos indispensáveis para a produção, impedindo o agricultor de levar o produto até o mercado”. Ele cita exemplos: “Em Ji-Paraná, há alguns anos, foi implantado um projeto para a venda de polpas de acerola, mas na hora da comercialização, os produtores não tinham meios para congelar as polpas, que se deterioraram rapidamente antes de chegar ao mercado. Outro caso ocorreu em Cacoal, onde a falta de uma caldeira no kit da agroindústria financiada com verbas públicas impediu a comercialização de abacaxi no final do processo de produção”. A inadequação dos projetos de produção acarreta problemas sérios para os beneficiários dos financiamentos, que ficam desgastados, desanimados e sem condições de sanar suas dívidas com os bancos.
 

Fábrica de sucos

Com equipamentos da própria oficina e a ajuda de familiares, Júnior montou uma linha de fabricação de ‘geladinhos’ com sabores diversos. O produto está sendo comercializado com sucesso no mercado local e ele se prepara para diversificar a produção com a venda de sucos com maior concentração de polpas. Para garantir a qualidade, Júnior utiliza equipamentos para a perfeita higienização dos geladinhos, vendidos em sachês ou garrafinhas. “As embalagens são feitas de PVC, mais apropriados do que as embalagens de polietileno encontradas no mercado”, informa ele.

A oficina do Júnior está localizada na Rua Júlia, 7375, bairro Igarapé, tel (69) 3215 5578

Fonte: Ana Aranda

 

Gente de OpiniãoQuinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

Programa Social: Novo Bolsa Família cumprirá teto de gastos, diz ministro da Cidadania

O programa social que pretende substituir o Bolsa Família terá o maior valor possível para o benefício dentro do teto de gastos, disse hoje (9) o mi

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

Banco do Brasil lança dois programas de desligamento incentivado

O Banco do Brasil (BB) anunciou nesta segunda-feira (11) dois programas de desligamento incentivado. A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil fun

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Entre vinhos e lagostas Lewandowski instaura o caos + Não há empregos sem empresas

Não há empregos sem empresasEm 1985, a inflação no Brasil atingiu o valor de 242,23%. Em 1986, com receio da aceleração descontrolada da inflação, o g

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

MEI: Quem terá direito ao vale de R$600 e como pedir? + COVID19 no Brasil: cuidados

COVID19 no Brasil: cuidadosNa tentativa de conter a disseminação do novo Coronavírus (COVID19), diversos países do mundo reforçaram suas medidas de is

Gente de Opinião Quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)